Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





relatório da OCDE

por beatriz j a, em 08.09.10

 

 

 

Investimento de Portugal na educação é inferior ao de há 15 anos

Relatório da OCDE coloca Portugal em antepenúltimo lugar no que toca à percentagem da população que completou o ensino secundário e revela uma diminuição no investimento em educação.
Do total da despesa pública portuguesa, 11,6% vai para a educação, um valor abaixo da média da OCDE (13%) e, curiosamente, mais baixo do que há 15 anos (11,7%).
Do blog do Umbigo

Relatório da OCDE - gastos com a educação

Portugal foi o único país que desinvestiu na Educação Básica e Secundária desde o início do terceiro milénio.
Relatório da OCDE -Número de horas de trabalho -Em relação a 1996, em 2008, os professores portugueses trabalhavam mais 9% no 1º CEB, mais 17% no 2º e 3º CEB e 31% no secundário.

No ensino primário, os calões dos professores tugas trabalham 855 horas contra uma média de 786 horas nos países da OCDE e de 763 nos 19 da União Europeia que estão na tabela. Nem será bom lembrar que os professores primários na Inglaterra surgem com 654 horas de trabalho lectivo efectivo por ano, os dinamarqueses com 648 e os finlandeses com 677. Já mediram bem a diferença? Assim a olho anda pelos 20-25% de trabalho em sala de aula a mais.

E quanto ao ensino secundário inferior? Vulgo 2º e 3º CEB? Os mandriões dos portugueses trabalham 752 horas, contra uma média de 703 na OCDE e 661 na União Europeia. Os dinamarqueses? 648! E os finlandeses? 592!!! Os japoneses? 603!! Verdade se diga que os mexicanos trabalham mais, mas…


E quanto ao ensino secundário superior (o nosso Secundário)? Os sonecas cá do burgo trabalham 752 horas limpinhas por ano na sala de aula, enquanto na OCDE se ficam pelas 661 horas e na União Europeia pelas 632. Japoneses? 500 horas! Finlandeses? 550!! Dinamarqueses? 364!!!

 

 

As comparações com os Finlandeses só se fazem quando interessa fazer guerra e dizer mal dos professores, digo eu, porque olhando estes dados fica claro que com o desinvestimento, as condições de trabalho pioraram ao mesmo tempo que aumentaram o número de horas de trabalho. E não entram aqui outros factores como as condições das famílias terem piorado também o que acarreta uma menor possibilidade de suprir as deficiências materiais e de equipamento das escolas, nem o ataque criminoso que se fez à autoridade dos professores enquanto modelo social de referência, a desculpabilização da violência nas escolas...etc., etc., etc.

Mas, sabendo disto tudo o que fazem os que mandam? Dizem que a culpa é dos professores porque na Finlândia eles trabalham dez horas por dia e ainda vão para casa tirar dúvidas e cá os professores têm todas as as condições e não fazer nada, são todos estúpidos, retrógados, tradicionalistas, incapazes e tal.



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:51

g.a


3-8-12




no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



PageRank