Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

 

 

 

jornal SOL

 

 

Governo recua no limite de vagas para professor titular
O Governo admite prescindir do número limitado de vagas para acesso à categoria de professor titular se os sindicatos puserem fim ao clima de contestação dos últimos tempos, disse hoje à Lusa o secretário de Estado Jorge Pedreira

 

No final de uma reunião com a Federação Nacional de Professores (Fenprof) sobre o estatuto da carreira docente, o secretário de Estado Adjunto e da Educação indicou que foi feito um balanço das negociações que decorrem desde Janeiro e que as propostas do Ministério assentam em princípios que considera fundamentais, como a existência de duas categorias, o que é contestado pelos sindicatos.

 

«Permitem condições de progressão mais favoráveis do que na generalidade da administração pública e do que está neste momento consagrado na lei para os professores», afirmou, sublinhando: «Há um encurtamento do tempo de permanência nos primeiros escalões de carreira».

De acordo com o governante, nas propostas apresentadas pelo ministério estão também «novas possibilidades de progressão para os professores que não consigam chegar a professor titular por falta de vaga».

 

Será que ainda não perceberam que o que está em causa não é subir mais depressa na carreira mas a ideia de escola que está subjacente ao 'princípio fundamental' da ministra de ter os mesmos professores nas escolas divididos em dois grupos em que um dos grupos existe, objectiva e exclusivamente para lixar o outro? Para ser um inspector de serviço permanentemente na cauda do outro? Para serem os Santos Silva das escolas (como muitos já são)? A quem aproveita isso? De que modo a escola pode benificiar de um clima de suspeição, conflito e luta de interesses constante?

 

É claro que já perceberam isso mas não se incomodam porque estão-se nas tintas para a educação dos filhos dos outros. A prioridade é poupar uns cobres para pôr na mão do tipo que tira fotocópias a preços caríssimos e a outros amigos, para que possam meter duas e três reformas em contas na Suíça, e comparar casas a partir de ilhas no meio do Pacífico, não é? Ou estou enganada?

 

A única coisa decente que os sindicatos e movimentos deveriam fazer era apelar a que ninguém concorresse para esse concurso de titulares e que os que são titulares devolvessem o 'título', a começar por eles próprios, que foram os responsáveis por esta aberração não ter morrido há um ano atrás.

Que os sindicatos devolvam os títulos e apelem aos outros que o façam. Acabava-se tudo num dia só! Se não o fazem é porque concordam!

Uma pessoa que se oferece e dispõe a liderar outros e a defender outros tem que estar disposto a dar o corpo ao manifesto na hora da verdade.

Se não o faz não vale nada porque falar todos falam.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:22



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog