Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Boa tarde :)

por beatriz j a, em 01.12.15

 

 

 

DSCF2047.jpg

  Agora mesmo, da minha janela, Setúbal

 

 

publicado às 16:32


Bom dia :)

por beatriz j a, em 01.12.15

 

 

 

DSCF2040.jpg

agora mesmo, da minha janela - Setúbal 

 

 

publicado às 07:22


‘We Need an Energy Miracle" (Bill Gates)

por beatriz j a, em 01.12.15

 

 

‘We Need an Energy Miracle’

 

O homem que mais beneficiou a economia capitalista deixou claro a sua incapacidade de lidar com a questão mais premente do nosso tempo: a mudança climática. Em uma entrevista a The Atlantic, o magnata da Microsoft argumentou: “o setor privado em geral é inepto, incapaz como uma ferramenta para gerenciar mudanças catastróficas do nosso clima que ameaçam a vida na terra.

 

Gates argumenta que os governos têm o papel fundamental a desempenhar no desenvolvimento de tecnologias para um mundo sustentável, principalmente por meio de um forte investimento em pesquisa e desenvolvimento. Ele argumenta que, feito isso, deve ser papel das empresas privadas pagar os custos de implantação dessas tecnologias – prometendo US $ 2 bilhões de seu próprio patrimônio líquido de US$ 79,2 bilhões para para financiar a implantação desses projetos.

 

Então, por que não podemos confiar no setor privado para investir nas coisas certas no momento certo? Gates, argumenta:

“Bem, não há nenhuma fortuna para ser feita.””Sim, o governo tem sido um pouco incapaz”. “Mas o setor privado em geral é inepto para tomar a frente num projeto de tal envergadura.

 

Os fatores que levam uma empresa com fins lucrativos a investir são diferentes daqueles do estado. A mudança climática é uma área em que seria um investimento ilógico do ponto de vista corporativo, mas onde o Estado tem um papel claro e lógico.

 

Quando The Atlantic fez ver a Gates que o grande obstáculo no desenvolvimento de uma resolução impulsionada pelo Estado é a natureza da política dos EUA. Em primeiro lugar, as duas casas do legislativo são controladas pelos republicanos que acham que que a questão da mudança climática é um discurso socialista e segundo, que não há um consenso de que a mudança climática exista mesmo. Gates tem uma visão diferente sobre o problema:

” Às vezes a democracia representativa é um problema.”Há momentos em que não se pode permitir que ” um estado de espírito público mal informado” possa impedir o Estado de tomar medidas sobre os riscos cientificamente comprovado que irão atingir a todos. Este é um desses momentos, argumenta Gates.”

 

diariopb

 

Esta entrevista é muito interessante e dava pano para mangas sobretudo por causa das afirmações sobre pressupostos políticos.

 

 

publicado às 06:58


3ª fraude democrática

por beatriz j a, em 01.12.15

 

 

 

Estou aqui a preparar-me para ir trabalhar, isto é, para viver com a 3ª promessa não cumprida da coligação de 'esquerda' como gostam de chamar-se. Prometeram que revertiam o corte dos feriados imediatamente. Hoje é o dia da Restauração e vou trabalhar. Coligação de tangas, que esta já foi a terceira...  as outras duas foram o alívio da austeridade (falharam a votação) e a reposição dos salários (falharam a votação) que, ficámos a saber, mesmo que reponham na totalidade o retirado com os cortes ficamos, ainda assim, a ganhar menos 10% do que ganhávamos em 2010.

 

 

publicado às 06:32

Pág. 12/12



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics