Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





o negócio da educação

por beatriz j a, em 29.08.13

 

 

Every aspect of higher education has been corrupted by monopolies, cartels, and other predators. A scandal, sure, but so predictable...more»

 

...

 

The truth is that rip-offs like this abound in academia—that virtually every aspect of the higher-ed dream has been colonized by monopolies, cartels, and other unrestrained predators—that the charmingly naive American student is in fact a cash cow, and everyone has got a scheme for slicing off a porterhouse or two.

 

...

 

And we’re not even going to start with the test-fraud industry, which is apparently booming as well, as cases of mass cheating surface at Harvard, at prestigious Stuyvesant High, at the benchmark-crazy Atlanta Public Schools, and in South Korea, where SATs for the entire country had to be cancelled a few months back.

 

...

 

And lastly, consider the many universities that have raised their tuition to extravagant levels for no reason at all except to take advantage of the quaint American folk belief that price tags indicate quality.

 

...

 

It is all so wonderfully circular, is it not? We know college degrees make us affluent because affluent people have college degrees; and we also know that we must spend lots of money on college—signing up for a life of debt, essentially—because we believe status signifiers like college ought to be fantastically expensive. Think about it this way for long enough and you start to suspect that maybe those fancy stickers you put in your rear window are what education is all about, the distilled essence of the whole thing.

 

...

 

Political scientist Benjamin Ginsberg tells the sorry tale in his 2011 book, The Fall of the Faculty. Back in the day, Ginsberg tells us, American universities were governed by professors, who would take time out from their academic careers to manage the institution’s business affairs. Today, however, the business side of the university has been captured by a class of professionals who have nothing to do with the pedagogical enterprise itself.

 

...

 

Naturally, an ugly new class conflict has begun to play out amidst the leafy groves. Administrators, it seems, have understood that the fortunes of their cohort are directly opposed to those of the faculty. One group’s well-being comes at the expense of the other, and vice versa. And so, according to Ginsberg, the administrators work constantly to expand their own numbers, to replace professors with adjuncts, to subject professors to petty humiliations, to interfere in faculty hiring, to distill the professors’ expertise down to something that can be measured by a standardized test.

 

...

 

Ours is the generation that stood by gawking while a handful of parasites and billionaires smashed it for their own benefit.

 

publicado às 07:33


bom dia

por beatriz j a, em 29.08.13

 

 

 

 

 

Tags:

publicado às 07:01


malinconia leggera

por beatriz j a, em 28.08.13

 

 

 

 

Nel paese che mi somiglia ardo solitaria.
Nessuno mi ha invitata al viaggio; allora giungo e
riparto.
Le vene sopportano tanta silenziosa voluttà,
favole dolci fingendosi d’amore, d’amore
per cui si muore.
Nel paese che mi somiglia.

 

Sibilla Aleramo

 

 

publicado às 23:10

 

 

 

Quadro com Putin em roupa interior feminina fecha museu


 
foto Reuters
Quadro com Putin em roupa interior feminina fecha museu

 

 

Alertada "por um cidadão que considerou que os quadros expostos infringiam a legislação russa", a polícia apreendeu na terça-feira quatro obras do pequeno museu do Poder.

 

Um dos quadros apreendidos intitula-se "Travestis" e representa Vladimir Putin de 'baby doll' penteando Dmitri Medvedev, que, por sua vez, enverga um soutien.

 

Outro mostra o deputado Vitali Milonov, autor da polémica lei que penaliza a "propaganda homossexual perante menores", de pé à frente de uma bandeira com as cores do arco-íris, símbolo da homossexualidade.

 

Um terceiro, que se intitula "O Partido Comunista da União Soviética na Igreja Ortodoxa", exibe o rosto do patriarca russo Kirill tatuado no corpo de um criminoso, ao lado de outra tatuagem com a efígie de Estaline.

 

O fundador do museu, Alexandre Donskoï, acusou o deputado Milonov de estar na origem do encerramento do museu.

"Ele visitou a exposição há alguns dias e depois regressou ontem (terça-feira) à tarde com a polícia", declarou Donskoï.



publicado às 21:57


Damn right!

por beatriz j a, em 28.08.13

 

 

On the Phenomenon of Bullshit Jobs | Strike! Magazine

(...)

For instance: in our society, there seems a general rule that, the more obviously one’s work benefits other people, the less one is likely to be paid for it.  Again, an objective measure is hard to find, but one easy way to get a sense is to ask: what would happen were this entire class of people to simply disappear? Say what you like about nurses, garbage collectors, or mechanics, it’s obvious that were they to vanish in a puff of smoke, the results would be immediate and catastrophic. A world without teachers or dock-workers would soon be in trouble, and even one without science fiction writers or ska musicians would clearly be a lesser place. It’s not entirely clear how humanity would suffer were all private equity CEOs, lobbyists, PR researchers, actuaries, telemarketers, bailiffs or legal consultants to similarly vanish. (Many suspect it might markedly improve.) Yet apart from a handful of well-touted exceptions (doctors), the rule holds surprisingly well.

 

publicado às 20:41

 

 

 

Governo e FMI usam dados deturpados sobre cortes salariais

 

O FMI publicou gráficos que escondem reduções nos salários. O Fundo argumenta que recebeu os dados do Governo mas não os confirmou. O Executivo reconhece que os dados não são completos.

O FMI publicou gráficos para retratar a evolução dos salários em Portugal e defender a importância de mais cortes no sector privado que partem de uma amostra deturpada. Da base de dados usada foram eliminadas milhares de observações que davam conta de um aumento significativo do número de reduções salariais em Portugal no ano passado.



publicado às 13:12


Esperam que lha concedam

por beatriz j a, em 28.08.13

 

 

 

Escritora russa Margarita Sharapova pede asilo político a Portugal

Margarita Sharapova é uma das mais notáveis e talentosas escritoras russas, cujas obras estão estreitamente ligadas à vida da comunidade LGBT na Rússia. Pediu esta terça-feira, 27 de Agosto, o estatuto do refugiado político em Portugal. A escritora acusa o governo russo de perseguição e, por enquanto, recusa-se a relatar os pormenores “demasiado horríveis”.


Uma pessoa não poder viver a sua vida em paz por causa das pessoas de quem gosta ou com quem escolhe ter relações sexuais é uma situação medieval. Infelizmente, os gays, as mulheres em geral e todos que não são caucasianos têm que pedir licença aos homens brancos para viverem a sua vida como entendem. É inaceitável e, os homens brancos deviam ser os primeiros a querer mudar esta situação porque o que provoca rupturas na sociedade afecta todos.



publicado às 11:57


educar

por beatriz j a, em 28.08.13

 

 

 

 

Estava mesmo agora a ver uma entrevista, na CNN, a Salman Khan, fundador da Khan Academy, uma empresa que começou por disponibilizar vídeos online de ajuda ao estudo da Matemática e que quer agora substituir-se aos professores, em todas as disciplinas. Uma iniciativa muito interessante como recurso para todos que não podem, ou não têm dinheiro, para frequentar uma escola, seja por estarem em países pobres como por estarem em países onde a educação não é universal mas que não tem o mérito da interacção com um professor presente, capaz de se aperceber das potencialidades e dificuldades de um estudante, de o desafiar, motivar, etc.

 

A entrevistadora perguntava-lhe, 'Mas não acha que as aulas com um professor presente, que inspire e até se torne um mentor são outra coisa?'. Resposta dele, 'isso era dantes mas como agora as turmas são enormes, os professores não têm tempo de interagir com os alunos, de modo que, se atingirem uns dez por cento, é uma sorte, enquanto que com os nossos vídeos todos os estudantes sentem ter um mentor só para si.'

 

Achei demais esta argumentação porque o que ela implicitamente diz é que, tendo em conta que as políticas de educação não permitem que os professores exerçam a sua profissão, dado o número de alunos por turma, então qualquer coisa serve e, até é melhor ter aulas em frente a um pc que estar perdido em turmas gigantescas, com regras e programas tão apertados que o professor não tem tempo nem oportunidade de ser professor e torna-se uma espécie de palestrante que treina alunos para exames.

 

A degradação da educação, como se vê, é, infelizmente, universal. É certo que a internet é um recurso extraordinário. Por exemplo, antes de ir a S. Petersburgo já tinha visitado o Hermitage na internet. Isso é extraordinário para quem não tem oportunidade de ir lá. Agora, o contacto, via digital, com as obras, está a séculos de distância da comunicção directa entre nós e as obras, por muito bons que sejam os sites ou os livros de arte! E mais, podia ter andado na cidade e no museu apenas tendo lido sobre a cidade e o museu na internet, como aliás fiz. No entanto, o facto de ter tido uma guia profissional -por sinal excelente- numa das visitas ao museu e nas visitas a sítios e palácios da cidade valorizou imenso a viagem. Não apenas porque fornece explicação e contexto ao que estamos a ver mas também porque se apercebe dos interesses particulares das pessoas e sabe dar enfoque a tudo que alimenta esses interesses. Vir defender que isto é igual a andar com uns headphones com uma gravação tipificada a falar das coisas é ridículo.

 

Mas, o diagnóstco de Salman Khan sobre o que se passa na educação está correcto. É claro que o que ele não diz é que, para quem tem dinheiro a escola existirá sempre com turmas pequenas onde professores possam fazer o seu trabalho de formar, desenvolver e orientar os estudantes. O que é triste é ver a destruição da profissão de professor reflectida na degradação da formação dos jovens.

 

É uma tristeza estarmos nas mãos de políticos tão medíocres e que fazem tanto mal... O Bertrand Russel, num livrinho que escreveu em 1911 (já aqui falei dele várias vezes) prediz e descreve com exactidão as políticas actuais da educação. Explica muito bem as causas e os mecanismos de estarmos onde estamos.

 

publicado às 11:43


Post só para fanáticos de liivros

por beatriz j a, em 28.08.13

 

 

 

 

Alguém disse, 'Uma boa livraria deve ser como um bom livro: um labirinto onde nos possamos perder'. É o caso da 'The Last Bookstore' em Los Angeles.

 

 

 

 

 

 

imagens da net

 

publicado às 10:16


citação deste dia

por beatriz j a, em 28.08.13

 

 

 

 

The more difficult part of historical empathy is to observe people in the past thinking and behaving in ways we consider ethically unacceptable, but still to recognise, even to admire, a morally coherent approach to life. (Peter Marshall)

 

 

Tags:

publicado às 10:01


A escravização das pessoas

por beatriz j a, em 28.08.13

 

 

 

 

... com o beneplácito dos políticos que, em vez de resistirem à ganância e prepotência dos chulos empresariais e fazerem o seu papel de representantes do povo, tomam aqueles como modelo. É uma traição, infelizmente cada vez mais comum, de gente sem coragem, ignorante, sem imaginação nem inteligência, só poder.

Cavaco Silva deu luz verde às 40 horas na Função Pública


publicado às 09:48

 

 

 

 

21th Annual Conference on Childhood Education

 

The Oxford Round Table will hold our 21th Annual Conference on Childhood Education during the dates of March 16 – March 20, 2014at Harris Manchester College in the University of Oxford, Oxford, England. Harris Manchester College is one of the thirty-eight colleges that form the University of Oxford and was founded in 1757. We are pleased to invite you to become a member of this Round Table. Membership is limited to approximately thirty-five (35) interdisciplinary scholars who have a particular interest in this subject.

 

 

In order to ensure that you are registered in a timely and accurate manner, we recommend that you register on our website at www.oxfordroundtable.co.uk. Should you be unable to attend, we would welcome your nomination of a colleague to attend in your place. We look forward to hearing from you.

 

Alternatively, we are also hosting a few other sessions in 2014 that may be of interest to you instead:


Women & Education, March 16 – 20, 2014

 

Arts, Religion & Science, March 23–28, 2014

 

Religion, March 23 – March 28, 2014

 

Issues in Childhood Education, July 27 –July 31, 2014

 

Health, Nursing, Aging and Nutrition, July 27 –July 31, 2014

 

Environment Sustainability and Climate Control, August 3 –August 7, 2014

 

Critical Public Issues, August 3 – August 7, 2014

 


publicado às 09:29


Pormenores

por beatriz j a, em 27.08.13

 

 

 

 

decoração de tecto, Hermitage

 

publicado às 20:45


instantâneos

por beatriz j a, em 27.08.13

 

 

 

 

Também sou nessas palavras

onde te escondes e revelas

nesse mirto que espalhas

roxo sangue

de flores em poalha.

 

sem fé o destino falha.

 

Coração cego

demente

segues múrmurios

na noite sem sono

 

armado com ferros

remexes

pétalas vincadas

fechado em rimas

me cravas

... te escravas.

 

(...)

 

bja

 

publicado às 18:39


Cada vez melhor

por beatriz j a, em 27.08.13

 

 

 

 

Estou a ver House of Cards, a série americana passada à volta de um congressista americano sem escrúpulos e com um plano de vingança por não o terem nomeado Secretário de Estado conforme prometido. Primeiros dois episódios: o Presidente e o governo acabados de eleger escolhem a educação como bandeira da sua política, não por se interessarem pelos problemas da educação mas por considerações de ganhos políticos. Pedem ao congressista sem escrúpulos para comandar uma proposta de reforma para servir de marco dos primeiros cem dias de governação. O que faz este? Manda chamar meia dúzia de putos acabados de sair da universidade que não sabem ponta de corno dos problemas da educação -são putos do partido- e encarrega-os de escrever, em uma semana, uma proposta de reforma educativa...enquanto trata de lixar os que o lixaram a ele...

Esta série está cada vez melhor, porque isto não é ficção, é a realidade pura e dura! Vou ver outro episódio.

 

 

 

publicado às 13:01


do gabinete de curiosidades

por beatriz j a, em 27.08.13

 

 

 

 

 

 

Nesta mesa, agora em exposição no Hermitage, a família do último czar russo tomou a última refeição, como pessoas livres, antes de serem mandadas prender e, mais tarde, assassinar, pelo camarada Lenine, esse mentor do, ainda maior, bronco e assassino, Estaline.

 

publicado às 08:58


Acerca do jornalismo português

por beatriz j a, em 26.08.13

 

 

 

 

Uma lástima, é tudo quanto consigo dizer. Falo das primeiras páginas das edições online (hoje em dia só muito raramente compro jornais em papel). O Jornal de Notícias põe em destaque a notícia da filha duma 'pivôt' que a interrompeu em directo. Esta é uma notícia que li, ontem ou antes de ontem, não hoje, num daqueles 'sites' de vídeos com situações cómicas do 'facebook'... o DN destaca em primeira página a notícia da separação da Mónica Bellucci com o título, 'De novo solteira' (para incentivar os machos latinos...?), uma notícia mais apropriada para uma revista tipo Caras ou Coroas e, novamente, que já tinha lido ontem no 'facebook'... hoje em dia os jornais vão buscar as notícias e os artigos de opinião ao 'facebook', a 'sites' de vídeos cómicos, a jornais estrangeiros, provavelmente a blogues... quer dizer, quando abrimos o jornal e verificamos que já sabíamos uma série de notícias da página prinicpal, supostamente novas e que, muitas vezes, são notícias de revistas de dentista e cabeleireiro, não há razão nenhuma para continuar a lê-los. Mais vale ler as tais revistas no cabeleireiro e dar mais atenção aos 'feds' do facebook.

 

publicado às 20:04


lamúrias mode...

por beatriz j a, em 26.08.13

 

 

 

Já é o segundo ano que acontece: quando me lembro de ir à 'net' comprar bilhetes para a temporada de música da Gulbenkian, metade das coisas que quero já estão esgotadas... este país tem tão poucas coisas culturais a acontecer que esgotam logo. Merde

 

 

publicado às 17:58

 

 

 

 

Cheia de bons actores (o argumento gira à volta de um congressista sem escrúpulos, interpretado por Kevin Spacey), bom ritmo e bons diálogos: os políticos falam de de pessoas, de cargos, de vinganças, de dinheiro... raramente falam de ideias... muito... naturalista.

 

 

(reparei agora que estou sapada nos recortes! Thanks! {#emotions_dlg.smile} )

 

 

 

publicado às 14:38

 

 

 

 

SAPO Notícias

 

 

 

Ah! Espera lá que já sei o que é! É ter políticas opostas a fomentar a desertificação do interior, o abandono das terras, a diminuição de efectivos da GNR e outros que vigiam as matas e fazem prevenção. É ter uma política de ocupação rentável dos terrenos. Já repararam que raramente os vastos campos de sobreiros ou de vinhas têm fogos? Pois é...

 

 

publicado às 09:41



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics