Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

 

... ninguém o conhece nem isso tem influência nenhuma sobre coisa alguma. Aliás, é do seu ministério que saem as informações com as quais elaboraram o relatório mas ele também não tem nada a ver com isso, ele trabalha no outro gabinete ao fundo do corredor... e trabalhar ao mesmo tempo no organismo que fornece a informação e no que faz relatórios sobre o seu organismo nem representa um conflito de intereses... às tantas ele nem é do ministério da educação... isto é uma cabala a aproveitar ele não ter poder para o prejudicar nos seus cargos paralelos de grande perito de educação básica e secundária e na sua missão de educar professorzinhos. Ah! Espera lá... ele dá aulas mas é numa universidade... ah, mas não faz mal, ele é o numinoso, logo ele é perito no que não faz...

 

Além disso, desde 2016 que o governante é um dos peritos convidados pela OCDE para colaborar num relatório sobre o Futuro da Educação 2030 que já foi, aliás, publicado. Mas ao contrário do que sucedeu quando João Costa foi eleito para presidir os peritos do TALIS, o Executivo anunciou o convite ao governante para perito através de uma nota no portal do Governo e de um comunicado de imprensa. 

 

O SOL falou com vários ex-ministros da Educação e em nenhum gabinete anterior um secretário de Estado em funções assumiu qualquer cargo na OCDE.       Já o porta-voz da OCDE disse ao SOL não ter informação disponível sobre o assunto.   

 

No entanto, o Ministério da Educação entende que «não há qualquer associação entre as funções desempenhadas pelo Secretário de Estado da Educação em comités e projetos da OCDE, dos quais participam outros decisores políticos com funções semelhantes e distintas».

 

É já longa a relação entre João Costa e a OCDE e há estudos de, pelo menos, 2012 que contam com a colaboração do atual governante, enquanto perito.   

 

 

publicado às 14:40


Idade Média, parte II, versão cómica 🤣

por beatriz j a, em 12.09.18

 

 

Em Sevilha, três mulheres que se denominam, "la hermandad del sagrado coño insumiso" (ahahah), foram acusada por um juíz de delito contra sentimentos religiosos por fazerem uma procissão, seguida por umas centenas de pessoas, com uma vagina de plástico por várias ruas da cidade. No ano passado a juíza Pilar Ordóñez arquivou o caso que entretanto foi reaberto pela associação de advogados cristãos.

La procesión se inició con un cartel en el que se leía «Sagrado coño insumiso», y durante su recorrido, las manifestantes cantaron y gritaron simulando saetas y plegarias, todo ello acompañado de instrumentos musicales, precisa el auto.

Ahahah 

Isto é lindo! Os mesmos que fazem procissões com bonecas em cima de andores que valorizam por simbolizarem virgens e as passeiam pelas ruas da cidade com cânticos a louvar as virgens, indignam-se por haver mulheres que se declaram vaginas insubmissas, compreenda-se, insubmissas à misoginia dos homens padres que têm essa obsessão com o sexo e a virgindade das mulheres. E agora prenderam o actor, produtor de teatro e activista  Willy Toledo por apoiá-las.

Voltámos à Idade Média mas em versão ridícula.

Toledo esteve-se nas tintas e não apareceu no tribunal: 

Toledo ya se había negado en dos ocasiones a acudir a declarar. "Considero que no he cometido ningún delito y, por lo tanto, no hay ninguna necesidad de que comparezca para declarar sobre mis sentimientos religiosos, mi ideología, mi manera de pensar, mi sexualidad... La Constitución me ampara", dijo en una rueda de prensa celebrada el pasado mayo.

 

 

 

 

publicado às 17:59


Aqui está o trabalhinho sujo da Rodrigues

por beatriz j a, em 29.06.18

 

Ministério deixa na mão dos directores decidir quem faz ou não greve às avaliações

 

Deixou as escolas com uma gestão anti-democrática de modo que sempre que tem um conflito ou uma necessidade a que os professores se opõem põe os seus representantes -os directores e suas equipas inamovíveis- a agir como carrascos dos colegas. Coisa que eles fazem porque dependem directamente da tutela para continuar no cargo e ter direito aos privilégios que vêm com o cargo. Este trabalhinho sujo da Rodrigues que destruiu as escolas em mais do que um sentido tem sido aceite alegremente por todos os ministros que se lhe seguiram que são, com excepção da Alçada, todos eles, pessoas com tiques ditatoriais, eles e os seus secretários.

 

publicado às 08:12

 

O que interessa é que a porcaria da nota apareça na pauta é o que se depreeende das palavras da Leitão. O que interessa é destruir a profissão de professor, querem lá saber da educação. Querem é a folhinha de excel bem preenchidinha para os números do sucesso.

Numa reunião de 50% + 1 imensos alunos vão chumbar. Todos aqueles que têm três noves, ou um oito e um sete, etc., são muitos os casos em que deliberamos e subimos uma nota de nove para dez ou de sete para oito para que um aluno possa passar de ano, ir a exame com uma nota em vez de auto-proposto que geralmente é a receita para o desastre nestes casos em que tiram negativa durante o ano.

Ora, sem os professores das disciplinas presentes, quem vai mexer nas suas notas? Muito provavelmente os professores vão deixar em acta que não se responsabilizam pelas notas dos alunos nas disciplinas em que o professor não está: sabem lá se foram bem lançadas, mal lançadas, revistas, corrigidas, modificadas ou outra coisa qualquer...

Mas a ministra, digo a secretária de Estado, não quer saber disto para nada. Em última análise manda passar administrativamente toda a gente e daqui para a frente, sempre que o governo ou o seu representante na escola, o director, não concordar com um conselho de turma muda as notas a seu bel prazer, que é um modo de dizer que o que os alunos aprendem e toda a educação não interessa para nada, o que interessa é que no fim possam ir para Bruxelas com folhinhas excel que mostrem o sucesso do seu trabalho de governantes.

Depois de sabermos pelo IAVE que, ao que parece, se encomendam médias de exames nacionais, já nada espanta no que respeita ao desprezo que a tutela e o Costacenteno têm pela educação, a quem atribuem importância zero. Afinal, toda a gente sabe que aqui no rectângulo o caminho a subir depende da cunha, de quem se é primo, marido, amigo de partido e por aí fora. Por exemplo, se formos do Parlamento podemos morar em Lisboa e declarar que moramos a 200 km de Lisboa para receber subvenções porque o chefe do grupo já veio dizer que estão à vontade, ninguém vai verificar a morada dos deputados. É assim no país do par maravilha. Quem trabalha está tramado, quem parasita está aviado.

 

 

"O serviço mínimo é dar a nota", diz secretária de Estado da Educação

 

 

publicado às 07:38


O Irão na vanguarda da civilização

por beatriz j a, em 10.03.15

 

 

 

Entrevista com um professor universitário que foi despedido por ter uma voz muito feminina Manoto TV

 

Na entrevista diz que o Director da Universidade lhe disse que um professor tem que manter a dignidade e que no caso dele isso não é possível porque os alunos vão gozar com ele por causa da voz... e que fosse verdade, digo eu, pois uma universidade que é um sítio onde se educa, em vez de educar os alunos deita os professores fora... é o Irão na vanguarda da civilização...

Por acaso, o estado em que os países islamitas estão no que respeita aos direitos humanos e às ciências é muito interessante para os alunos do 11º ano perceberem o que foi a luta contra a mentalidade medieval por parte de Galileu, Bruno e outros. É que até alguns exemplos que Galileu apresenta na sua obra, Dialogo sopra i due massimi sistemi del mondo, das teses medievais, algumas que em seguida ridiculariza, são usadas como argumentos válidos pelos islamitas destes países.

 

'‎مصاحبه با استاد دانشگاهی که روزنامه شرق نوشته به خاطر لحن صدای زنانه از تدریس در دانشگاه محروم شد. One of the university administration in Iran has canceled its  contract with one of their male professor, because they think he has a feminine voice.On @[211358470978:274:Manoto TV]‎'
Iranian male professor disqualified for sounding like a woman
 
 

publicado às 20:43


no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics