Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





como os pequenos imitam os grandes

por beatriz j a, em 06.12.09

 

 

Ontem quando fui à baixa entrei numa sapataria porque ao passar olhei e vi lá dentro uma senhora que conheço há muitos anos como vendedora de outra loja ali perto, que costumava ser uma loja com roupas de marcas caras e está em pré-falência.

Disse-me que esteve 6 meses no desemprego depois de sair da loja com 3 ordenados em atraso. Que foi a última das empregadas a sair porque estava lá há 15 anos e foi resistindo.

Contou-me que os 2 filhos da dona eram rapazes com a mania das grandezas que levavam uma vida de luxo, embora não trabalhassem; que andavam sempre em discotecas e jantaradas entre Lisboa e o Algarve com carros a condizer; que a certa altura começaram a ir ao dinheiro da loja para pagar dívidas; já com dívidas construiram uma vivenda com materiais importados muito caros; iam para a loja gabar-se das viagens a Nova Iorque e de todas estas despesas; a dona meteu-se em grandes despesas também; é claro, a certa altura não havia dinheiro para pagar aos fornecedores, nem aos empregados; a dona da loja, que tinha boa reputação, perdeu-a e, com isso, o crédito da banca também se foi; as marcas tiraram de lá as mercadorias: os empregados ficaram sem salário.

Disse-me que recebeu o último ordenado há pouco tempo porque soube que a dona da loja ia fazer um cruzeiro com amigos e arranjou maneira dela saber que ia aparecer no dia da partida, mais a filha, para se despedir dela e lhe dizer que ia em cruzeiro com o seu dinheiro.

 

Este caso é o espelho do país. Portugal é a loja dos nossos governantes. Também eles e os seus amigos levam uma vida de luxo, embora sejam uns incompetentes e muitos vivam de aldrabices e artimanhas. Parasitas deslumbrados, fogem ao fisco e vivem para ostentar. Mesmo já cheios de dívidas continuam a gastar consigo e com os amigos, para dar uma de ricos, como se a realidade fosse uma telenovela. Entretanto, os empregados, que são o povo, que se lixe no desemprego.

E como podem, porque mandam, de vez em quando sobem os impostos, como fazia o xerife na história do Robin dos Bosques. E quandos lhes apetece ainda vêm a público dizer que a culpa é dos trabalhadores que não prestam, ou dos professores que são verbo de encher neste país.

Se as pessoas são sempre as mesmas como há-de o país mudar?

 

 

 

publicado às 08:33


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics