Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Adolfo Casais Monteiro

por beatriz j a, em 31.12.08

 

 

 

 

Ofereceram-me, neste Natal, a agenda para 2009 da Imprensa Nacional Casa da Moeda, cuja edição é dedicada a Adolfo Casais Monteiro.

Como já é hábito, em cada ano a INCM dedica a agenda a uma figura das letras e da cultura, apresentando excertos das obras e fotobiografia da pessoa em questão. São sempre muito boas, as agendas. Vamos acompanhando a vida pessoal e familiar da pessoa, paralelamente ao seu percurso intelectual, político, etc. Tudo isto ilustrado com fotografias que marcam os acontecimentos privados e públicos das suas vidas e excertos das suas obras.

 

 

Deixo aqui alguns excertos, perfeitamente actuais:

 

«E então a comédia continua: uma sociedade que não se emenda a si própria quer que os seus filhos se emendem sozinhos ou sejam o contrário dela própria.

Para quê cultura, para quê livros, para quê arte? É que ela guardou na memória a fórmula daquilo de que na realidade deixou perder a significação.»

-  o exemplo perfeito na actualidade é a farsa da educação, que querem seja anti-cultura, anti-arte, anti-literatura - e para quê? Leia-se o excerto seguinte.

 

«O que esteve sempre em questão foi a liberdade. Não a distinção de graus de liberdade, mas o seu próprio conceito. Foi o direito do homem a ser livre, foi o valor moral deste direito, que o Estado Novo teve como principal objectivo eliminar até do espírito de cada português. Toda a filosofia do Estado Novo se pode consubstanciar nisto: a liberdade é o mal, e governar é oprimir.»

-  exactamente o que pensam e fazem, hoje, alguns dos que nos governam e todos os que nos roubam.

 

«Há quem se escandalize por haver no Brasil intelectuais portugueses que não se restringem às respectivas 'especialidades', e que, sendo professores, não se limitam a ensinar, sendo poetas, não se limitam a fazer versos, sendo pintores, não se limitam a pintar...etc. É que esses intelectuais são também 'especialistas' da outra coisa, se me permitem a ironia: têm a especialidade de ser cidadãos conscientes.»

-  é por isso que hoje em dia se perseguem blogues - para impedir a manifestação dos cidadãos conscientes.

 

«Os portugueses estão em vias de descobrir que a revolução terá de ser a de cada um, que não se trata de lutas de partido, nem de perguntar pelo 'programa' da revolução, mas de salvar a própria razão de ser, para criar um mundo em que se tenha o direito de viver. Então será o fim do medo, e a hora de Portugal recomeçar.»

-  a autonomia começa em cada um de nós?

 

«A triste verdade é que a vulgarização serve unicamente para dispor o espírito à aceitação cega e indiscriminada.»

-  veja-se o papel dos 'media', sobretudo as televisões na aceitação da mediocridade.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:06



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog