Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





ódio aos professores

por beatriz j a, em 21.04.10

 

 

Parlamento não resolve guerra na Educação

O PS recusou esta quarta-feira subscrever o projecto de lei do PCP que elimina os efeitos da avaliação de desempenho de 2009 no concurso de colocação de professores contratados.

"Não vamos subscrever porque defendemos que a avaliação deve ser considerada no desenvolvimento da carreira", disse ao CM o deputado socialista Bravo Nico.

 

Esta posição do PS é francamente desonesta, em primeiro lugar porque foi devido às suas políticas que se gerou um sistema de avaliação nas escolas muito arbitrário com o único intuito de fazer favores a certos professores que compactuassem com as políticas da Maria L. Rodrigues e em segundo lugar porque ao dizer que defendem que a avaliação deve ser considerada dão a entender que os professores não querem que a avaliação seja considerada, o que não é verdade e eles muito bem o sabem. O que os professores não querem é uma avaliação de faz de conta para previligiar amigalhaços, que parece ser o forte e a especialidade do nosso primeiro ministro.

Ainda outro dia eu e a Cecília tentávamos perceber o ódio que os do PS, mas não só, muitos outros também, têm aos professores. Chegámos à conclusão que talvez isso se deva ao facto de muitas excelências neste país, desde os que governam aos importantes gestores públicos, presidentes de câmara, vereadores e outros grandes nababos como donos de escritórios de advogados, etc., não conseguirem fazer aos professores o que fazem a muita gente no dia a dia: comprar favores. Talvez essa gente tenha filhos e ache os filhos super-especiais e não aceite que os professores não se submetam ao seu poder na hora de dar-lhes as notas. Talvez seja essa a falta imperdoável dos professores: não se venderem como parece ser uso e costume nos negócios com os poderosos - talvez suas excelências achem que os professores são muito incompetentes por não reconhecerem a genialidade dos seus descendentes ou deles próprios, de tal modo que tiveram sempre que conseguir diplomas e cursos por travessas tortas...

 


publicado às 21:46


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics