Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

 

 

Cientistas lançam ‘Carta aberta’ contra a exploração de petróleo

“A exploração de combustíveis fósseis em Portugal é, justamente, um dos grandes problemas que temos de enfrentar do ponto de vista da cidadania e das ciências que fazemos”, escrevem, argumentando que “a persistência de uma economia predadora do carbono inviabiliza os compromissos políticos nacionais assumidos nas Cimeiras do Clima e defrauda as expectativas das populações”.

 

Sublinhando os riscos que a exploração de hidrocarbonetos tem para “os territórios, mares e rios, a atmosfera, formas e cadeias de vida insubstituíveis”, assumem optar por “um compromisso com o planeta Terra e as vidas que humanas e não-humanas que dele dependem”.

 

No próximo sábado, 29 de abril, os signatários juntar-se-ão a muitos outros activistas em Lisboa, Porto e Aljezur na Marcha Mundial do Clima. O movimento que tem na base a contestação às políticas da administração Trump a favor dos combustíveis fósseis estende-se a centenas de outras cidades espalhadas pelo mundo.

 

Em Portugal, o combate aos combustíveis fósseis será o mote para muitas das palavras de ordem. João Camargo, do movimento Climáximo, uma das entidades organizadoras das três marchas nacionais sublinha que “é preciso reagir à autorização dos furos de prospeção de petróleo ao largo de Aljezur, de Peniche e on shore na zona de Alcobaça". O ambientalista argumenta que "Portugal não pode avançar com a exploração de combustíveis fósseis, quando é necessário cortar radicalmente as emissões de gases com efeito de estufa".

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:00

 

 

 

Drawdown

 

 

As 100 soluções mais substantivas para reverter o aquecimento global, baseadas em pesquisas rigorosas de cientistas de renome e decisores políticos de todo o mundo.

Em face do medo e apatia generalizados, uma coligação internacional de investigadores, especialistas e cientistas juntaram-se para propor um conjunto de soluções realistas e corajosas para as alterações climáticas. Cem técnicas e práticas são descritas aqui -algumas bastante conhecidas, outras que talvez nunca tenhamos ouvido falar. Vão desde a energia limpa até educar raparigas em países pobres, passando por práticas que eliminem as emissões de carbono. As soluções existem, são economicamente viáveis e, um pouco por todo o mundo, há populações a implementá-las com perícia e determinação. Se forem adoptadas colectivamente numa escala global, nos próximos 30 anos, representam um passo em frente credível, não apenas para desacelerar o aquecimento da Terra mas também para alcançar a sua redução, aquele ponto em que o efeito de estufa dos gases na atmosfera começa a declinar. Estas medidas são uma promessa de benefícios para a saúde, a segurança, a prosperidade e o bem-estar humanos, dando-nos razões para ver esta crise como uma oportunidade de criar um mundo mais justo e habitável.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:23


Políticos discutindo o aquecimento global

por beatriz j a, em 22.06.14

 

 

 

Escultura de Issac Cordal (Berlim)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:57

g.a


3-8-12



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



PageRank