Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Fim de semana produtivo 🙂

por beatriz j a, em 11.11.18

 

 

Ontem, seis horas e meia de trabalho. Hoje já lá vão cinco. Acho que faltam outras cinco para deixar toda a semana que vem preparada que tenho tantas idas a hospitais, médicos, consultas e cenas dessas que não vou ter tempo para preparar seja o que for.

 

Acabei de ver os testes todos e a turma que vi em último lugar deixou-me bem disposta para o resto do trabalho - quatro negativas numa turma inteira e notas bastante boas. Não está nada mal. Ainda vamos no 1º período. O que tem piada é que esta turma, no ano passado, no 10º ano, foi a turma que me deu mais trabalho.

 

Há um certo aparente paradoxo no início do 10º ano de Filosofia.

Os alunos que vêm com melhores notas do básico, geralmente nas turmas do ramo Científico-Natural, vêm formatados a pensar que a aprendizagem da Língua ou de qualquer disciplina das Humanidades é inútil para a profissão que querem seguir.

Ninguém lhes explicou que sem conceitos não têm ferramentas para construir e trabalhar as ideias, que sem correcção lógica no modo como relacionam e trabalham os conceitos e as ideias produzem maus conhecimentos e que a vida não se esgota na dimensão profissional, há muitas outras dimensões essenciais à existência, ao bem estar mental e à felicidade.

Vêm habituados a que lhes ditem definições, fórmulas e respostas dogmáticas e fechadas aos problemas e sentem-se frustrados por uma pessoa lhes dar perguntas, perguntas e mais perguntas... e incertezas também. Alguns, revoltam-se, mesmo e arranjam grandes discussões connosco, o que é óptimo para desfazer todos esses preconceitos de senso comum :)

No entanto, assim que conseguimos abalar essas crenças dogmáticas infantis e pô-los a pensar, tornam-se os melhores alunos porque juntam a vontade de progredir a hábitos de trabalho sistematizado. Enfim, os que o têm claro. É nesse ponto que se encontra esta turma. 

Uma das negativas é de uma aluna nova na turma. Não sei de onde vem nem o que lhe ensinaram mas num teste sobre a filosofia política de Rawls resolveu substituir o pensamento do autor pelas suas próprias opiniões sobre a justiça e injustiça da vida e da política, uma miúda de 16 anos que ainda agora chegou ao mundo... é evidente que só diz disparates num discurso contraditório e ignorante. Esta está no ponto em que os outros se encontravam no ano passado.

 

(é nisto que dá o discurso do ministro, do secretário de Estado e da equipa que fez as AE de Filosofia, que querem pôr os alunos a dar as suas opiniões sobre questões filosóficas, científicas e o que mais for, antes de terem conhecimentos - mas enfim, que sei eu... ainda ontem vi no FB um colega que dá aulas de Filosofia numa escola, como eu, apresentar-se como filósofo...lá está, sou eu que devo ser muito burra quando dou por mim a pensar, como o Karl Popper, que está tudo a marchar no passo errado...)

Seja como for, a turma já evoluiu tanto desde o ano passado que não vai ser fácil pô-la ao nível dos outros.

 

Em contrapartida, os alunos de Artes e de Humanidades não têm, no geral, rotinas de estudo e trabalho e pensam que a inspiração e o talento chegam e sobram para tudo. À conta disso, já tiveram grandes desaires e isso predispô-los a pensar na vida e nas suas possibilidades, o que os torna receptivos à Filosofia desde o início. No entanto, como lhes falta essa estrutura de organização de trabalho, a maioria são piores alunos na produção de trabalho com qualidade.

 

Enfim, vou fazer um intervalo para almoçar e ver as notícias do dia (rir um bocado) antes de me atirar aos trabalhos e à produção de uns materiais para as aulas.

 

publicado às 12:39


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics