Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





sem préstimo nenhum

por beatriz j a, em 04.12.09

 

 

 

As declarações de Lima de Carvalho da Universidade Independente ao tribunal são o espelho do país: corrupção, promiscuidade, acobertamento das figuras que mandam em vários sectores na fuga ao fisco.

Enquanto isso e, sobretudo, para isso, fábricas são fechadas, centros de saúde fechados (este ano houve mais de um milhar de crianças a nascer em parte incerta), professores escorraçados da escolas, crianças à fome...

Já não posso ver estes gajos. Há décadas no poder sem préstimo nenhum. O Sócrates hoje dizia a um deputado para ter 'juizinho'. Que vulgar, que falta de sentido de estado. Como se estivesse a lidar com crianças. De facto é isso, temos sido governados por gente de mentalidade infantil. Só a roubar são adultos.

 

 

 

publicado às 18:19


respostas a tempo

por beatriz j a, em 04.12.09

 

 

 

Avaliação  DN

Professores voltam às acções de protesto em Dezembro

por PEDRO VILELA MARQUES Hoje<input ... >

Professores voltam às acções de protesto em Dezembro

Movimentos organizam acção de contestação à proposta apresentada pelo Ministério. Professores criticam em especial as limitações à progressão na carreira e a manutenção de quotas para as notas mais altas

Os movimentos de professores vão organizar uma acção de protesto já este mês contra o modelo de avaliação proposto pelo Ministério da Educação. Depois de um curto período de "tréguas", que dura desde a nomeação da ministra Isabel Alçada, os professores mostram-se agora frustrados com os resultados das negociações com os sindicatos, em especial com a manutenção das limitações na atribuição das notas altas, através de quotas impostas às escolas. Razão pela qual garantiram ao DN que vão retomar a luta através de uma acção simbólica.

"A classe não está pacificada e está disponível para retomar a contestação". Quem o garante é Ricardo Silva, da Associação de Professores e Educadores em Defesa do Ensino, que está a preparar um modelo de avaliação a ser apresentado ao Ministério até final de Dezembro (ver caixa), em resposta à estrutura da carreira docente proposta pelo Governo, em que nem todos os professores podem atingir o topo.

"Desde que o professor cumpra de forma correcta o seu trabalho não devem haver razões para que lhe seja cortada a progressão na carreira, a não ser por motivos economicistas. As conquistas sociais custaram muito a alcançar e não podem ser deitadas fora", alerta Ricardo Silva, que condena ainda o desaparecimento "das consequências das avaliações de mérito para progressão na carreira e para aqueles que não entregaram objectivos nem a auto-avaliação" da mesa das negociações.

Negociações que para Ilídio Trindade, do Movimento Mobilização e Unidade dos Professores, se estão a arrastar mais do que o esperado, sem os resultados esperados. "A manutenção das quotas não faz sentido nenhum, a não ser por razões economicistas, e gera instabilidade por duas grandes razões: porque o trabalho do professor é colectivo, em que é precisa uma grande entreajuda, e porque as quotas são sempre castradoras, já que o professor ou merece a nota ou não merece".

Ilídio Trindade adianta que já há nas escolas quem fale em voltar à luta, reconhecendo que os professores estão "atentos e podem retomar a contestação". Até porque o representante do MUP já se questionou se "nalguns aspectos, será melhor aquilo para onde caminhamos do que o que já tínhamos".

 

 

 

publicado às 06:40


a kind of winter

por beatriz j a, em 03.12.09

 

 

 

 

 

There's a kind of winter

of the heart

that no sun can defrost

(...)

 

bja

 

 

 

publicado às 20:36


governo garante....

por beatriz j a, em 03.12.09

 

 

 

DN

"Governo garante acesso ao topo da carreira a docentes com 'excelente' e 'muito bom'" e também garante que só no dia em que os porcos voarem é que algum professor terá muito bom ou excelente (digo eu).

 

Não era a outra que passava a vida a garantir isto e aquilo? E que dizia que era tudo para os professores com mérito ficarem satisfeitos? Não ouvimos já esta conversa embusteira montes de vezes? Anos a fio? Não chega já? Ou isto foi um 'reset' e vá de correr a bobina outra vez?

 

 

 

publicado às 19:20


Hanson - I Will Come To You

por beatriz j a, em 03.12.09

 

 

 

 

 

When you have no light to guide you
And no one to walk beside you
I will come to you
Oh I will come to you
When the night is dark and stormy
You won't have to reach out for me
I will come to you
Oh I will come to you

Sometimes when all your dreams may have seen better days
And you don't know how or why, but you've lost your way
Have no fear when your tears are fallin'
I will hear your spirit callin'
And I swear I'll be there come what may

(Chorus)

When you have no light to guide you

(...)

'Cause even if we can't be together
We'll be friends now and forever
And I swear that I'll be there come what may
When the night is dark and stormy
You won't have to reach out for me
I will come to you
Oh I will come to you

We all need somebody we can turn to
Someone who'll always understand
So if you feel that your soul is dyin'
And you need the strength to keep tryin'
I'll reach out and take your hand

I'll reach out and take your hand

(chorus)
When you have no light to guide you

(...)
 

 

publicado às 17:29


Isto já cansa

por beatriz j a, em 03.12.09

 

 

Era o que se adivinhava. Esta ministra e a continuação da outra, só que em versão 'pão-de-lózinho'. Aliás, os ajudantes são os da escola da outra.

Com esta proposta somos transformados em putos da primária a fazer dossiers da treta e somos avaliados pelos pares que concorrem connosco às mesmas vagas. Ah! Já esquecia: temos 10 escalões para sairmos disto aos 80 anos, ou morrermos antes de passar lá para o oitavo.

Isto é a gozar connosco e a mostrar que a discussão da educação é assessória para o país.

O que interessa é o tipo que faz de primeiro ministro não perder cara e vinte milhões (ainda há obras por ajuste directo, talvez, ou amigos a precisar, quem sabe?)

Isto já cansa.

 

 

publicado às 14:37


Às portas do céu

por beatriz j a, em 02.12.09

 

 

Cardeal diz que "homossexuais nunca entrarão no reino dos céus"

O ex-presidente do Pontifício Conselho para a Pastoral no Campo da Saúde, Javier Lozano Barragan, defendeu hoje que "a homossexualidade é um pecado" e que os homossexuais estarão privados do paraíso.  (Expresso)

LOL...os milhares de padres que vão ficar em fila às portas do céu a pedinchar entrada.

Isto dos gays e do paraíso fez-me lembrar uma praia em Mikonos, na Grécia, que se chamava Paradise e era uma praia de gays. Mesmo ao lado era a Super-paradise, que era para gays...nudistas.

Acho que o céu dos gays é mais divertido e colorido que o céu do cardeal. Quem poderá entrar no céu do cardeal, porque é notoriamente heterossexual é o gajo que também se veste de encarnado, mas em pijama, o chulo universal que tem o bordel mais famoso do planeta. Já as coelhinhas, que parece que brincam muito umas com as outras, terão de ficar cá fora com os padres.

O Sócrates ( o filósofo, entenda-se, que do outro não sei nada, apesar dos boatos) e o Platão, que eram, o primeiro bissexual, o segundo homossexual (corre o boato de que teria um filho, mas nunca ninguém lhe conheceu mulher) ficam vedados de entrar no céu. O que é uma grande ironia visto a doutrina cristã, nomeadamente a católica ter sido construída a partir de Platão por Santo Agostinho, seu grande admirador.

Seja como for, se o Sócrates e o Platão ficam de fora, eu também quero ficar.

 

 

 

publicado às 22:19


resistência em largar as pseudo-dragonas

por beatriz j a, em 02.12.09

 

 

Na minha escola continuam a aparecer papéis na sala de professores assinados, 'fulana de tal, professora titular'. Isto, apesar dessas pessoas (são bastantes as que não largam o título) publicamente dizerm: 'eu??!! se pudesse nunca tinha concorrido a titular e estou contra tudo isso e tal.', e apesar de se saber que isso vai acabar.

Custa-lhes largar as dragonas conseguidas à custa de ...cenas...

 

 

publicado às 19:27


Save Me -Hanson (Live)

por beatriz j a, em 02.12.09

 

 

 

 

(...)

 

(chorus)
Wont you save me?
Savins what I need.
I just want to be,
By your side.
Wont you save me?
I dont wanna be.
Just drifting through this sea
Of life.

(...)

 

 

publicado às 13:21


Dia da Restauração

por beatriz j a, em 01.12.09

 

 

Hoje é dia da Restauração. Com a quantidade de Miguéis de Vasconcelos que andam por aí, alguns dos quais defendem abertamente que podíamos ser mais uma região espanhola, qualquer dia precisamos de outros heróis e de outra Restauração.

Quando eu andava a estudar no Liceu de Évora, onde agora é a Universidade, a maior festa do ano era a Récita de Gala na noite anterior à Restauração. Aquilo metia música, teatro, poesia, dança, rábulas (onde se gozava com as idiossincrasias dos professores ). 

Passávamos o resto da noite/madrugada na rua, a modos que um pouco por causa dos .

De manhã, lá pelas 9, a Tuna Académica ia até à porta da casa do reitor fazer uma serenata e ele oferecia o pequeno almoço. O último reitor foi o Saianda. Foi saneado depois do 25 de Abril.

 

Não sou monárquica. Não que me repugne a ideia de um Rei/Rainha; o que repugna é a ideia de uma corte permanente de parasitas vitalícios à volta do Rei/Rainha à espera de vassalagem. Mas sou patriota.

Gosto da minha Pátria. Não trocava por outra. Mesmo assim, pobre e governada por idiotas e ignorantes. É por isso que o dia da Restauração me parece, sempre, um grande dia. É um dos dias em que comemoramos o que de melhor têm os portugueses e nos lembramos que somos, enquanto povo, capazes de grandes gestos, de gestos de esperança.

 

 

 

publicado às 13:35


quem é que inventou isso da Assembleia?

por beatriz j a, em 01.12.09

 

 

Eleições antecipadas: Mais dia menos dia a corda parte

por Ana Sá Lopes, Publicado em 01 de Dezembro de 2009

O travão ao Código Contributivo ressuscita o fantasma de um governo para seis meses: forçar eleições é um cenário admitido nos bastidores

(...) com a tentação onírica de que os eleitores devolvam aos socialistas a maioria absoluta. "Esta situação dura até nós esticarmos a corda", diz ao i um dirigente socialista, convencido de que o povo entenderá a legitimidade do governo para reagir assim àquilo que no PS se chama "o boicote da oposição".

 

Estes indivíduos do PS estão a preparar-se para atirar o país para um novo clima de instabilidade e gastos eleitorais por pensar que os eleitores se enganaram ao não darem-lhes uma maioria absoluta. Os eleitores enganaram-se foi ao darem-lhes, apesar de tudo, ainda uma maioria relativa!

Sócrates chama a esta legislatura o 'governo da Assembleia'. Quer ele dizer que é uma legislatura em que tem que reconhecer a existência de uma Assembleia, e até obedecer-lhe, de vez em quando. Uma chatice para quem estava habituado a ignorar e até gozar com a Assembleia.

 

 

publicado às 09:33

Pág. 4/4



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Edicoespqp.blogs.sapo.pt statistics