Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





as afegãs que se imolam

por beatriz j a, em 09.11.10

 

 

 

For Afghan Wives, a Desperate, Fiery Way Out (N.Y.T.)


 

É difícil ler este artigo do new York Times sem se ficar extremamente perturbada. Como se diz logo no início, até as famílias mais pobres têm fósforos e óleo alimentar e é com eles que as mulheres afegãs pegam fogo a si próprias e se imolam como único modo de escapar duma vida de abusos e servidão. Nessa fotografia, o filho mais velho duma mulher que se imolou assiste comovido à morte da mãe que era, nas suas palavras, quem sustentava toda a família com o seu espírito e inteligência.

No Afeganistão, e no Irão também, as mulheres são vendidas, entregues para pagar dívidas, casadas aos oito dez ou quinze anos e têm uma vida de miséria e de abusos: os pais batem-lhes, os irmãos batem-lhes, os tios batem-lhes, mais tarde os maridos violam-nas e batem-lhes todos os dias, os sogros, os cunhados...enfim, toda a gente. Se fogem de casa e são apanhadas são fuziladas ou apedrejadas até à morte. Por vezes os maridos e os sogros pegam-lhes fogo e dizem que se suicidaram para casarem com outra. Por vezes são elas mesmas que o fazem. Calcula-se que a maioria das mulheres afegãs sofra de depressão e outros problemas associados.

Na sua ignorância, estas mulheres pensam que a imolação é o modo mais rápido e indolor de morrer..não se consegue ler este artigo sem chorar, porque isto é horrível. orrível e assustador quando tentamos pôr-nos na pele destas vivências.

Povos inteiros a crescer na violência e na humilhação. O problema da violência é 'o' problema mais grave do planeta: é uma educação para a morte, para a animalidade, para a negação de tudo o que é humano. É a vida reduzida aos instintos primários mais violentos e destruidores.

Um horror para o qual não há palavras.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:54

g.a


3-8-12




no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



PageRank