Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Quando se conhecem os perigos...

por beatriz j a, em 09.08.18

 

 

... e se identificam as zonas de risco, quando se sabe que tipo de culturas são mais vulneráveis, quando se sabe que a vegetação combustível no meio de monoculturas de pinheiros ou eucaliptos que secam os terrenos os tornam particularmente perigosos, digo, quando tudo isto está identificado e nada se faz à espera que comece a arder para então chamar os bombeiros os únicos nomes que merecem os poderes públicos são, incompetentes e irresponsáveis. E sendo incompetentes e irresponsáveis, virem a público dizer que são notáveis e que este fogo é uma excepção, isso aparenta soberba inconsciente, mais a mais porque sabemos que este ano choveu, fez frio e até caiu neve até ao mês de Julho e só por isso esta catástrofe não veio mais cedo. Assim que veio uma semana de muito calor é o que se vê.

 

Monchique não é “a excepção que confirmou a regra do sucesso da operação [de combate aos incêndios] ao longo de todos os outros dias”, como disse ontem António Costa. Monchique é, pelo contrário, a prova de que ao primeiro teste difícil o aparato de combate aos fogos falhou.

Monchique, uma excepção, quando arde de forma incontrolável? Uma excepção depois de tantos avisos sobre a sua vulnerabilidade? Uma excepção, quando a Protecção Civil quebra as suas próprias regras operacionais na definição das cadeias de comando? Uma excepção, quando se sabe que a gestão operacional foi caótica (dizem os bombeiros)?

 

publicado às 12:38


1 comentário

Imagem de perfil

De júlio farinha a 09.08.2018 às 23:24

Cabrita e Costa querem fazer inveja a Nero. Notável e criminosa incompetência.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics