Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Quanto ao princípio da Declaração Universal, decorre de outra ideia mais ampla, aplicável em diversos casos: o exercício de um direito ou de uma liberdade tem como limite os direitos e a liberdade dos outros. Também está certo.  José Ribeiro e Castro

 

Não estou de acordo com esta ideia segundo a qual a liberdade de um acaba onde começa a do outro porque o que cada um considera o seu espaço de liberdade versus o do outro varia muito. Por exemplo, as religiões têm um perímetro de liberdade muito grande e atribuem aos outros um pequeno espaço e é por isso que umas caricaturas ou um livro a criticar ou fazer humor com os dogmas religiosos é logo declarado como ofensivo do direito a ser religioso.

Há pessoas cujo espaço de liberdade implica restringir ao máximo o dos outros chegando ao ponto de os ostracizar como no bullying.

 

É justamente por esta linha não ser consensual que não se pode, com o pretexto de ofender um, limitar a liberdade do outro. Portanto, os limites à liberdade de cada um têm que ser objectivos: por exemplo, o incitamento à violência contra os outros, o incitamento ao comportamento de abuso, de discriminação, de calúnia (inventar mentiras sobre os outros) ou de privação de direitos.

 

Por muito repulsivo que seja ouvirmos um político em lugar de destaque, com peso no destino dos outros, chamar bestas a uma classe profissional, dizer que não merecem ter carreira, que não valem nada ou gozar com o corte de anos de trabalho das pessoas, isso não deve poder ser criminalizado mas apenas castigado nos votos e nas palavras de censura, porque as pessoas são livres de opiniar e até de serem repulsivas nos seus comportamentos. Podemos lamentar, criticar, tentar mudar mas não criminalizar.

 

publicado às 14:08


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Manuela a 25.07.2019 às 14:28

Duma forma geral, quem diz isso não costuma dar valor à própria noção de liberdade......são pessoas muito pouco "democráticas" e não aceitam críticas com facilidade.
Imagem de perfil

De beatriz j a a 25.07.2019 às 14:30

exactamente, é o que penso

Comentar post



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics