Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Seca são as pessoas que acham tudo uma seca

por beatriz j a, em 27.12.18

 

 

O Natal é uma seca

 

Todos os anos há uma quantidade de artigos nos jornais a criticar a hipocrisia do Natal por ser um consumismo e uma correria e por já ninguém ligar às figuras do presépio que só servem para enfeitar e mais não sei quê.

 

O Natal só é uma correria se quisermos e cabe aos adultos imprimirem uma dinâmica a esta quadra. Para mim tornou-se tempo de desacelerar. É certo que nem sempre foi assim. Quando éramos mais novos e os miúdos eram mais novos havia mais stress, mas sobretudo porque a família é grande e nessa altura ainda era maior. Mas sempre houve coisas giras como fazer doces com os miúdos, enfeitar a casa e a árvore de Natal, ver a excitação dos miúdos à medida que a data se aproximava e sabiam ir ver e brincar com os primos todos.

 

O Natal só é uma uma hipocrisia se quisermos. Porque podemos optar por pensar o Natal como um tempo em que temos oportunidade de ver a família alargada, mesmo se agora, sendo os miúdos mais velhos, alguns não possam estar presentes porque têm as famílias dos namorad@s e casados ou alguns estarem fora do país, etc.

Pela minha parte gosto de ver os sobrinhos que durante o ano raramente consigo ver. Gosto de conversar com eles e saber o que andam a fazer. Sim, há pessoas que não gostam umas das outras na família e há aquelas que não aparecem porque acham que o Natal já não é o que era mas a maioria gosta de se ver e conversar. Gosto de ver que os sobrinhos, mesmo quando os pais não se dão bem, dão-se todos bem uns com os outros e gostam de estar uns com os outros, se bem que uns se dêem mais com este ou aquele em virtude da proximidade de idade, porque há diferenças de idade muito grandes. Alguns apoveitam o Natal para combinar encontrar-se a propósito disto e daquilo.

Gosto de ver o entusiasmo dos miúdos pequenos, os sobrinhos-netos, uns com os outros e com os adultos e acho importante essa inclusão da família alargada na vida dos miúdos pequenos.

 

O Natal só é um consumismo se quisermos. Mais uma vez, cabe aos adultos impôr uma certa dinâmica de bom senso e prioridades. Gosto de dar uma lembrança às pessoas se bem que não dou a toda a gente, claro. Só sobrinhos tenho uns trinta e tal. Acho que dei o primeiro livro a muitos sobrinhos. Lembro-me de dar livros a sobrinhos com seis meses de idade, daqueles plastificados para se poder ver/brincar no banho. 

 

Os presépios serem enfeites não tem mal nenhum. O Natal não é exclusivo de crentes... não sou crente mas tenho uns anjinhos musicais que são um mimo daqueles para pôr uma velinha e ficaram iluminados por dentro. Cá em casa há uma escultura de S. Gabriel que gosto muito, um huguenote, o deus Apolo e uns deuses egípcios.

Tenho lembranças fantásticas dos Natais da infância quando a minha mãe fazia um presépio gigantesco com umas quinhentas figuras, vários patamares para os quais nos mandava ir ao campo buscar placas de musgo viçoso que entremeava com espelhos a fazer de lagos. E a noite de Natal era um acontecimento mágico e esperado com grande excitação. 

 

O Natal é uma época de alguma poesia, se quisermos, e de um esforço para a boa vontade em grande parte do planeta, mesmo nos países onde já quase ninguém é crente ou só o são por tradição. Não me parece que tenhamos muitas épocas, durante o ano, em que a poesia e a boa vontade se sobrepõem aos economistas, políticos e financeiros da nossa desgraça.

Parece-me que todas as épocas que introduzem uma ruptura na desgraça e abrem estradas de poesia e esperança, são boas épocas.

 

Tags:

publicado às 16:45


Aos internautas de espírito natalício ✨

por beatriz j a, em 21.12.18

 

... que andem por aí com vontade de oferecer um presente a uma blogger[zinha] com mais vontade que arte, olhem aqui para este cantinho e não se acanhem :) e fiquem sabendo que adoro livros sobre pássaros, com boas ilustrações :)

 

 

publicado às 13:06


Right :)

por beatriz j a, em 19.12.18

 

directamente do fb

 

publicado às 16:50


Vou pôr-me em 'esprit de noel'

por beatriz j a, em 24.12.17

 

 

.. muito necessário para ir para a cozinha fazer coisas que depois não posso comer :))

 

 

 

publicado às 11:10


É tempo de começar a trabalhar para o Natal

por beatriz j a, em 22.12.17

 

 

Comprar coisas para fazer coisas que depois não posso comer...

 

IMG_1538.jpg

 

Tags:

publicado às 11:29

 

 

Dança da Fada do Açúcar 

 by Royal Opera House

 

publicado às 19:04


Livros para a semana do Natal

por beatriz j a, em 08.12.16

 

 

 

 

publicado às 06:13


Isto é agora

por beatriz j a, em 24.12.15

 

 

 

Vamos lá ver o que sai daqui...

 

DSCF2063.jpg

 

publicado às 13:19


Imagem triste

por beatriz j a, em 30.12.14

 

 

 

Dia de Natal de 1961. Berlinenses do lado Oeste acenam para familiares do outro lado do Muro. Imagem triste que lembra o que as pessoas são capazes de fazer umas às outras...

 

 

photo by Leon Herschtritt 

publicado às 22:16


Há cem anos

por beatriz j a, em 30.12.14

 

 

 

O Natal na frente de guerra era assim: alemães e aliados abraçam-se e festejam a época. Claro que só era possível porque ambos os exércitos lutavam tão próximos uns dos outros que se ouviam falar, cantar e morrer... 

 

 26 décembre 2014  daqui 

 

 

publicado às 20:30

 

 

 

Hoje é dia de mandar emails a pais. Podia ter mandado antes do Natal mas apiedei-me dos miúdos e das possíveis consequências dos emails nas botifarras de Natal... Depois tenho que compôr uns cartazes para exposição e finalmente preparar materiais para as aulas de janeiro. Com este frio o que apetecia mesmo era ir passear para o sol...

 

 

 

publicado às 14:06


Filmes a ver nestas férias

por beatriz j a, em 26.12.14

 

 

 

Tenho muita fé neste filme 

 

 

 

 Não tenho grande fé neste filme mas toda a gente diz que vale a pena ver...

 

publicado às 20:12


Manhã de Natal...

por beatriz j a, em 25.12.14

 

 

... é para dormir...? Nop... é para fazer coisas giras :)

 

DSCF1655.JPG

 

 

publicado às 10:26

 

 

Religion Without God

Religion is fundamentally a practice that helps people to look at the world as it is and yet to experience it — to some extent, in some way — as it should be. Much of what people actually do in church — finding fellowship, celebrating birth and marriage, remembering those we have lost, affirming the values we cherish — can be accomplished with a sense of God as metaphor, as story, or even without any mention of God at all.

Yet religion without God may be more poignant. Atheists trust in human relations, not supernatural ones, and humans are not so good at delivering the world as it should be. Perhaps that is why we are moved by Christmas carols, which conjure up the world as it can be and not the world we know.

May the spirit of Christmas be with you, however you understand what that means.

 

... e digo mais, a música sacra em geral faz mais pelo espírito religioso, no verdadeiro sentido da palavra, que todas as homilías e oratórias pastorais de todos os tempos.

 

 (ouça-se bem alto)

 

 

publicado às 07:47


Coisas típicas do Natal que gostamos :)

por beatriz j a, em 24.12.14

 

 

 

Sunyoung Yim

10301293_795226680543001_2563610275118740250_n.jpg

 

 

publicado às 13:17


Please?

por beatriz j a, em 18.12.14

 

 

 

Preciso entrar em mood de Natal. Agradecia que fizessem um intervalo nas más notícias durante uns tempos. 

 

 

publicado às 19:32

 

 

Estas Beard Bauble :))  ... que estão a ter tanto sucesso que estão esgotadas :))

 

 

 

 

publicado às 09:55


Fantasia de Natal

por beatriz j a, em 12.12.14

 

 

Passos Coelho: Desigualdade social "não foi agravada pela crise"

 

publicado às 19:39


Já estamos na época do Natal?

por beatriz j a, em 12.12.14

 

 

 

Nem tinha dado por isso. No passado, por esta altura já tinha entrado no espírito festivo do Natal. Este ano? Nada. Trabalho, trabalho e trabalho. Vou deixar tudo para a última da hora, quando entrar de férias a 19.... 17 e 18 vão ser esgotantes. Hoje o dia de trabalho começou de madrugada e acaba tarde. Nem há tempo de descansar de um stress antes de entrar no noutro das lojas e dos supermercados.

 

 

 

publicado às 07:03


🐸 Alguém viu...

por beatriz j a, em 26.12.13

 

 

 

... ou ouviu, a mensagem de Natal do primeiro ministro? É que eu não tive pachorra para o misturar com as rabanadas e agora não consigo encontrar nada nos jornais. Foi assim uma coisa tão secante?

 

 

publicado às 22:59


no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics