Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Entanglement - fascinante

por beatriz j a, em 30.03.09

 

 

 

 

 

 

Este é um fenómeno real demonstrado em experimentações. Einstein chamava-lhe, spooky action at a distance. Ainda não existe enquadramento teórico para o explicar. Uma explicação sugere que em tempos todas as particulas da Terra estiveram compactamente ligadas e que, por isso, ainda mantêm essa ligação e interagem (comunicam) a distâncias incríveis a uma velocidade não limitada à velocidade da luz e através de meios de comunicação desconhecidos; ou, é a mesma particula, embora pareçam ser várias em vários pontos distantes entre si.

Fascinante!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:11


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Luis Contumélias a 30.03.2009 às 17:59

Em sumária análise, somos matéria igual á da composição do
restante Universo. Na aceite teoria do Big Bang os elementos
estavam lá. Fizemos e fazemos parte de um todo que apenas tem
tido ao longo de milhões de milhões de anos diferentes combinações
e formas. A transformação é (tem sido) constante.
Talvez o LHC, se chegar a funcionar em pleno, nos dê algumas
respostas...Mas já Confúcio dizia: "Quando esperas um amigo não confundas
o bater do teu coração com as patas do seu cavalo".
Imagem de perfil

De beatriz j a a 30.03.2009 às 19:02

Isso parece-me uma simplificação um bocado redutora. Que uma mesma partícula possa estar em vários locais do universo ao mesmo tempo desafia toda a nossa lógica; ou que, o que acontece a uma partícula num determinado ponto do universo ponha outra partícula, noutro ponto distante a sofrer a mesma modificação, simultaneamente, é mais do que apenas sermos todos aparentados na matéria com que somos feitos.
Sem imagem de perfil

De Luis Contumélias a 31.03.2009 às 16:01

O LHC pretende com o choque de partículas, encontrar a dimensão
que está em falta no Universo aquando da sua formação
no primeiro e ínfimo espaço de tempo. Agora designam-na de partícula
de Deus. Estará aí nessa outra dimensão a resposta para que
em diferentes pontos do Universo a partícula x ou y aparente ter
a mesma reacção e verdadeiramente não passe senão da mesma em
diferentes dimensões espaço-tempo?

Não pretendo ser de forma nenhuma conformista, mas acreditar
que somos parte integrante do Universo em termos de composição
química e matéria ultrapassa todos os canhenhos oficialmente
reconhecidos. E não descansei ao sétimo dia. Continuo com a
mente aberta em busca do mais fascinante dos mistérios.
Não concebo o nada, o éter o vazio, como lhe chamam.
Qual o origem do espaço para conter o actual Universo?
Um vazio? O Nada não existe.
Foi preciso criar espaço para conter o Universo e este expande-se.
É limitado o espaço que contém o Universo ou infinito.
Se o Universo teve um começo como pode ser infinito?
Imagem de perfil

De beatriz j a a 31.03.2009 às 19:12

Olá
Não tive intenção de chamar nomes. Tanto quanto sei o acelerador de partículas, se chegar a funcionar, vai tentar demonstrar a existência do bosão de Higgs. Os físicos utilizarem a expressão 'partícula de Deus' revela, quanto a mim, falta de cultura filosófica; essa expressão, embora dita com outras palavras, já foi utilizada muitas vezes - sempre que na ciência, na ausência de quadro teórico explicativo, se maravilham com a pretensa perfeição ou complexidade do universo.
Já os gregos há mais de 2.700 anos diziam que no início o universo era uma massa compacta e caótica que depois se ordenou - só não lhe davam o nome de partículas, mas sim de elementos.
Quanto ao universo ser infinito, ou não, pois não sei. Sei que todas as hipóteses lógicas (e se calhar algumas não lógicas) são possíveis. Pode até dar-se o caso de ser eterno. Pode ser que tudo se reduza a matéria, ou não; pode ser que exista uma dimensão espiritual, ou não. Mas a teoria do 'entanglement' parece-me ser diferente das explicações conhecidas: uma coisa que abre um campo de possibilidades novas.
É claro que vejo estas coisas dum ponto de vista filosófico porque da Física conheço as teorias...quanto ao resto (a parte matemática e de operacionalização de conceitos, etc.) sou completamente ignorante.
Sem imagem de perfil

De Luis Contumélias a 01.04.2009 às 10:52

Olá cara Beatriz. Tudo bem.
De forma nenhuma achei que tinha chamado nomes.
Como o espaço aqui é reduzido tento dizer tanto em tão pouco
que sairá algo confuso. Eu ao reduzir ao mínimo a demonstração
exposta, apenas queria dizer que está "cá" tudo. Não, e creio eu, não
existe nada transcendental apenas desconhecido! Esta investigação
dura a várias décadas e até na tentativa do teletransporte foi
testada com êxito. Este efeito desconcertante foi aí confirmado ao
constactar a duplicação (?) de partículas ao invés de viajar do ponto A
para o receptor B. Claro que a possibilidade das partículas viajarem
a velocidades 10000 vezes superiores á da luz não é posta de parte.
No meu caso pessoal sou um vulgar habitante deste Planeta. Sem
qualquer formação, limito-me ao que tenho dentro da cabeça e
chocalho-a de vez em quando de forma a que o conteúdo não seque.
Como ser finito que sou e será por isso mesmo não consigo
formar uma ideia do eterno.
Se existe o componente espiritual? Já acreditei mais na possibilidade.
Esta efeito entanglement deitaria por terra essa existência imaterial.
Para finalizar quero dizer que é um grande prazer trocar
idéias com quem fala e tem a arte de sabe ouvir.
Imagem de perfil

De beatriz j a a 01.04.2009 às 17:03

Acho que falo mais do que ouço....lol, mas obrigada.

Comentar post



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics