Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Vacina contra o cancro do colo do útero

por beatriz j a, em 04.04.09

 

 

 

Acabo de ver uma publicidade aos benefícios da vacina contra o cancro do colo do útero. O anúncio pede que se passe a palavra e diz que é um conselho da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

 

No entanto, essa vacina tem efeitos secundários que, embora não sejam frequentes, ao que dizem, são graves quando acontecem.

Uma amiga minha está no hospital com o sindroma de Guillain-Ballard(ou Barré) causado por essa mesma vacina. Soube ontem, quando fui visitá-la, que estão lá mais duas raparigas internadas com o mesmo problema, pela mesma razão.

 

Esta doença, que pode ser mortal, tem sintomas incapacitantes: o sistema nervoso desencadeia um ataque à bainha de mielina que recobre os nervos de modo que impede a produção de proteína. Em consequência, os músculos deixam de trabalhar. A minha amiga está sem poder andar (uma rapariga com 20 anos), com o lado direito da cara paralisado e com dificuldade em engolir e respirar por causa do não funcionamento dos respectivos músculos. Em princípio irá recuperar, mas tem, pelo menos, um mês de internamento pela frente, mais outro(s) de fisioterapia até estar completamente recuperada.

 

O médico não a avisou dos riscos que corria. A  vacina, que é dada em três doses, custa cerca de 150 euros a dose. O último semestre da faculdade já se foi - quem lho vai pagar? Pagou caríssimo para arranjar uma doença...

 

O anúncio que passa na TV não refere nenhum risco.  Mas há riscos!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:07



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics