Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Soluções - igrejas inter-confessionais

por beatriz j a, em 07.05.18

 

 

Estava agora a ver na DW um programa sobre igrejas inter-confessionais na Alemanha. São igrejas que surgiram como solução pragmática e económica, na altura da Reforma, para acomodar católicos e protestantes e não deixar nenhuma das congregações sem igreja. Então, estas igrejas, se são grandes, têm a zona católica e a zona protestante, cada uma com o seu altar, o seu orgão, os seus mobiliários (os bancos católicos têm genuflexórios, os outros não, a zona católica tem confessionários, etc.), os seus santos e por aí fora. Se as igrejas são pequenas partilham o altar, o mobiliário, etc. Em ambos os casos combinam as horas em que a comunidade católica e luterana frequentam a igreja. Isto é uma solução fantástica, não apenas do ponto de vista económico mas também do ponto de vista da promoção da tolerância, da convivência e da partilha.

Isto poderia fazer-se aqui no rectângulo no que respeita aos estádios de futebol. Em vez de termos um estádio para cada clube a sugar os dinheiros do Estado, embora sejam empresas privadas, tínhamos um estádio por cidade, se a cidade fosse grande como Lisboa ou um estádio por região que seria partilhado pelos clubes da zona da mesma maneira que estas igrejas inter-confessionais. Poupava-se imenso dinheiro, promovia-se a tolerância e o espírito desportivo, há muito arredado do futebol, transformado em mercância, trampolim para a política e roubo de dinheiros públicos.

 

publicado às 08:51


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics