Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Em busca de um tempo perdido

por beatriz j a, em 01.06.17

 

 

 

 

 

Gostava de ter feito as viagens ao Magreb e ao Médio Oriente no final do século XIX ou até nas primeiras décadas do século XX. Há uma magia muito grande nesses sítios e de cada vez que leio relatos de viagens dessas épocas - como o da Gertrude Bell, o do Lawrence da Arábia ou o do Capitão James Riley, só para dar os exemplos mais impressionantes- vejo essa magia multiplicada por mil.

Não sei bem porquê mas acho que se deve ao facto de que, até à véspera da Segunda Grande Guerra, não só se vivia ainda antes da serpente e da maçã, numa inocência que essa guerra matou, como ainda se tinha os pés na Antiguidade. Quer dizer, o Renascimento da Antiguidade ainda estava muito presente. Havia o ideal da procura do saber guida pela visão inteligente dos clássicos e essas viagens eram acima de tudo uma procura de raízes das coisas. Eram ao mesmo tempo uma viagem no espaço e no tempo. As próprias coisas, monumentos e isso, ainda estavam num estado que considero 'poético'... naquele esplendor da imponência isolada, rodeados de nada, antes da comercialização, das multidões de turistas e da tecnologia.

Cada viagem dessas era uma viagem ao passado. Agora é mais difícil. Por exemplo, fui ao mercado das especiarias na Turquia e todos os vendedores tinham uma máquina para embalar as especiarias no vácuo...

No sul do Egipto e ao longo do Nilo ainda se sente a magia do passado porque os templos estão no deserto e não há nada à volta. A imponência de Abu Simbel ou de Karnak ou até das pirâmides, se as virmos do lado do deserto estão intactas. E há aldeias núbias milenares que continuam tal qual como eram.

Também na Túnisia ainda se sente a magia do Sahara e das grandes dunas. Mas andei lá de 4x4 com ar condicionado... o que não tem magia nenhuma. Andei de camelo. Fizémos um passeio de umas horas e deu para ter a experiência e a intuição do que é uma viagem dessas naquele cenário absoluto.

Resta imaginar porque hoje em dia certos autores, ideias, ambientes, atmosferas e ideais parecem-se muito como os templos que vemos no Egipto, enterrados nas areias do deserto, já só com os capitéis à vista...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:06


Civilizações

por beatriz j a, em 22.02.17

 

 

 Abydos from Egypt land of secrets

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:52


Contemplativo

por beatriz j a, em 07.02.17

 

 

 imagem da net

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 06:00


5500 anos de elegância

por beatriz j a, em 30.09.15

 

 

A 5500 year old female figurine from Predynastic Egypt

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:50

 

 

An Egyptian billionaire is offering to buy an island for people fleeing to Europe from war-torn countries in the Middle East and Africa.

 

E dizem que a ideia dele é ridícula quando ele diz que tratava de organizar a vida na ilha, criar estruturas, infraestruturas, empregos, etc. E nem a Grécia nem a Itália lhe respondem... não percebo. Não vejo o que é que isto tem de ridículo. Eu, se fosse bilionária há muito tinha comprado uma ilha para servir de refúgio às mulheres, crianças e homossexuais que são vítimas de violência extrema, violadas, queimadas com ácido, apedrejadas e mortas de modos indescritíveis numa data de países.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:18


Livros - O Nilo

por beatriz j a, em 04.08.15

 

 

 

Há sete anos, por esta altura, estava a fazer as malas para ir para o Egipto. Uma das viagens mais fantásticas que já fiz. A vitoriosa cosmopolita cidade do Cairo, as pirâmides, os templos gigantescos e... o Nilo. Viajar de barco no Nilo naquela quietude das águas calmas bordejadas pelas dunas do Sahara. Ver os barcos passar, os pescadores, os miúdos a brincar. É como viajar no tempo. Esta nostalgia do Nilo e das areias do deserto que visita periodicamente hoje chegou pelo livro The Nile - The Blue Nile; The White Nile.

 

 

000_0939 (1).jpg

 

 

Uma página do livro com o Templo de Philae que permanece tal qual...

DSCF1887.jpg

 

no templo de philae.jpg

esta tirei-a eu :)) Acho que hoje vou ver o filme, Morte no Nilo do livro da Agatha Christie. Agatha Christie, como se sabe, viajou por todos estes sítios com o segundo marido que era arqueólogo. 

 

 

 

 A Joanna Lumley, uma actriz inglesa nascida na Índia que viveu no Oriente tem um documentário em 4 partes em que viaja pelo Nilo até à sua fonte, atravessando o Egipto, o Sudão, a Etiópia, Uganda, Ruanda até ao lago Victória e, mais longe, a até sua fonte. Está todo no youtube e é muito interessante de ver.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:59


Memory lane

por beatriz j a, em 28.06.14

 

 

 

Isto foi há quase seis anos. Egipto. Como se explica a sensação de pertença a sítios e coisas estrangeiras? Não sei... Isto vem a propósito de ter dado de caras com o diário de viagem que escrevi aquando da viagem. Inspirada por um livro da Agatha Christie escrevi um diário da viagem com impressões sobre os sítios, com desenhos...  :))

 

 

 

 o templo de Philae

 

 

 

 Luxor

 

 

 Abu Simbel, 50 graus à sombra...

 

 

 templo de Dendera

 

 

 Templo de Hátor, em Dendera

 

 

 Templo de Hátor

 

 

 

 

 pirâmides de Giza

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:17


Reflexos do passado

por beatriz j a, em 09.06.14

 

 

 

Egipto, 1880

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:44


Do gabinete de curiosidades

por beatriz j a, em 26.04.14

 

 

 

 

 

 

O espelho é feito de prata polida e a pega, com a forma da deusa Hathor, é de ouro. Hathor é a deusa da beleza e da sexualidadee pode ser representada na forma de mulher com orelhas de vaca. O espelho mede 29.3cm de altura.

Encontrado no Alto Egipto, Tebas. 18ª dinastia, reino de Tutmose III, 1479-1425AC

Fonte: Metropolitan Museum

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:48


Vidas concretas

por beatriz j a, em 09.11.13

 

 

Homens a fiar seda, 1880

 

 

 

Photo: Egyptian silk weavers, AD 1880 <3


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:33


O que gosto nesta escultura?

por beatriz j a, em 15.08.13
 

 

A delicadeza com que a figura do meio dá a mão à primeira e o gesto de carinho com que protege a criança. Tão expressivos. Belos.

 

 

1353–1336 a. C.



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:22


Egipto

por beatriz j a, em 04.07.13

 

 

 

 

Adli Mansur prestou hoje juramento como novo Presidente

Mansur recebeu uma grande ovação dos participantes da cerimónia de posse quando agradeceu o papel das Forças Armadas na crise, dizendo que são "a consciência desta nação e a fortaleza para protegê-la".

O MFA deles despachou-se mais depressa a substituir um presidente que os nossos dois amantes a decidir um ministério...



Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:13


Mágico

por beatriz j a, em 26.02.13

 

 

 

 

Progresso...? Que progresso?

 

 

$Alt

Karnak, Luxor, Egipto, by Jarrod Castaing

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:37


Recuos dramáticos

por beatriz j a, em 10.02.13

 

 

 

 

O YouTube será temporariamente proibido no Egipto. O Tribunal Administrativo do Cairo deliberou que o site deve ser castigado e impossibilitado de chegar aos egípcios durante um mês, por manter em linha um vídeo de produção norte-americana considerado anti-islâmico e a razão de violentos motins registados em Setembro no Norte de África e no Médio Oriente.

 

A Google pode recorrer da decisão do colectivo de juízes presidido por Hassouna Tawfiq, que disse, segundo o Washington Post, que a sentença se estende a todos os sites que ajudaram a propagar o vídeo. O que inclui, em potência, o Facebook e o Twitter, redes sociais que tiveram um papel central nos movimentos revolucionários na região e, em particular, no Egipto.

 

Um país tão importante e com tanto para dar ao mundo a meio caminho de entrar numa ditadura religiosa... faz impressão ver a influência negativa e a força que têm as religiões... destroem culturas, destroem pessoas, promovem guerras...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:41


A primeira legislação do novo parlamento

por beatriz j a, em 28.01.12

 

 

 

 

... egípcio? Obrigar toda a gente a uma pausa matinal para fazer oração...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:16


a magia das viagens

por beatriz j a, em 29.08.11

 

 

 

 

 

 

Gostava de ter feito as viagens ao Magreb e ao Médio Oriente no final do século XIX ou até nas primeiras décadas do século XX. Há uma magia muito grande nesses sítios e de cada vez que leio relatos de viagens dessas épocas - como o da Gertrude Bell, o do Lawrence da Arábia ou o do Capitão James Riley, só para dar os exemplos mais impressionantes- vejo essa magia multiplicada por mil.

Não sei bem porquê mas acho que se deve ao facto de que, até à véspera da Segunda Grande Guerra, não só se vivia ainda antes da serpente e da maçã, numa inocência que essa guerra matou, como ainda se tinha os pés na Antiguidade. Quer dizer, o Renascimento da Antiguidade ainda estava muito presente. Havia o ideal da procura do saber guida pela visão inteligente dos clássicos e essas viagens eram acima de tudo uma procura de raízes das coisas. Eram ao mesmo tempo uma viagem no espaço e no tempo. As próprias coisas, monumentos e isso, ainda estavam num estado que considero 'poético'... naquele esplendor da imponência isolada, rodeados de nada, antes da comercialização, das multidões de turistas e da tecnologia.

Cada viagem dessas era uma viagem ao passado. Agora é mais difícil. Por exemplo, fui ao mercado das especiarias na Turquia e todos os vendedores tinham uma máquina para embalar as especiarias no vácuo...

No sul do Egipto e ao longo do Nilo ainda se sente a magia do passado porque os templos estão no deserto e não há nada à volta. A imponência de Abu Simbel ou de Karnak ou até das pirâmides, se as virmos do lado do deserto estão intactas. E há aldeias núbias milenares que continuam tal qual como eram.

Também na Túnisia ainda se sente a magia do Sahara e das grandes dunas. Mas andámos lá de 4x4 com ar condicionado... o que não tem magia nenhuma. Andei de camelo. Fizémos um passeio de umas horas e deu para ter a experiência e a intuição do que é uma viagem dessas naquele cenário absoluto.

Resta imaginar...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:10


no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



edicoespqp.blogs.sapo.pt-Google pagerank,alexa rank,Competitor