Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Uma cidade, dois mundos

por beatriz j a, em 29.08.13

 

 

 

 

À medida que nos afastamos do centro de S. Petersburgo, com os seus palácios e canais a lembrar uma Amsterdão em tom imperial, a caminho de Peterhoff, a cidade do palácio de Verão do Pedro I, separada da Finlândia por um braço de água, mais ou menos a vinte e cinco quilómetros, passamos, mesmo à saída da cidade, pelos bairros do tempo de Estaline. Do tempo em que Petersburgo se chamava Leninegrado. Parece que aterrámos em outro país. Um sítio escuro, com aqueles blocos de apartamentos comunitários onde três ou quatro famílias viviam na mesma casa e partilhavam uma única casa de banho e cozinha. Esses apartamentos estão agora todos vazios porque ninguém os consegue vender nem pelo preço da chuva.

Depois que saímos da cidade e à medida que nos aproximamos de Peterhoff, uma pequena cidade destinada à corte que acompanhava o Czar no Verão, voltamos a ver a outra Rússia.

 

 

o Hermitage

 

 

 apartamentos comunitários do tempo de Estaline

 

 

 

o Peterhoff

 

 

 

publicado às 23:04


O problema das férias culturais

por beatriz j a, em 23.08.13

 

 

 

 

... é andarmos tanto a pé em tão poucos dias que depois precisamos de férias das férias!

 

O Hermitage tem sempre filas (no verão, quero eu dizer, porque no inverno ninguém vai lá...)?

 

 

 

 

 

 

SIM! O museu tem em exposição permanente três milhões de peças (uma pequena parte dos doze ou quinze milhões da colecção). O museu é grande, tem cinco edifícios, mas estão carregados de obras mundialmente famosas. Tem a maior colecção de pintura do mundo. Como é quase impossível visitar-se a cidade no Inverno por causa das temperaturas - S. Petersburgo tem que ver-se andando pelas ruas, cheias de palácios que bordejam os canais e o rio Nieva- o turismo concentra-se em Junho (mês das Noites Brancas), Julho e Agosto, mas sobretudo em Julho e Agosto. Ou seja, os milhares de turistas atiram-se todos ao mesmo tempo para o museu...

 

 

Mas é possível andarmos à vontade a visitar o Hermitage sem magotes de gente à volta e sem ser pagar mais por isso?

 

 

 

 

 

SIM! Como? ahah! Isso... só eu sei :) mas se alguém for a S. Petersburgo e quiser saber como andar lá à vontade sem povo unido... eu digo :)

 

publicado às 13:36


Bom dia com o Hermitage

por beatriz j a, em 23.08.13

 

 

 

 

pormenor da escadaria da entrada

 

publicado às 09:41


Catedral de S. Petersburgo

por beatriz j a, em 04.08.12

 

 

 

 

Um sítio onde quero ir mas... ainda não será este ano. Embora, mais para ir ao Hermitage que às igrejas, apesar desta parecer deslumbrante.

 

 

 

publicado às 16:37


no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics