Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Hoje vi o debate das legislativas

por beatriz j a, em 13.09.19

 

... entre Costa e Cristas. Costa disfarça mal a antipatia que tem à mulher. Ela esteve bem. Ele não teve respostas e refugiou-se na demagogia, 'nunca faço promessas que não posso cumprir', (deixa-me rir...),' desde Soares que o PS é o partido da estabilidade' lol  etc.

O debate é pobre. Não apresenta nem discute ideias, projectos para o país. Como previa, não tem interesse nenhum. Também tanto faz porque já decidi há um tempo em que partido votar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:28

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:44


As próximas eleições legislativas

por beatriz j a, em 31.08.19

 

Tenho dificuldade em acreditar nestas sondagens, mesmo sabendo que a maioria das pessoas vota em quem está no poder, como se viu nas últimas eleições, ganhas pelo PPC, depois de ter arruinado a vida das pessoas e o próprio partido, embora isto só agora se consiga ver.

Não estou a ver os funcionários públicos, sem os quais não há maioria absolutas, a votar massivamente no PS, depois de tão mal tratados. E mesmo trabalhadores do privado, cada vez mais castigados. E quem é que não vê a República de primos em que Costa tornou o governo?

 

Seria assustador. Uma reedição do governo de Sócrates. Já agora, sem maioria, mostram despudoradamente tiques autoritários de perseguição de pessoas, de sindicatos, de classes profissionais, de tentativa de controlo total dos meios de comunicação, de alienação da realidade, de imposição de políticas anti-ambientais, de promoção de primos e amigos... muito assustador.

 

Nas próximas eleições vou votar para no sentido de impedir que Costa tenha uma maioria absoluta e imponha a sua cegueira dogmática por decreto, com a anuência do Presidente.

 

É certo que a oposição não ajuda... a Cristas e o Rui Rio são desastres em modo desorientado.

Tiveram uma oportunidade de desmascarar Costa na sua demagogia, autoritarismo, e política de ódios, na questão dos professores. A esquerda e direita unidas no Parlamento numa causa de justiça, expunha-o como teimoso, caprichoso, autoritário e injusto nas suas políticas de perseguição e ódio a classes profissionais. Mas como são pessoas sem visão e sem norte, encolheram-se e apareceram eles como fracos e cobardes e a teimosia dogmática do outro como força... 

Costa tem beneficiado de PPC ter destruído o PSD ao ponto de ninguém querer liderá-lo e estar entregue a ineptos.

A melhor coisa que a oposição pode fazer é apelar ao voto porque os que não vão votar são todos aqueles que não querem o Costa mas também não têm alternativa... 

 

IMG_3241.jpeg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:14


Está votado

por beatriz j a, em 26.05.19

 

Para o PE ainda há em quem votar e ainda há na Europa pessoas e partidos com intenções positivas para além da mera ocupação de cargo com seus benefícios. Depois, há listas com tanta erva daninha, como a do PS, por exemplo, que tem lá o Silva Pereira, um dos maiores cúmplices e camaradas de Sócrates, que votar nelas seria sermos nós cúmplices dessa gente e das suas malfeitorias que ainda por cima nos têm a nós como alvo preferencial.

Para as legislativas é que vai ser muito complicado votar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:23


Not a joke

por beatriz j a, em 15.05.19

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:30

 

The European Spring holds the answer to the fragmenting EU’s plight

Over the past 12 months, we have worked with political parties, activists and practitioners to develop a different kind of renewal programme – one that offers immediate solutions to Europe’s overlapping crises, that gives control back to citizens in their communities, and that sets out a long-term vision for our democratic union. It is called a New Deal for Europe and it will be put to voters across the continent in May’s European parliament elections by our European Spring the transnational coalition of progressive forces brought together by Democracy in Europe Movement (DiEM25).

 

Em Portugal é o partido do Rui Tavares, 'O Livre' quem elege deputados para este grupo político.

 

Os outros partidos com portugueses são:

 

PPE (o partido do PSD e CDS e ainda do MPT – Partido da Terra)- o cabeça de lista, Manfred Weber escreveu uma carta ao atual presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker a pedir sanções para Portugal... 

 

S&D (o partido do PS) - não se pode votar nestes tipos. O Pedro Silva Pereira é candidato. Livra! Seria o mesmo que votar no Sócrates. Só se estivesse drogada.

 

ALDE - (o partido do Iniciativa Liberal [de Pedro Arroja]) é o partido liderado pelo belga Guy Verhofstadt. Teve lá o Marinho Pinto como independente mas puseram-no a andar.

 

GUE/NGL - (o partido do PCP/CDU e do BE) - é de 1995 e querem desmantelar a NATO.

 

ECR - anti-federalistas, eurocépticos. Apareceu em 2009 para reformar a Europa. Não tem portugueses e tem lá o partido [ridículo] dos 'verdadeiros finlandeses'... são o 3º maior partido do PE.

 

Para ver os deputados por país é aqui

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:03

 

...para a Mota Engil, para os amigos das obras, para negociatas... enfim, para todos menos para os professores, esses bandidos que destroem o país com os seus luxos, os enfermeiros, esses criminosos e outros funcionários públicos... 

 

Os gastos em obras públicas, transportes e programas nos setores da Energia e Ambiente deverão chegar, nos próximos dez anos, aos 22 mil milhões de euros. Esta ‘chuva’ multimilionária está inscrita no Programa Nacional de Investimentos 2030 (PNI2030), que foi apreciado esta quinta-feira em Conselho de Ministros e deverá ser o tema escolhido pelo chefe do Governo, António Costa, para o primeiro debate quinzenal do ano, esta sexta-feira, no Parlamento. De acordo com uma síntese do PNI2030, a que o CM teve acesso, as áreas dos transportes e da mobilidade arrecadam a principal fatia do investimento previsto. O pacote financeiro que lhes está destinado ascende a mais de 12,6 mil milhões de euros, o equivalente a 58% da verba global que está inscrita no programa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:15


Eleições

por beatriz j a, em 16.08.18

 

Círculos uninominais, sim ou não?

José Ribeiro e Castro

 

E há o terceiro efeito destes votos uninominais, o mais fundamental: os partidos têm de mudar de paradigma e de processo, passando a escolher, como uninominais ou nas listas, candidatos com o maior prestígio social e político. E estes, uma vez eleitos, serão senhores efectivos do seu mandato. Fazem parte do grupo, mas todos têm voz própria. Há uma profunda mudança cultural nos processos partidários. Os cidadãos voltarão a estar representados, porque o poder emanará de si: das suas escolhas e da forma como influenciam as escolhas dos partidos. Os partidos tornar-se-ão melhores: voltarão a poder estar à altura da sua missão cívica, da nobreza da política e de um genuíno sentido de Estado e de serviço.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:50

 

 

No Brazil fizeram uma aplicação para identificar políticos que estão com processos de corrupção, peculato, etc. Clicamos no nome do político e aparecem todos os casos e processos em que esteve e está envolvido. Muito útil!!! Talvez os próprios partidos começassem a pensar duas vezes antes de se encherem de gente venial.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:46


Temos 4 anos para começar a abater a dívida

por beatriz j a, em 25.09.17

 

Merkel vence e extrema-direita é a terceira força política

 

O que parece quase impossível porque cada vez a aumentamos mais. A grande dúvida não é saber o que se vai passar na UE nos próximos 4 anos já que a Merkele foi novamente eleita e sabemos o que ela diz e faz, sendo que não é credível que de repente se torne diferente do que sempre foi e, a não ser que uma catástrofe atinja o planeta com os malucos megalómanos que governam os EUA e outros países, vai ser mais do mesmo. Esperar que ela mude seria como esperar que a macieira do quintal, de repente, começasse a dar pêras. A grande dúvida é saber se os outros países da UE vão continuar 'amarasmados', por assim dizer, no que respeita à vontade de fazer alguma coisa para reformar o funcionamento da UE.

Era preciso lidar com a questão de uma UE federada e construí-la muito inteligentemente preservando certos princípios de soberania e equilíbrio sem os quais os europeus vão acabar, mais tarde ou mais cedo, em guerra uns com os outros como têm feito nos últimos milénios.

A Merkele tem as características que têm todos os políticos no poder que é, não o quererem partilhar. É por isso que a Alemanha nunca dará, por sua iniciativa, um passo no sentido do equilíbrio económico entre os países da UE. Como, provavelmente, estes serão os últimos 4 anos em que está no cargo, é bom que nos preparemos para lidar com quem vem a seguir, que poderá ser uma força com elementos da extrema-direita, sendo que, nesse caso, a nossa dívida há-de tornar-nos muito vulneráveis e não teremos apoio de ninguém na UE, porque na UE, estão todos em modo de 'salve-se quem puder'. Navegam todos à vista com esse fim e ninguém parece ter ou querer ter uma estratégia comum que obrigue a Alemanha a dar certos passos integrativos.

Se deixarmos fugir a oportunidade do contexto actual em que o país virou moda e está com um ânimo positivo, sem dar passos no sentido de estruturar um futuro viável, depois não nos podemos queixar do que virá. Os políticos têm que fazer melhor do que fazem. Há ministros muito maus como o da Defesa e o da Educação e outros de muito baixo nível que andam de cargo em cargo a trabalhar para a vidinha. Se fossemos um país rico, podíamos dar-nos ao luxo de manter parasitas mas como não somos, temos que exigir que o critério para os cargos seja a competência e não o amiguismo político. Viu-se o que isso deu nos incêndios deste ano em Pedrogão. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:50

 

 

Alguém esteve na praia a limpar todo o lixo. E os grunhos desapareceram. Nem uma tenda :))

 

IMG_1345.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:25


ADSE - podemos eleger os nossos representantes

por beatriz j a, em 29.08.17

 

 

 

Listas admitidas, locais, horários, formas e meios de votação

Foi aprovada pela Comissão Eleitoral a relação das listas admitidas no Processo Eleitoral dos Membros Representantes dos Beneficiários Titulares da ADSE, I.P. no Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, I.P. .

Leia aqui o anúncio completo das listas admitidas, locais, horários, formas e meios de votação.[+]

 

 

 

 

Listas admitidas no processo eleitoral

Foram aceites sete listas candidatas ao Processo Eleitoral dos Membros Representantes dos Beneficiários Titulares da ADSE, I.P. no Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, I.P. .

Consulte aqui os membros que compõem cada lista.[+]

 

 

 

 

Manifestos eleitorais

Por forma a que possa decidir conscientemente o seu sentido de voto, consulte os manifestos eleitorais de cada lista candidata.

Lista A - Pela Nossa Saúde – Uma ADSE Mais Solidária [+]

Lista B - Uma ADSE Justa e Sustentada [+]

Lista C - Por Uma ADSE Mais Justa [+]

Lista D - As Pessoas Primeiro! [+]

Lista E - Por uma ADSE Pública ao Serviço dos Beneficiários [+]

Lista F - Futuro Protegido! [+]

Lista G - Por uma ADSE Pública e dos Trabalhadores [+]

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:56

 

CASA-CE anuncia que vai impugnar resultados das eleições em Angola

 

É como dizia uma amigo, mesmo que tudo tenha sido feito dentro da lei, sabendo nós que é o governo/partido/MPLA quem contrata, paga e controla os empregos, o exército, as empresas, os meios de comunicação e a vida das pessoas em geral de modo semi-ditatorial há quase 40 anos, como é possível as eleições poderem ser livres com este nível de manipulação?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:56


Déjà vu en France

por beatriz j a, em 07.05.17

 

 

Macron, le spasme du système

par Frédéric Lordon
 
Macron est le spasme d’un système qui repousse son trépas, sa dernière solution, l’unique moyen de déguiser une continuité devenue intolérable au reste de la société
 
 

 A eleição em França é uma repetição da eleição dos EUA. Macron é um homem do sistema, da continuidade deste sistema que estrebucha. Só que a Le Pen é muito pior porque lhe falta o vector para a coisa pública. É um déjà vu do que se passou nos EUA onde a Hillary Clinton era péssima, só que o Trump ainda é pior. E desconfia-se que a votação em Macron é mais por medo dela que por fé nele. Mas se o sistema não for reformado, nas próximas eleições ela chega lá, como o Trump já chegou,

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:11


Deixa cá ver se percebi bem...

por beatriz j a, em 16.03.17

 

Primeiro-ministro Rutte vence e afasta perigo Wilders

Rutte foi confirmado em primeiro lugar, com 33 cadeiras no Parlamento, que estão longe dos 76 necessários para formar o Governo. “

 

VVD - 33 (perdeu 8 lugares)
PVV - 20 (o partido do Geert Wildersganhou 5 Lugares)
CDA - 19  
D66 - 19
SP - 14
GL - 14 (ganhou 10 lugares)

PvdA - 9, [o partido do ministro das finanças, aquele que aldrabou o currículo, perdeu 29 lugares]

 

O partido do Geert Wilders ganhou 5 lugares, é a segunda força mais votada e os jornais falam nele como um grande derrotado??? Estou a ler alguma coisa mal??? Não estou a perceber...é que isto a mim parece-me um sinal muito claro da tendência da sociedade holandesa, ainda por cima tendo em conta que, ao que dizem, foi o voto dos mais jovens, os que vão estar na construção do futuro, a dar-lhe essa 'não vitória' de ter ficado em segundo lugar. Alguém que me explique esta 'derrota' como se tivesse três anos.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:02


Acerca das eleições na Alemanha

por beatriz j a, em 21.11.16

 

 

Depois de três mandatos, a Chanceler alemã volta a apresentar-se como candidata à liderança da Alemanha para "trazer estabilidade e rumo"

 

Até pode ser verdade que seja essa a intenção dela mas não é normal que numa democracia de 80 milhões de pessoas não haja mais ninguém para renovar a vida política e tenha que ser a mesma pessoa. É um mau princípio esse de se manter a si e à sua corte continuamente no poder porque isso significa que todas as ideias e energias de renovação se adiam por contracção. Ora, enquanto se adiam as forças de renovação positiva, os extremistas, evidentemente, crescem.

E ao fim de 12 anos sem saber que rumo é 'o' rumo e andar a gerir o dia-a-dia, agora é que vai descobrir a pólvora...? Vai ser mais do mesmo e a UE precisa de outro tipo de pessoas com outro quadro mental que saibam com clareza como liderar de modo inclusivo, coisa que ela não sabe fazer. Calculo que o Obama a tenha pressionado por saber que ela faz frente ao Putin -o que revela o medo com que ele está da Rússia dar a volta ao Trump- mas mostra também a falência da palavra União na sigla UE.

Acho mal e acho que todos devemos  ter uma opinião activa sobre o assunto uma vez que a pessoa que for eleita chanceler na Alemanha é a pessoa que vai mandar em nós todos e, não apenas politica e economicamente porque agora que o Trump foi eleito e não parece muito interessado em financiar a NATO o assunto de um exército europeu vai começar a ser levado a sério e evidentemente a Alemanha vai ter um papel fundamental nisso de modo que a eleição do/a chanceler alemão interessa a nós todos.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:18

 

 

Morning after to-do list:

 

1. Take over the Democratic Party and return it to the people. They have failed us miserably.
(...)

5. You must say this sentence to everyone you meet today: “HILLARY CLINTON WON THE POPULAR VOTE!” The MAJORITY of our fellow Americans preferred Hillary Clinton over Donald Trump. Period. Fact. If you woke up this morning thinking you live in an effed-up country, you don’t. The majority of your fellow Americans wanted Hillary, not Trump. The only reason he’s president is because of an arcane, insane 18th-century idea called the Electoral College. Until we change that, we’ll continue to have presidents we didn’t elect and didn’t want. You live in a country where a majority of its citizens have said they believe there’s climate change, they believe women should be paid the same as men, they want a debt-free college education, they don’t want us invading countries, they want a raise in the minimum wage and they want a single-payer true universal health care system. None of that has changed. We live in a country where the majority agree with the “liberal” position. We just lack the liberal leadership to make that happen (see: #1 above).

Let’s try to get this all done by noon today. — Michael Moore




Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:03


Trump?

por beatriz j a, em 09.11.16

 

 

da fb 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:54


Abstenção

por beatriz j a, em 26.01.16

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:15


É preciso reflexão e sangue novo

por beatriz j a, em 11.11.15

 

 

Governo caiu de pé. Costa levantou a esquerda do chão

 

O PSD devia aproveitar para reflectir acerca do como chegou aqui ao ponto de ganhar as eleições e ser mandado embora do governo. Quando PPC, há quatro anos, disse, 'que se lixem as eleições' estava a dizer, 'que se lixe o povo'. Não se pode governar de costas para as pessoas porque as pessoas são a finalidade dos governos. Não se pode escolher matar as pessoas como método de cura. Meio milhão de portugueses com qualificações foram e, são ainda, forçadas a saír do país para terem uma vida possível. Isto é uma loucura...

 

É uma pena que vá para o governo um conjunto de pessoas que já lá esteve com o Sócrates, e que sabemos não têm respeito pela independência da Justiça e são displicentes com os dinheiros alheios mas a verdade é que as coisas não podiam continuar pelo mesmo caminho e foi o governo PSD/CDS quem forçou as pessoas a pôr o voto do outro lado do muro, com a sua insensibilidade aos problemas socias. Eu não duvido da convicção de PPC na política de austeridade extrema mas é por isso mesmo que lhe retiraram confiança absoluta para continuar a tomar conta dos destinos do país, por não ser capaz de temperar as medidas. Não fora essa cegueira aos problemas sociais e não teria havido nenhuma aliança dos partidos à esquerda, apesar da posição de corda no pescoço do Costa.

 

Tenho pena que não haja sangue novo no PS e que tenhamos agora que gramar com o caquético do Almeida Santos, o inútil do Ferro Rodrigues, o venal João Soares que defende que os políticos estão acima da lei e devem ser intocáveis mesmo em crimes de sangue (quem não se lembra dele a dar 500 milhões de contos mais a rua de S. Bento ao papá no ano que todos se quotizavam para as vítimas das cheias do Ribatejo que atiraram milhares para a rua sem nada?) e outros que tais. Mas o PSD, se quer continuar a ser um partido de referência no espaço social do país tem que regenerar as suas ideias, ir buscar sangue novo, gente que não tenha medo de fazer alianças na Europa para mudar este vector de miséria da austeridade ao serviço de interesses que não são os nossos.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:18


no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



edicoespqp.blogs.sapo.pt-Google pagerank,alexa rank,Competitor