Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Lê-se e não se acredita

por beatriz j a, em 27.04.18

 

Espanha contra a Manada: "Não é abuso, é violação"

Cinco homens, um deles polícia a outro militar, violaram brutalmente uma rapariga de 18 anos, filmaram parte da agressão e não são condenados por agressão sexual porque os juízes viram o filme e 'acharam' que a expressão da cara dela não mostrava medo... de modo que 'acharam' que se calhar estava a gostar. Um deles até queria, por causa disso, absolvê-los. A rapariga disse que fechou os olhos, fingiu que não estava ali e esperou que tudo acabasse, sendo que sabia que nada podia fazer contra cinco homens. O que é que a polícia aconselha fazer quando somos vítimas de assalto ou agressão? Não resistir, não olhar os agressores nos olhos para não os provocar pois podem ter armas e usá-las em caso de resistência. Depois vêm os juízes e dizem que se as vítimas não resistem é porque gostam...

Isto não tem a ver com a lei ou interpretação jurídica. Isto tem a ver com os juízes estarem completamente vestidos com as vestes do machismo da sociedade espanhola e serem, para além disso, pessoas intelectualmente limitadas e sem formação adequada de modo que pensam conseguir, como que por magia, saber o estado psicológico de uma pessoa olhando para a sua cara. Portanto, neste caso, em que os agressores juntaram ao crime a humilhação de o terem filmado e divulgado, isso ainda jogou contra a vítima. 

Lá está, a profissão de juíz, muito digna de respeito pelo papel que a justiça tem na ordem social, quando é desempenhada por pessoas de baixa categoria, faz um mal indelével, não apenas aos próprios que julga, mas aos outros do contexto social.

 

publicado às 06:06


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics