Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




37 dias

por beatriz j a, em 07.02.16

 

 

 

... é o nome da série da BBC que dramatiza os dias que medeiam o assassinato do Arquiduque Franscisco da Áustria e sua mulher, em 28 de Junho de 1914 e o dia 4 de Agosto seguinte, dia em que a Inglaterra declarou guerra à Alemanha para defender a Bélgica da invasão alemã.

Mark Hayhurst e Sue Horth escritor e produtora da série, respectivamente, compilaram um livro de 175 páginas com todos os documentos que encontraram da época, desde conferências, telefonemas, actas, cartas a telegramas, antes de se escrever o guião da série. A ideia era desfazer o mito segundo o qual a guerra era inevitável a partir do momento em que o Arquiduque austríaco foi assassinado na Sérvia.

A série passa-se entre o gabinete do MNE inglês e o gabinete do Keiser alemão, cada um com os seus conselheiros e reuniões ministeriais. Mostra como foi jogado bem jogado o jogo da guerra, por quem a queria e, como foi mal jogado o jogo da paz, por quem a queria. Muito boa.

 

 

 

publicado às 16:02


Macau Then & Now

por beatriz j a, em 13.11.15

 

 

 

Macau Then & Now

 

HISTORICALLY A PLACE WHERE EAST MEETS WEST, MACAU’S UNIQUE COLONIAL AND TRADING PAST CONTINUES TO INFORM ITS PRESENT. (BBC)

 

The grotto of Camões Private collection © James McKinnon

 

 

publicado às 20:14

 

 

 

Nega as palavras de Tsipras que disse que os governos de Portugal e Espenha lideram uma campanha de requerer a rendição incondicional da Grécia. 

Porque é que querem que a Grécia se transforme numa colónia de UE? Porque insistem numa austeridade que não funciona, sobretudo em relação a um país que tem problemas tão parecidos com os nossos? Ela diz que é um engano, que não tem nenhuma animosidade contra a Grécia, que no Eurogrupo há abertura mas que eles [gregos] têm que ajustar-se às realidades do seu país. O entrevistador pergunta-lhe se não acha que as palavras que o PPC utilizou sobre os gregos, ao falar em 'contos de crianças' são humilhantes? Ela acha que não, que ele disse isso porque os gregos não são realistas nas promessas... [UAU!]

Ela nega que estejam a tentar humilhar a Grécia e diz que o problema é da Grécia. 

A mulher não tem resposta para as perguntas do entrevistador e está à defesa a construir uma narrativa de pseudo-razões e evasivas 'chapa 5': todos têm que fazer o mesmo, os sacríficios calham a todos no ajustamento, blá, blá, blá... parece uma moça de recados da política da Alemanha.

Os sacrifícios tremendos dos portugueses valeram a pena, o crescimento da pobreza, pergunta ele? Ela diz que o investimento social cresceu sempre durante a crise!!! WHAT!!!??? Epá!! Que mentirosa! O entrevistador ri-se e diz que que os relatórios todos dizem que em Portugal as crianças estão na pobreza e que houve um recuo tremendo nas políticas sociais. Resposta dela: enganaram-se nos relatórios... lol. Diz que diminuiram o custo da electricidade, que têm muitos protocolos de ajudas sociais, que aumentaram as contribuições sociais durante a crise... LOL!!!  Que falta de vergonha... a maneira como mente!! Mas ela achará que em Portugal ninguém vê a BBC?

Quanto ao desemprego, diz ele já era enorme e a crise apenas expôs o que já havia. A culpa não é deles... que até contiveram o seu crescimento. Basicamente, todos os dados que ele apresenta ela responde que estão enganados. Ele ri-se e pergunta se estão todos enganados menos ela?

Bem, a quem lhe dava ainda o benefício da dúvida é só ver isto... é que, ou não tem noção da pobreza e problemas socias gravíssimos que a austeridade trouxe às pessoas e ao país ou tem e mente com os dentes todos! Entre uma e outra hipótese venha o diabo e escolha.

O entrevistador diz-lhe que os portugueses não 'compram' a conversa dela pois mesmo em coligação estão a cair em todas as sondagens. Ela diz que estão enganados.

Vê-se que está habituada aos jornalistas submissos portugueses que não fazem perguntas difíceis e não tem resposta de modo que anda ali a dizer coisas... desculpas patéticas... e o tipo a ver que ela está a inventar...

Esta pessoa não me representa, nem ela nem o chefe dela nem ninguém que defenda estas ideias. Estou chocada com esta entrevista! Que falta de nível para uma ministra das finanças em representação do país.

 

 

publicado às 04:32

 

Artist Sargy Mann has been blind for the last 25 years

 

 

 

 

publicado às 11:57


The Fall

por beatriz j a, em 13.03.14

 

 

 

É uma série da BBC que ando a ver.

 

 

 

 

publicado às 18:48


🐸 Sherlock Holmes

por beatriz j a, em 02.01.14

 

 

 

Estreou ontem à noite na BBC a terceira temporada com o episódio, The Empty Hearse. Quem quiser saber como é que o S. H. escapou vivo daquele salto para a morte, vá ver... aos sítios do costume...

 

 

publicado às 19:18


Roberto Unger

por beatriz j a, em 03.12.13

 

 

 

Entrevista muito boa sobre a ordem económica, política e socia,l em que estamos, o futuro e, as mudanças necessárias e urgentes.

 

 

 

publicado às 16:47


Sherlock nos dias de hoje

por beatriz j a, em 30.08.11

 

 

 

Tenho estado a ver este Sherlock Holmes da BBC, que tem a particularidade de ser passado nos dias de hoje. Alguém adaptou três casos para os dias de hoje. Está muito giro.

Normalmente não sou fã de adaptações em cenários contemporâneos de textos de época como esteve, e ainda está, muito na moda, fazer na ópera, com o pretexto das pessoas não se interessarem por contextos antigos. Não só me parece falso: toda a gente gosta de ver um cenário de época se for bem feito; como me parece importante, pedagogicamente falando, que as pessoas se apercebam que os problemas, os dramas, as situações e, sobretudo, as pessoas e o modo como pensam e resolvem os problemas e reagem às situações são os mesmos em qualquer época.

O que não gosto é da ideia que fica em quem só vê as coisas adaptadas aos tempos que correm que a inteligência, o engenho, a perícia, etc., são coisas que dantes não havia e só agora existem por causa da ciência. O que achava interessante era que percebessem que certo tipo de pessoas, de mentalidades, de inteligências não têm época, embora sejam de uma época, coisa que se percebe muito bem quando vemos filmes ou óperas ou o que seja, no seu contexto original.

Mas enfim, este Sherlock está muito bem conseguido. O próprio é um consultor e o Watson é um médico do exército que serviu no Afeganistão...

 

 

publicado às 22:11


no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics