Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Habermas esteve na Gulbenkian

por beatriz j a, em 28.10.13

 

 

Habermas alerta para exigência de uma "democracia direta"

O filósofo alemão Jurgen Habermas afirmou, em Lisboa, que no mundo ocidental há uma apatia e um distanciamento em relação aos políticos e há uma exigência, por parte dos cidadãos e grupos de protesto, de uma democracia direta. Falou também que a política imposta pela Alemanha de que cada estado controle o seu orçamento nacional por conta própria, está a afetar os países em crise nos setores sociais "mais desprotegidos".


Jurgen Habermas identifica um "síndroma da pós-democracia", com "o declínio na participação eleitoral e partidária e noutras formas de intervenção política" e um aumento da pressão das "minorias mais ativas e dos grupos de protesto" "para a existência de uma democracia direta".

Para o filósofo, "no caso da pós-democracia, a perceção é que os governos não só perderam a vontade como também a força para intervir de modo a alterar o estados dos mais desfavorecidos".

 

... a dizer o que já é evidente, há muito tempo, para quase todos, menos para os políticos que nos governam, na Europa e, no mundo, porque estão demasiado apegados a privilégios e poderes e vão para a cama com qualquer um/uma que lhes dê dinheiro ou votos. Ainda hoje tivemos, aqui no rectângulo o exemplo duma dessas liaisons (PSD-PCP)

 

publicado às 20:06


no woman no drive

por beatriz j a, em 28.10.13

 

 

 

publicado às 19:41


of monsters and man

por beatriz j a, em 28.10.13

 

 

 

publicado às 19:16


Coitados...

por beatriz j a, em 28.10.13

 

 

 

Houve uma entidade que não prestou contas a maior parte do ano e gastou mais com o pessoal que o previsto.


O Ministério das Finanças foi surpreendido por uma derrapagem orçamental de 135 milhões de euros este ano na despesa com pessoal de uma única entidade pública. Os gastos deste serviço não estavam a ser reportados por dificuldades informáticas e, quando os números chegaram, foram mais negativos do que o esperado.

 

... o ano inteiro a trabalhar sem PCs...

 

publicado às 05:59


Sempre o mesmo

por beatriz j a, em 28.10.13

 


Educação e Saúde perderam 3 mil milhões desde 2010


Segurança Social é o único sector do Estado social que cresce. Cortes na Educação e Saúde são por despedimento e baixa de salários.



publicado às 04:45


Damn right!

por beatriz j a, em 27.10.13

 

 

 

 

publicado às 20:52


Esperança

por beatriz j a, em 27.10.13

 

 

Directamente do FB via Duarte

 

 

Tags:

publicado às 18:30


200.000

por beatriz j a, em 27.10.13

 

 

 

Li hoje algures num blog que nestes últimos anos saíram do país 200 mil jovens adultos. E que muitos outros se preparam para ir embora. Isto é uma sentença de morte. Se estes jovens, muitos deles com formação superior e competências muito acima dos nosso governantes, não regressam ao país, somos um país sem futuro. Compreendemos perfeitamente que as pessoas saiam, se não têm cá futuro mas, os que por cá ficam, podendo sair, são heróis hoje.

 

publicado às 18:10


Lou Reed 1942-2013

por beatriz j a, em 27.10.13

 

 

 

publicado às 17:58


perspectivas

por beatriz j a, em 27.10.13

 

 

 

 



Tags:

publicado às 17:19

 

 

 

Livro favorito da editora favorita

 

The Folio Golden Treasury: The Best Songs and Lyrics in the English Language

 

 

 

 

 

A The Folio Society é a minha editora favorita. Foi fundada por Charles Ede e mais dois sócios que se lhe juntaram, em 1947, contra todas as opiniões que os desaconselhavam de investir em livros, em plena crise pós-guerra. Tinham intenção de editar livros bons em encadernações dignas do seu conteúdo e, a preços comportáveis. E foi exactamente o que fizeram. Olhe-se para esse livro aí em cima. Vem encadernado com um padrão em ouro com a lira do bardo. Por dentro o papel tem aquele tom e textura de cremosidade tão de acordo com o tema... É uma antologia de poesia inglesa. O interior dos livros da Folio são sempre consistentes com o seu conteúdo, as ilustrações excelentes e, a encadernação sublinha toda essa coerência.

Esta antologia de mais de 7oo páginas cuidadas com selecção dos melhores poetas ingleses, numa encadernação de luxo, anda à venda na internet por menos de 20 libras!

A maior parte dos livros da Folio andam por aí à venda por 5 e 10 libras. Alguns são pequenos tesouros literários em roupagem lindíssima. São objectos de leitura e objectos de prazer, como convém a um bom livro. Editam livros fabulosos e autores que nem sabíamos que existiam.

Podemos ser sócios da editora comprando quatro livros por ano, o que é um sacrifício, porque apetece sempre comprar mais. Na época dos saldos é precisa muita contençao para não gastar ali imenso dinheiro. Depois, oferecem-nos pequenos grandes mimos, desde livros a agendas anuais temáticas e outras coisas, sempre com o bom gosto que os caracteriza.

 

publicado às 14:08


Não percebo nem acho piada ao Twitter

por beatriz j a, em 27.10.13

 

 

 

Pessoalmente uso as redes sociais para me divertir, para desopilar das chatices da vida e para manter um contacto actualizado com amigos e conhecidos mas não preciso, nem quero, saber tudo o que dizem e fazem ao minuto, todos os dias. Parece-me mais pernicioso que a dependência pelo tabaco, da qual já me livrei há nove anos. Uma coisa dessas interessar-me-ia se estivéssemos a falar do Platão ter uma conta no Twitter; ou o Kant; ou o Whitehead (por quem voltei a interessar-me por causa do André); ou a Hanna Arendt ou o Proust ou o Bernardo Soares ou outra pessoa assim do género... compreendo que se use num âmbito profissional de influenciar tendências ou opiniões, agora, num âmbito particular, a pessoa passar o dia a escrever o que está a pensar e fazer, minuto a minuto... mas quem é que se interessa pelo que fazemos e pensamos minuto a minuto...?

 

publicado às 08:08

 

 

Natascha McElhone: it's time to find an app for gender equality

 

 

publicado às 06:43


caderno de retratos

por beatriz j a, em 26.10.13

 

 

 

Wang Kewei

 

 

O que gosto nesta pintura é o contraste entre as mulheres que se divertem em tom ligeiro e os cavalos que combatem com violência. O que para uns é jogo, para outros é vida.

 

 

publicado às 21:44


Diz-se por aí muito mal do Carrilho

por beatriz j a, em 26.10.13

 

 

... na Internet. Ele foi meu professor na UNL. Deu-me uma cadeira de epistemologia. Gostei dele. Foi um bom professor.

 

publicado às 15:14


Keep breathing

por beatriz j a, em 26.10.13

 

 

 

publicado às 15:00


Desabafos positivos

por beatriz j a, em 26.10.13

 

 

 

Tenho muitos ex-alunos, muito queridos. Se ouvem dizer, sabe-se lá como, que algo se passa comigo de menos bom, desatam a mandar-me mails e mensagens de apoio, a perguntar se preciso de alguma coisa, o que é que podem fazer, a mandar beijinhos... muito queridos, mesmo. É um grande consolo para muita coisa.

 

publicado às 14:10

 

 

 

O conto infantil preferido

 

O Rouxinol e a Rosa de Oscar Wilde

 

 

 

 

 

Oscar Wilde escreveu estes contos infantis para os filhos: 'O Príncipe Feliz', 'O Gigante Egoísta' e outros. De todos o meu preferido era, e é, 'O Rouxinol e a Rosa', onde o rouxinol dá o sangue do seu coração para criar uma rosa vermelha para o estudante apaixonado e ele acaba por jogá-la fora, para a sargeta. Já quando era miúda achava este conto duma tristeza sem perdão.

Os bons contos infantis têm sempre um lição moral qualquer mas, os muito bons têm algo de verdade sobre o mundo e a vida por detrás de todos aqueles meandros de imaginação e acho que as crianças o detectam, mesmo que de forma não consciente.

 

Este conto acaba assim, Que coisa tola, o amor! - Resmungou o estudante, afastando-se- Não tem metade da utilidade da Lógica, porque não prova nada, está sempre a dizer coisas que não vão acontecer e a fazer-nos acreditar em coisas que não são verdade. De facto, não é nada prático e, nesta época em que ser prático é tudo, o melhor é eu voltar para a Filosofia e estudar Metafísica.

- Dito isto, retornou ao seu quarto, agarrou num grande livro empoeirado e começou a ler.

 

Os bons contos infantis também têm lições para adultos, por assim dizer, como se vê pelas palavras finais deste, onde o estudante vai estudar Metafísica para conseguir 'algo prático' que lhe seja mais útil que o amor :))

 

publicado às 13:29


Isto é verdade

por beatriz j a, em 26.10.13

 

 

Ministério quer "mandar professores para a miséria"


Os professores que rescindirem o contrato, levam uma inndeminização que, depois dos impostos é o equivalente a um ano de salário. Entretanto, não podem pedir subsídio de desemprego, não podem pedir reforma antecipada e não podem voltar a trabalhar para o estado durante muitos anos, de modo que, ou têm outro emprego, no privado, o que dificilmente acontecerá tendo em conta a idade das pessoas ou, vão ficar numa situação miserável. A alternativa que o senhor Crato oferece é... mais despedimentos...


A História ensina-nos que em tempos de crise há dois tipos de políticos: os que vêem longe, elevam-se acima das situações particulares e são capazes de as gerir com fins úteis e positivos; e, depois, há os outros que, são incompetentes e cegos e arrastam todos na sua incompetência e cegueira. Os políticos portugueses, infelizmente, são quase sempre, quase todos, 'outros'. E o Crato é um dos campeões do grupo dos 'outros'.



publicado às 10:11


Ao menos isso...

por beatriz j a, em 26.10.13

 

Ordem expulsa psiquiatra por violar paciente grávida


... já que o tribunal, vergonhosamente, o absolveu.

 

publicado às 09:51



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics