Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Artista põe Metro de Lisboa em tribunal por retirar azulejos do Martim Moniz

 

Se uma obra estética está em forma de azulejos numa estação de metro pode ser vandalizada que ninguém vê mal nisso... se estivesse num museu em forma de tela exposta não passava pela cabeça de ninguém partir a obra ao meio para pôr anúncios na parede onde ela estava. Neste país a arte já é entendida como uma futilidade, um enfeite; as pessoas que a fazem, mais as que a apreciam, pertencem à categoria de pessoas de 'cultura geral', essa coisa que não serve para nada mas fica bem; e se a arte está fora das redomas onde costuma ser exposta, nem sequer é considerado arte.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:33

 

Bruxelas multa eurodeputado que disse que as "mulheres são mais fracas"

... e eu agradeço que me façam chegar a parte que me cabe. 😄

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:13


E é isto...

por beatriz j a, em 03.10.15

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:47

 

 

 

 

ou... riscar todos os nomes/símbolos partidários, acto que estará mais de acordo com o que penso e quero dizer.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:20

 

 

Mosaicos gregos antigos recentemente descobertos no sul da Turquia.

 

 

Aqui, as autoridades turcas falam à imprensa acerca da descoberta destes mosaicos como tesouros incalculáveis... enquanto os pisam sem cerimónia...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:32


VPP fala sem saber

por beatriz j a, em 25.01.14

 

 

Praxes: igual à máfia?

 

Os seis mortos da praia do Meco (e o único sobrevivente dessa excursão nocturna) frequentavam a Universidade Lusófona. Todo o mal vem daí.

As dúzias de instituições que se declararam “universidades” não tinham qualquer espécie de semelhança com a verdadeira coisa.

 

Dizer que o problema das praxes tem a ver com a falta de qualidade das Universidades é estar completamente a leste do que se passa todos os anos nas Universidades -públicas, privadas, com prestígio, sem prestígio, caras ou baratas- de norte a sul do país. Ademais, a descredibilização do ensino superior é um problema que se alastrou a todas as Universidades (não apenas aos Politécnicos e/ou Universidades privadas) desde a sua 'bolonhização' (embora não apenas por isso porque o problema é mais complexo) e, não é apenas português, é global.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:13

 

 

 

Veiga Simão lamenta destino da avaliação de desempenho dos professores

Pessoas que tiveram responsabilidades, que não sabem do que falam mas que não resistem a atacar os professores. Sempre a falar mal dos professores, parece terem-nos um ódio qualquer...não percebo. Quando me ponho a pensar nos professores que tive, exccepto a professora da primária que todos detestávamos porque fazia questão de distribuir todos os dias uma dose de reguadas e bofetadas a toda a gente, não me lembro de odiar nenhum professor. Alíás, olhando para trás, o que vejo é que tinham muita paciência para me aturar. A partir aí dos doze anos tornei-me uma pessoa difícil -to say de least- e problemática. Tive professores excelentes outros razoáveis, uns exigentes outros menos, uns autoritários outros menos, mas nunca me passou pela cabeça contestar uma nota ou achar que eram injustos os castigos. Quer dizer, nós éramos capazes de fazer grandes parvoíces mas não éramos estúpidos nem desonestos de modo que sabíamos muito bem que todos os castigos eram mais que justos.

Alguns professores souberam dar-me a volta e tinha-lhes muito respeito, mas mesmos os outros, se não faziam melhor era porque nós às vezes dificultávamos o trabalho deles. Dois ou três professores marcaram-me, não por terem feito alguma coisa de especial mas porque algumas palavras ou atitudes tiveram grande significado, para mim. Um professor de Trabalhos Oficinais, como se chamava então, que tive no que agora é o sexto ano, adorava-o. Convenceu a escola a deixar-me ir para a oficina de madeiras trabalhar no torno (onde só os rapazes trabalhavam) e livrou-me assim das aulas de costura e cozinha...

Enfim, em geral a impressão que tenho de tantos professores que tive é que tinham grande paciência para nos aturar (o padre que dava Religião e Moral sofreu muito, coitado) e muito boa vontade. E o que eu vejo hoje na escola, nos colegas, é que têm muita paciência para aturar os alunos do básico e muito boa vontade. e se não fazem melhor é porque, de repente, aqueles que mais deviam motivar-nos e estimular-nos, que são os chefes, nas pessoas dos ministros da educação, sercretários de estado e do primeiro ministro, só falta quererem bater-nos pessoalmente.

De modo que esta raiva e desprezo que tantos governantes e outros têm pelos professores é significativa - assim como é preciso ser-se inteligente para se perceber a inteligência nos outros, também é preciso ser-se pessoa de valor para se reconhecer o valor nos outros e a maioria dos que para aí andam a falar em tom ordinário dos professores são pessoas de baixo nível e...enfim, tem àvondo, Beatriz, que não vale a pena baixar o nível da conversa com ofensas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

g.a


3-8-12



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



PageRank