Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





o investimento na educação

por beatriz j a, em 12.08.10

 

 

Isabel Alçada tem ordem para poupar
Nem o Ministério das Finanças nem a Educação assumem onde nem quanto vão ter de cortar, mas já há duas entidades nomeadas para encontrar formas de emagrecer a despesa e optimizar recursos. E as medidas de contenção sucedem-se

 

Investimento desce

Os cerca de 4,3% do Produto Interno Bruto (PIB) que o país atribui à Educação colocam Portugal dentro da média dos países da OCDE. No entanto, este é um valor que tem vindo a descer: em 2005, o orçamento do Ministério representava cerca de 5,7%.

 

Por "optimizar recursos" entenda-se, 'pôr os professores a fazer tudo e mais alguma coisa e enchê-lo de turmas até ás orelhas e encher as turmas de qualquer maneira.

Quanto ao investimento estar na média dos países da OCDE, esquecem que em muitos países a educação atingiu um nível que já não necessita de doses maciças de investimento mas apenas investimento para manter o nível, coisa que nós aqui estamos muito longe de atingir.

Alcançar a qualidade não é uma tarefa fácil. Requer tempo e ações integradas, da formação de professores à infraestrutura, da questão salarial à gestão escolar. E a nota boa não vem de graça: exige investimento - em uma quantidade bem maior que a atual. Não há país que tenha conseguido um salto sem seguir essa receita. O exemplo recorrente é o da Coreia do Sul. Para superar a desolação pós-Guerra da Coreia (1950-1953), o governo dedicou 10% do Produto Interno Bruto (PIB) à Educação... por uma década.

 

É evidente que países como a Dinamarca, que tanto gostam de citar, já não necessita do mesmo investimento que nós precisamos pois alfabetizaram o país ainda no século XIX... mas nós estamos muito atrasados. Por isso mesmo é que devíamos estar a apostar, há muito tempo já, no desenvolvimento da educação e não na sua decadência.

É uma tragédia que neste momento da nossa história tenhamos gente tão estúpida à frente dos destinos do país.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:43

g.a


3-8-12




no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



PageRank