Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Mário Centeno fala de sequência inédita de crescimento do rendimento per capita de mais de 4% desde 2015

 

Quando numa conta de dividir, diminuimos o divisor, o que resta não é necessariamente superior, apesar do dividendo não ter mudado? Se meio milhão de pessoas, num país com 10 milhões de pessoas como é o nosso, saiu daqui durante a crise (entre 2010 e 2015 - e nestes últimos anos mais umas dezenas de milhar saíram, de modo que o número, se calhar, ainda é maior), isto não quer dizer que o dinheiro que havia, sendo o mesmo, agora dividido por menos 500.000 pessoas terá de dar um resultado superior? Onde é que está o mérito de Centeno nesta situação? Fazer uma conta de dividir?

Se tivesse subido 10%... bem, isso seria digno de nota porque implicava um crescimento real do dividendo, agora, 4%... isso não se deve apenas a haver menos pessoas a comer do bolo? E depois, interessava era saber da distribuição do bolo, tendo em conta que as desigualdades sociais em Portugal não estão a diminuir mas a aumentar. Lá está... sou eu que devo ser muito estúpida porque não percebo estes anúncios bombásticos...

 

publicado às 08:43


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics