Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





enviada pelo Duarte :)

por beatriz j a, em 31.07.10

 

 

Obrigada.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:59

g.a


3-8-12



6 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.08.2010 às 23:09

Este vídeo é formidável.....
Imagem de perfil

De beatriz j a a 01.08.2010 às 23:34

Também acho :)
Sem imagem de perfil

De Luís Contumélias a 02.08.2010 às 20:17

Olá Beatriz.
Nostalgia à vista.
Tenho ainda o original em vinil...
Depois em CD, e por fim os "novos" Fleet Wood Mac ,
Mas não é a mesma coisa, aliás um raro momento de inspiração
que não mais se repetiu. Romours ....
Imagem de perfil

De beatriz j a a 03.08.2010 às 00:24

Olá Luís

Ainda tem o de vinil? Eu vendi muitos discos de vinil, lá pelo início dos anos 80, já só tenho uns 50, mas os que tenho são dos inícios das bandas. Gosto daquele som arranhado próprio deles.
Infelizmente o meu gira-discos está sem a ponta de diamante na agulha e agora já nem sei onde se vendem essas coisas.
Sem imagem de perfil

De Luís Contumélias a 04.08.2010 às 08:30

Olá Beatriz
Música à parte.
Falemos da reprodução dela.
Se o problema do prato é só esse
tem solução, claro. Talvez até mesmo aqui na cidade
onde não existe nada que não se venda ao quilo.
Marca, modelo e tipo de cabeça do aparelho.
Este é o primeiro passo. O segundo é ter a certeza
que quer por o equipamento a trabalhar.
Hoje esta tudo ao alcance de um clique.
Mas...não tem o crepitar dos riscos que íamos
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Olá Beatriz <BR>Música à parte. <BR>Falemos da reprodução dela. <BR>Se o problema do prato é só esse <BR>tem solução, claro. Talvez até mesmo aqui na cidade <BR>onde não existe nada que não se venda ao quilo. <BR>Marca, modelo e tipo de cabeça do aparelho. <BR>Este é o primeiro passo. O segundo é ter a certeza <BR>que quer por o equipamento a trabalhar. <BR>Hoje esta tudo ao alcance de um clique. <BR>Mas...não tem o crepitar dos riscos que íamos <BR class=incorrect name="incorrect" <a>involuntáriamente</A> fazendo, e que a própria agulha ia <BR>rasgando os sulcos. <BR>O som esse dependendo da qualidade do equipamento <BR>era mais redondo, mais quente, sem sofrer da frieza da <BR>digitalização onde tudo é muito técnico e frio. <BR>Por outro lado, é preciso que existam ouvidos para <BR>a destrinça. <BR>Repare nos dois primeiros comentários: se não tem <BR>bonecos a mexer não é música. <BR>Depois pergunto: distinguirão a música da buzina de um camião? <BR>
Imagem de perfil

De beatriz j a a 04.08.2010 às 08:49

Tem vantagens e desvantagens. Na música clássica, o som fica mais cristalino.

Comentar post



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



PageRank