Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Gostamos das árvores da nossa infância

por beatriz j a, em 28.02.18

 

 

Acho que gostamos das árvores da nossa infância. Ficam impregnadas -as formas, os cheiros, as cores- nas experiências, nas emoções e na memória delas. Deve ser por isso que o sobreiro é a minha árvore. Lembro-me, em miúda, de ficar a olhar os sobreiros em noites de trovoada, com um misto de espanto e medo, por aqueles braços momentaneamente iluminados, erguidos como preces fantasmagóricas.

Os sobreiros são árvores com presença. Gosto deles com copas grandes, completamente desordenadas, de troncos negros, em verdes prados cobertos de florzinhas do campo.

 

imagem da net 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:29


Quando a vida encontra um caminho

por beatriz j a, em 16.02.18

 

 

h/t twistedsifterboredpanda 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:18

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:33


O que gosto nesta escultura/pintura

por beatriz j a, em 30.10.15

 

 

 

É que sem árvores estas paisagens não existiriam. Que estejam pintadas nos troncos das próprias árvores é lindo.

 

 

 

pinturas em troncos de árvores por Alison Moritsugu

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:24


Old wisdom

por beatriz j a, em 18.10.15

 

 

 

 árvore baobá africana com mais de 6000 mil anos - via Larry Rogak

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:07


Isto é verdade- algures no planeta

por beatriz j a, em 01.04.15

 

 

 

 A Baobab, uma árvore simbólica de África.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:46


Energia

por beatriz j a, em 16.03.14

 

 

 

 

Photograph by CHRISTOPHE KICIAK 

Ponthus' Beech

 

 

 

Photosynthesis is unbelievable. The entire food chain is just creatures stealing energy from other creatures—sometimes it’s an animal eating a plant or another animal, sometimes it’s calmer, like a bee stealing a flower’s nectar. But we rarely stop to ask, “How did all that energy find its way into the food chain in the first place?” With photosynthesis, of course. Plants figured out how to turn the sun’s energy into “food,” and this is the origin of all the energy throughout the food chain. Photosynthesis is the key moment when natural energy enters the world of biology—I don’t think about this enough.

 

[Reader David B. points out that there's another way energy gets into the food chain: "Deep below the surface of the ocean are thermal vents where entire ecosystems live off the process we call chemosynthesis. There, chemoautotrophs drive the food web using inorganic sources of energy such as hydrogen sulfide."]

 

do blog, 'Wait But Why'

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:04


as àrvores pedem-nos socorro

por beatriz j a, em 18.04.13

 

 

 

 

Quando há grandes secas as árvores entram num stress que produz um som especfico no processo (chamado cavitação) de tentarem absorver toda a água possível do meio ambiente (um bocadinho como uma pessoa que tenta, com uma palhinha, sugar as últimas gotas de líquido do fundo dum copo). Esse som foi agora identificado.

 

Single tree on hillside, late afternoon.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:24

g.a


3-8-12



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



PageRank