Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Hoje comprei o '15'

por beatriz j a, em 15.04.19

 

Hoje comprei o jornal [dia] '15' cujo tema é a UE. Começa com um artigo sobre a corrupção, traz uma série de artigos relacionados com a UE e as eleições que aí vêm (interessantes), traz entrevistas a candidatos às eleições europeias (Ricardo Arroja pelo Iniciatia Liberal e Paulo Sande pelo Aliança), uma entrevista ao embaixador alemão em Portugal (tipo cassete, sem interesse), um artigo sobre um estudo relativo à ligação entre pobreza e genética (muito interessante mas não novo), um artigo sobre o problema da igualdade de género, seguido de uma entrevista com a administradora da empresa Dielmar, Ana Paula Rafael (muito interessante) e a um outro CEO dos têxteis (também interessante. Tem uma página cultural mas o forte do jornal, pelo que percebo, é o tema e não essas adendas. Dos artigos de opinião gostei do Tiago Mota Saraiva e da Ana Vidal.

Gostei deste jornal. 

 

Entretanto aproveitei e li o Público na papelaria de uma ponta à outra. Não tem muito que ler... aparece lá outra vez um artigo a tratar as mulheres que foram daqui para a Síria juntar-se a criminosos, algumas tendo abandonado filhos, como se fossem vítimas, sendo que algumas dizem claramente que querem continuar aquele tipo de vida islâmico -menos as decapitações, calculo-, embora não sabemos se estando onde estão, rodeadas de islamitas, poderiam dizer outra coisa diferente. Seja como for, algumas fizeram-se fotografar com os maridos de armam em punho, outras tendo elas próprias as armas, outras sabemos que enviaram os filhos crianças para campos para aprenderem a ser decapitadores... enfim, muito perturbador, sim, mas elas vítimas não são. As crianças... isso é outra história muito diferente.

 

IMG_2783.jpeg

IMG_2780.jpeg

IMG_2781.jpeg

(este estudo ser liderado pelo Vítor Gaspar tira-lhe um bocado de credibilidade... just saying...)

 

IMG_2784.jpeg

(estas conclusões não são novas. li isto num livro há mais de dois anos)

 

o jornal é este:

IMG_2785.jpeg

 

publicado às 17:10

 

 

Um livro que tenha mudado a sua maneira de pensar sobre um assunto

 

Epic: The Story of the Waffen SS de Leon Degrelle

 

 

 

 

Leon Degrelle foi um belga das SS altamente posicionado na Alemanha nazi. Era amigo do Hitler, do Himmler, do Mussolini, do Rivera e de outros fascistas espanhóis que o ajudaram, depois da guerra, a viver exilado em Espanha. Nunca se arrependeu da guerra nem da ideologia nazi de que se orgulhava.

O livro mais conhecido dele chama-se, 'Hitler: born at Versailles' onde conta a história, por dentro (uma vez que conhecia os nazis importantes e andou metido com eles desde o início), do período entre as duas guerras e de como o Hitler se catapultou para o poder. O livro está muito bem documentado e, para quem se interessa por este período é obrigatório.

No entanto, o livro dele mais interessante, do meu ponto de vista, é este pequenino, com menos de setenta páginas, muitas das quais fotografias, onde conta a história das Waffen SS, que ele mesmo ajudou a criar.

O que surpreende e muda a nossa maneira de ver as coisas é saber (e mais uma vez o livrinho está muito bem documentado) que as SS no seu auge tinham 1 milhão de indivíduos, dos quais apenas 400 mil eram alemães, sendo que os outros 600 mil era franceses, ingleses, espanhóis, húngaros, austríacos, dinamarqueses, suecos, finlandeses, ucranianos, checos e por aí fora - no livro só não se referem portugueses :)

Quer dizer, a ideologia nazi desenhou as SS para serem uma tropa de elite, não alemã (embora por eles chefiada) mas europeia, que lutasse pelos ideais, cultura e raças europeias contra o comunismo e o resto do mundo judaico e bárbaro. Tinham campos com uma filosofia próxima do que hoje fazem as empresas sob o nome de, 'team building' - quem sabe se não se inspiraram nos SS...

O que surpreende é que essa campanha teve a adesão imediata, de milhares de jovens europeus que foram a correr para a Alemanha, juntar-se aos nazis, para fazerem parte duma elite racial e cultural dominante na Europa.

O que supreende é saber que esses jovens andaram a lutar pelos nazis contra os próprios povos.

O que surpreende e choca é percebermos que a ideologia nazi era, nessa altura antes da guerra, altamente popular em toda a Europa, ao contrário do que, após a guerra quiseram fazer crer e, que os famigerados SS tão temidos pelos Aliados eram, na sua maioria, constituídos por indivíduos oriundos dos próprios países Aliados.

Isto mudou a minha maneira de pensar sobre a relação entre a Europa nazi e não nazi que, finalmente, eram uma só Europa, pelo menos no que respeita a um milhão de jovens SS e sobre a hipocrisia das pessoas em geral, alemãs e não alemãs.

 

Para quem quiser ler o livro: Epic: The Story of the Waffen SS : Leon Degrelle : Free Download ...

 

publicado às 20:42


no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics