Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

 

They Only Want the Best for Us

Billionaires want to use business-world methods to solve global problems. The movement is now gaining traction in Germany, but is it really a help to humanity?
The development is so radical that NGOs and experts are concerned that soon, it will no longer be democratically elected politicians who decide which social problems will be solved and which not, but billionaires like Bill Gates and Susanne Klatten. Super-rich philanthropists, Germany's Manager Magazine recently wrote, have become "the fifth power in the state."

 

Oa bilionários não querem o melhor para nós, não: querem outras coisas como, limpar o nome, deixar o nome para a posteridade, etc. Até aí tudo estaria bem não fosse o caso de passarem a condicionar os projectos que os Estados apoiam com as suas escolhas pessoais, logo estes [Estados] em vez de representarem os interesses e prioridades dos cidadãos eleitores passam a representar os interesses e prioridades dos bilionários: as suas escolhas, os seus projectos, os seus métodos, os seus interesses, as suas prioridades, as suas mentalidades, as suas ignorâncias, etc.

Em que é que isto é diferente da interferência dos grandes grupos no Estado? Em nada.

 

 

publicado às 18:55


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics