Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





costa-gravas 'Betrayed'

por beatriz j a, em 27.08.10

 

 

 

 

Estive a ver este filme do Costa-Gravas que trata do tema do racismo. O Costa-Gravas fazia filmes fortemente políticos mas nunca demagógicos. O que separa este filme de outros sobre discriminação e racismo é a abordagem dele que não faz concessões ao simplismo e à demagogia tratando os racistas como estereótipos. Pelo contrário, mostra-os em toda a sua complexidade e contextualiza-os de modo a expôr as raízes do racismo e as componentes que mais rapidamente o activa. Os governos e as políticas de bode expiatório, humilhação, a desesperança, a pobreza, a educação e a exploração das fraquezas humanas.
O filme é muito bom.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:13

g.a


3-8-12



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.08.2010 às 09:32

Penso que o racismo é fruto da nossa ignorância e de falta de conhecimento de uns dos outros. Racismo é uma forma primaria da humanidade, qd ela se encontrava dispersa, isolada, modo de vida tribal, onde o outro era visto como diferente dele da sua tribo. Assim, temos racismo na Europa: hispânicos , mediterrânicos e nórdicos, e cada grupo tem por sua vez os seus complexos de superioridade/inferioridade e divisões internas, o mesmo sucede na Ásia e na América, um exemplo ainda hj num Brasil multirracial haverá sp uma pessoa que diga "os índios não são brasileiros". As próprias independências dos povos atualmente é uma forma de racismo, por serem povos diferentes, no caso português de descolonização, vê-se: após 25 de Abril 1974 não se deu independência aos Açores e a Madeira porque eles são iguais aos continentais, são etnicamente iguais e por isso a ONU não os considera um povo...e tudo isso é aceite pelo cidadão comum pq tb pensa da mesma maneira.......... pois, tudo isso não respeitou os sistemas multisseculares de colonização, que é vista como uma panaceia, eqt sabemos k toda a história é fruta de colonização , mistura e intercultura.................................................................................................
Imagem de perfil

De beatriz j a a 27.08.2010 às 12:51

Desconhecimento e ignorância, sim, mas também estratégia de poder. O racismo económico é disso exemplo maior.
A colonização, que é uma coisa muito diferente da mistura e da intercultura, alimenta racismos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.08.2010 às 13:00

Dizer que a colonização alimenta racismos é mesma coisa que dizer toda a história da humanidade é racista, pois, a história basea-se na colonização e no conhecimento e relacionamento com o outro. Sem colonização não haveria desenvolvimento. Não é a colonização que alimenta o racismo, mas aquilo que está gravado na mente de cada um de nós do nosso gen primitivo tribal, mas transformavel aceitando o outro como igual a cada um de nós, transmutando os nossos complexos de inferioridade ou superioridade. Hj e sp o k distingue um povo é a língua que ele usa para se entender uns com os outros e não a raça, mas sim a língua e a cultura..Pois meteram na nossa cabeça que a colonização é uma forma de domínios dos povos, analisando bem a história e refletindo essa papão não bate certo, se não houvesse colonização ainda viveriamos na idade de pedra!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Imagem de perfil

De beatriz j a a 27.08.2010 às 14:02

É justamente pelo facto da colonização ter sido sempre entendida e praticada como um domínio de um povo sobre outro que ela alimenta racismos. Um povo é um espaço comum temporal de língua e cultura mas espaço geográfico também. A colonização do espaço geográfico identitário de um povo é sempre vista como ameaça a essa identidade. E não é por acaso, é porque na maior parte das vezes assim aconteceu.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.08.2010 às 17:38

É isso mesmo o povo é espaço geográfico e não deve ser chateado pelo outro povo ou povos= o espaço tribal não deve ser viloado pelas outras tibos, por outras palavras cada um viver no seu quimbo para a eternidade.Pois, os espaços geograficos foram sp invadidos pelos outros povo nómadas, p.e. arianos desde europa ate à Índia, fenícios, gregos, romanos, muçulmanos, portugueses, espanhóis, etc. Alexandre Magno e seus colaboradores casaram com mulheres orientais, Afonso de Albuquerque fez casamentos em Goa, apesar de oposição dos franciscanos,..os grandes navegadores, entre eles, os portugueses, fizeram sacrifícios de vida e não morreram ricos, as caravelas iam com a missão de crisdtianização dos povos, veja a obra de Camões e de D. João de Castro, grandes colonizadores, morreram pobres e defenderam sp o homem e sua exploração. Há que destinguir a exploração e o colonialismo. A exploração é uma panaceia k existe aqui hj na plena democracia, como sp houve nos outros regimes. O slogan "abaixo o colonialismo" dizer p.e. emportuguês é negar que ele próprio é produto do colonialismo português, pois, se pensasse bem devia dizer "abaixo a exploração das pessoas", pois não convinha dizer isso pq a exploração é cada vez maior........................................................
Imagem de perfil

De beatriz j a a 27.08.2010 às 19:24

Eu não disse que o povo É espaço, mas que a identidade dos povos implica também um espaço partilhado fortemente ligado à identidade cultural e à língua. Um povo do deserto tem uma identidade e uma língua ligadas à vivência naquele espaço.
Quem o ouça falar da colonização até pensaria que os povos colonizadores colonizaram por amor aos povos que colonizaram e não por desejo de conquista e riqueza, com os inevitáveis saques e mortandades que a História mostra. Camões e D. João de Castro não são exemplo de colonizadores. Chamar exploração à colonização é generalizar, porque a exploração do homem pelo homem parece ser, infelizmente, algo da natureza humana difícil de ultrapassar, e praticado individualmente em todo o lado, enquanto que a colonização é um empreendimento de Estado, de Nações sobre outros Estados e Nações por poder e riqueza.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.08.2010 às 20:25

saques e mortandades é comum ao homem, independentemente de serem colonizadores ou não, locais ou não locais, europeus lutaram contra europeus, asiáticos contra asiáticos , africanos contra africanos, ainda hj quase toda a África anda a pancada e a miséria e a exploração, igualmente na Ásia tb , então pq motivo se há-de fazer a diferença? Ou será k se um povo da mesma raça domina outro da mesma raça, este domínio é digno, e o outro domínio feito por intermedio de outra raça é indigno? Não será isto um pensamento racista? Por outro os povos são construção do esforço e sacrifício humano, pois, não nenhum país k tivesse nascido por geração espontânea, tofdos foram construidos com a ponta da espada, do saque, etc. o pp D. Afonso Henriques andou nisto!!!!!!
Imagem de perfil

De beatriz j a a 27.08.2010 às 21:07

Digno? A a exploração e a colonização dignas? Quem disse isso? Eu separo as duas coisas porque são diferentes e acredito que para se lidar com um problema se deve decompor nas suas partes para melhor as analisar e compreender.
É verdade que todas as civilizações e nações se ergueram pela ponta da espada mas o Afonso Henriques já morreu há séculos. Se a evolução não é uma piada alguma coisa deveria ou deverá mudar, não?

Comentar post



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



PageRank