Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Divagações sobre o céu nocturno

por beatriz j a, em 18.02.16

 

 

Estou a passar nas turmas do 11º ano o filme Agora para contextualizar a cultura científico-filosófica do Renascimento. Ao longo do filme, de vez em quando, sobretudo em cenas de grande agitação e conflito humanos, a câmara põe-nos na situação de quem olha a cena do alto e vai afastando-se até termos uma perspectiva dos acontecimentos terrenos como coisas insignificantes face à evidência inamovível de que somos um pequeno corpo errante no Universo. Para aqueles de nós que vivemos em cidades, às vezes, só a presença da Lua nos recorda a nossa pertença a uma realidade física enorme que nos escapa. Depois vemos estas fotografias com estes céus nocturnos polvilhados de outros mundos nossos parentes e esse sentimento misto de espanto e insignificância enche-nos de encantamento. Esta fotografia belíssima devolve-nos uma imagem de nós mesmos.

 

 

 Beth Moon

 

 

publicado às 03:35


Talvez...

por beatriz j a, em 09.11.15

 

 

 

Talvez não seja suposto a espécie humana sobreviver. Talvez seja suposto uma outra espécie, quem sabe, digital, tomar o nosso lugar. Uma espécie sem sede de poder e de violência. Mais inteligente. Menos voraz. O universo não precisa de nós. Somos contigentes.

 

Mas depois há isto...

 

... e pensamos, 'sem o humano, quem, assim?'

 

 

publicado às 22:13


O Universo somos nós

por beatriz j a, em 19.10.15

 

 

 

 

 

“A human being is a part of the whole called by us universe, a part limited in time and space. He experiences himself, his thoughts and feeling as something separated from the rest, a kind of optical delusion of his consciousness. This delusion is a kind of prison for us, restricting us to our personal desires and to affection for a few persons nearest to us. Our task must be to free ourselves from this prison by widening our circle of compassion to embrace all living creatures and the whole of nature in its beauty.” ― Albert Einstein [tão platónico]

 

“You are not IN the universe, you ARE the universe, an intrinsic part of it. Ultimately you are not a person, but a focal point where the universe is becoming conscious of itself. What an amazing miracle.” ― Eckhart Tolle

 

“You are a function of what the whole universe is doing in the same way that a wave is a function of what the whole ocean is doing.” ― Alan Watts

 

(via Anonymous ART of Revolution)

 

 

publicado às 14:02


Na Natureza nada se cria, nada se perde...

por beatriz j a, em 17.05.15

 

 

 by Daehyun Kim

 

publicado às 22:42


Olhar o Universo

por beatriz j a, em 01.03.15

 

 

 

 N 49, or DEM L 190 - na realidade, são detritos da explosão de uma supernova (NASA)

 

 

publicado às 06:48

 

 

 

©NASA/ESA/STSCI -  a Galáxia espiral  ESO 137-001, lindíssima com os seus rastros azul-violeta, apesar de violenta, ao que dizem:Spiral galaxy

 

publicado às 22:17


Acordar no Universo no dia 11/12/13

por beatriz j a, em 11.12.13

 

 

 

 

publicado às 04:48


no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics