Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

 

 

1. Escolher professores permeáveis, submissos e, de preferência, de baixa produtividade (conselhos executivos e respectivos satélites, grosso modo).

 

2. Promovê-los.

 

3. Exigir a contrapartida das promoções: que impeçam os colegas, sobretudo os mais produtivos e autónomos de subir na carreira, para não ter que desembolsar dinheiro a premiar o seu valor e, para acabar com as vozes dissidentes;

 

4. Acabar com os quadros das escolas para que os professores não tenham tempo, nem de criar laços de solidariedade com os colegas, nem apego às escolas.

 

5. Desincentivar a qualidade do ensino de modo a que todos possam progredir sem precalços.

 

6. Mostrar a todos (alunos, pais e professores), através do exemplo pessoal, que não é com o estudo que se sobe na vida.

 

7. Para dar cumprimento ao ponto 5, deve-se:

 

    a. encher as turmas de alunos de modo que o professor não consiga sequer conhecê-los a todos;

    b. encher o professor de turmas;

    c. obrigar o professor a escrever vários relatórios e fichas por aluno, em cada período;

    d. ocupar o professor com tarefas inúteis;

    e. evitar, a todo o custo, que o professor tenha tempo para ler e pensar e, sobretudo, dinheiro, para comprar livros, para ir ao teatro, para ir ao cinema, para ir a um museu, etc.;

    f. obrigar o professor a frequentar periodicamente acções de formação sobre temas pouco relevantes e, de preferência, com formadores ignorantes daqueles que enchem os centros de formação ( em geral, pessoas que passaram directamente de professores primários a professores universitários, sem passar pela casa da partida);  essas acções devem funcionar à noite, depois das aulas quando estão mais mortos que vivos;

    g. reservar os cargos aos professores promovidos ( referidos no ponto 1) de modo a que   sejam eles a imprimir uma certa (medíocre) dinâmica ao trabalho da escola;

    h. colocar os professores longe de suas casas para os empobrecer e manter cansados e  submissos;

    i. diminuir o número de funcionários auxiliares das escolas para que aumente a instabilidade e indisciplina nas escolas (o lema é: um professor estourado é um professor calado);

    j. obrigar o professor a custear parte da educação dos seus alunos: é imprescindível que o professor pague do seu bolso as cópias de testes, fichas etc. (para o que se deve ter as      fotocopiadoras da escola a cair de podres e as impressoras sem tinteiros); papel, canetas,etc.

    k. desincentivar o uso de livros:o professor não poderá descontar nos impostos os custos  com a sua formação pessoal e profissional;

    l. o professor deve trabalhar em condições precárias para andar sempre irritado e em   stress: não ter giz para escrever; os tacos do chão devem estar podres e soltos para que ele possa tropeçar com frequência; não devem haver cadeiras suficientes para todos os alunos se sentarem; nunca ter, ao mesmo tempo, a tv e o leitor de dvd ou, em caso de, excepcionalmente, estarem os dois a funcionar, garantir a inexistência da extensão ou da ficha tripla; não ser possível trabalhar com os pcs portáteis na sala de aula por não haver extensões, ou carregadores, ou acesso à internet; o ratio de computador por cabeça, na escola, deve ser de 1 para cada 50; não se deve arranjar as persianas para parecer que é sempre noite; não devem haver casas de banho com os canos desentupidos ou até, se possível, sem água; não deve haver sala de professores separada do bar dos alunos para que os professores estejam sempre expostos ao máximo ruído possível - é também uma medida eficaz para impedir que os professores possam discutir e trocar ideias; não poderá haver sala onde os directores de turma possam ter uma conversa privada com os pais ou os alunos;

 

Paralelamente a estas medidas é fundamental:

 

    1. chamar nomes aos professores, frequentemente, nos jornais e na t.v.: incompetentes, inúteis, mandriões, etc. Também se pode dizer que são todos ricos;

    2. dizer aos alunos que sabem mais que os professores;

    3. dizer aos pais que eles é que sabem como se deve ser professor e qual é a melhor a melhor maneira de ensinar;

    4. dizer aos alunos que estudar é uma chatice e que a escola é para lhes dar prazer;

    5. que os professores que não dão prazer são incompetentes;

    6. incentivar os programas de tv que apelam ao sexo, ao consumismo e à passividade;

    7. dizer aos alunos que a opinião deles sobre tudo e mais alguma coisa é equivalente à dos especialistas e incentivá-los a gritá-la em qualquer situação;

    8. promover a ideia de que o sucesso é dinheiro e que o saber é algo do passado;

    9. finalmente, dizer a pais e alunos que o insucesso não tem a ver com o estudo mas apenas com a incompetência do professor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:49


1 comentário

Sem imagem de perfil

De maria cecilia a 20.12.2008 às 15:16

Comento a tua excelente análise com os versos de Bertolt Brecht :
« Do rio que tudo arrasta todos dizem violento/ninguém diz violentas as margens que o comprimem.»


Maria Cecília



Comentar post



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog