Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Acerca do desemprego estar a baixar

por beatriz j a, em 09.09.15

 

 

 

No último ano, a Carris perdeu 45 motoristas que decidiram trocar a empresa de transportes de Lisboa por outra no Reino Unido, em busca de melhores salários. (...) Por seu lado, Sérgio Monte adianta que os trabalhadores que se despediram têm, maioritariamente, idades compreendidas entre 25 e 30 anos. “Os motoristas com poucos anos de serviço não chegam a ganhar 900 euros por mês” (...)A Transportes de Lisboa referiu ainda que “as empresas públicas encontram-se, desde 2011, sob medidas de contenção de admissões”, (...) A Carris, bem como o Metropolitano de Lisboa, encontra-se em processo de subconcessão ao grupo espanhol de transportes urbanos Avanza

 

A verdade é que já poucos sobram para procurar emprego porque quem pôde fugiu daqui a sete pés... um quarto de milhão fugiu por não ter aqui vida! Isto não pára. É uma sangria e ninguém põe a tampa no ralo. As empresas depauperadas para poderem ser vendidas ao desbarato a privados. Quando tiverem vendido tudo o que fazem? Talvez façam como o EI e vendam as raparigas, nuas, em leilões públicos...?

 

 

publicado às 09:45


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Ideias e Baleias a 11.09.2015 às 00:45

Quando tiverem vendido tudo, aumentam novamente os impostos e dizem que é necessário fazer sacrifícios para o bem do país. E quando as coisas estiverem mesmo apertadas, o pacifismo acaba.

Parte da diminuição do desemprego converteu-se em emigração.
Outra parte é formação profissional.
Outra parte é reforma.
Outra parte é a remoção das pessoas que não procuram emprego ou que não têm subsídio.
Outra parte são os imigrantes que regressam.

Tal como o interior ficou desertificado, agora são as cidades também a entrar por essa via.

No site PORDATA vê-se que a população está a diminuir nas faixas entre os 0 e 34 anos, enquanto aumenta em todas as outras faixas (http://www.pordata.pt/Portugal/Popula%C3%A7%C3%A3o+residente+total+e+por+grupo+et%C3%A1rio-10).

Se há menos população jovem (por emigração ou por menos nascimentos) haverão menos pessoas do que antes para entrar nas contas.
As pessoas mais velhas (velhos a começar nos 35 anos) têm mais dificuldade em entrar no mercado de trabalho.

Comentar post



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics