Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Isto é só rir... II

por beatriz j a, em 06.12.18

 

E quem é que o apoia com este historial? 

A antiga ministra da Saúde Maria de Belém como a candidata ao conselho geral da AMMG, numa lista onde se inscrevem ainda Luís Patrão (antigo presidente do Turismo de Portugal). Luís de Matos Correia (deputado do PSD à Assembleia da República) e ainda Maria das Dores Meira (presidente da Câmara Municipal de Setúbal, pelo PCP). Já o padre Vítor Melícias será o cabeça de lista para a mesa da Assembleia Geral, a qual já lidera de resto. Para o conselho fiscal, a Lista A conta com o nome de Ivo Pinho, antigo presidente do IFADAP (Instituto de Financiamento e Apoio ao Desenvolvimento da Agricultura e Pesca).

Portugal é isto..

Investimentos e créditos de risco causam perdas de 600 milhões no Montepio

Gestão de Tomás Correia no Montepio violou, em 2014, já depois da crise do subprime, os limites de investimentos especulativos apostando em derivados da PT. E concedeu créditos a clientes de risco. Perdas para o banco chegaram perto dos 600 milhões.

 

Há cerca de quatro anos e meio, a 24 de Abril de 2014, a Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) tinha investimentos especulativos e empréstimos de risco de cerca de 850 milhões de euros a apenas nove clientes, o que levou o departamento de planeamento da instituição a chamar via email a atenção da administração, ainda chefiada por Tomás Correia. Em causa estavam clientes como Rui Alegre, que, de acordo com o e-mail, tinha “barcos” que eram um "cancro” (135 milhões), os grupos Espírito Santo (120 milhões), a construtora e imobiliária HN (74,5 milhões), o construtor da Figueira da Foz Aprígio Santos (74 milhões), os também construtores José Guilherme e Jorge Silvério (120 milhões), mas também à EDP (150 milhões), a PT (114,2 milhões) e a Galp (80 milhões de euros). Do bolo salvaram-se os investimentos na EDP, na Galp e os do GES. Quanto aos restantes, o Montepio registou, logo em Abril de 2014, perdas totais de cerca de 380 milhões de euros que, nos anos seguintes, evoluíram mais 200 milhões, para quase 600 milhões de euros.

 

O Funchal era um dos quatro navios adquiridos pelo empresário Rui Alegre para um negócio de cruzeiros, financiado pela Caixa Económica Montepio Geral com um crédito de quase 150 milhões de euros, que recebeu como garantia apenas 40% desse valor. Segundo uma investigação da SIC, o dinheiro terá sido atribuído através de 14 sociedades pertencentes a Rui Alegre e utilizado parcialmente para amortizar empréstimos de outras instituições de crédito, salários e automóveis ao empresário.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:33



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog