Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





mitos que se desfazem

por beatriz j a, em 27.07.10

 

 

 

Comprei a revista Sábado por trazer um artigo com excertos dos Diários privados do Salazar. Fiquei a saber que em 1947 o salário mensal líquido de Salazar era de 11.417$20, o que equivale a 4.483 euros, preços do ano passado...acho que isto arruina aquela tese que diz que o Salazar era pobrezinho. Ainda hoje um salário desses é um bom salário. Em 1947 quando as coisas custavam 2 mélreis, 5 tostões (não temos há muito moedas de tão pouco valor), o vencimento dele era de milionário!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:57

g.a


3-8-12



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.07.2010 às 17:05

Cuidado com os queijos e outras coisas parecidas!! Estas coisas devem dar febre alta!!!! Senão, vejamos! Diz que Salazar em 1949 ganhava 11.419.20 escudos. 1º quando se consulta um documento, a primeira análise que se faz é se o conteúdo do documento é credível. Mas, partindo do princípio que as fontes, o autor e o documento, são credíveis, há aqui alguma coisa que não bate certo. Sabe-se também que Salazar, não posso precisar, li algures, que reduziu o seu vencimento a metade daquilo que ele recebia de acordo com as tabelas daquela altura, que, se calhar, já vem da 1ª República. Mas, vamos as contas: 1 euro vale 200 escudos aprox ., logo são 600 euros, e , se ele reduziu para metade só recebia 300 euros!!!!!!!Aliás, para auscultar a veracidade duma notícia deve-se sempre conjugar e comparar com outras notícias do mesmo teor daquela época!!!!! É uma questão de procurar defender a verdade e não as pessoas!!! Desejo-lhe a continuação das suas melhoras!!
Imagem de perfil

De beatriz j a a 27.07.2010 às 18:53

11 contos e meio não são 600 euros, são 60 e tal euros. Mas estamos a falar de 1947 e foi feita uma correspondência, não uma tradução directa. Eu, quando tinha aí 12 anos, com 20 escudos comprava um maço de cigarros, ia ao cinema e bebia um café. Agora precisaria de quanto? 10 euros? Então 20 escudos equivalem mais ou menos a 10 euros da época em que eu tinha 12 anos...
Pode é não aceitar o critério da correspondência.
Eu disse onde li isto: a revista Sábado traz excertos do diário de Salazar onde ele assentava tudo. Ele não reduziu o dinheiro para metade. Ele, na altura em que assumiu mais do que uma pasta, tanto quanto sei, não assumiu os salários dessas pastas, ficou só com o de presidente do conselho.
Não sei o que tem isto a ver com o queijo que me deixou em jejum forçado.
Imagem de perfil

De beatriz j a a 27.07.2010 às 18:54

Quero dizer ao contrário, obviamente: 10 euros equivalem a 20 escudos de então...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.07.2010 às 19:20




..pois, e os tais 4.483 euros donde surgiram? É um mistério?
Imagem de perfil

De beatriz j a a 27.07.2010 às 20:21

LOL
Os 4 mil e tal euros são referidos pela revista como equivalendo aos 11 contos e meio que ele ganhava. Não são contas minhas. São deles.
Imagem de perfil

De beatriz j a a 27.07.2010 às 20:25

Aliás, deixe-me corrigir. Todas as informações que contam no artigo da revista vêm da equipa de investigadores do Instituto de Ciências Sociais que está a analisar os documentos. A informação, segundo o que ali se diz, está disponibilizada online no site da torre do Tombo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.07.2010 às 21:45

analisando um bocadinho este trabalho dos senhores investigadores do Instituto de Ciências Sociais, dá que pensar, pois, o custo de vida naquele tempo era muito mais caro, pois, os produtos apenas passaram a ser fabricados em grandes quantidades muito mais tarde, nos finais da década de 60; veja: carros, máquina de lavar roupa, aspiradores, televisão, etc..hj toda a gente tem, naqueles tempos apenas os mais ricos tinham. Pois, como você diz, "A realidade não é aqulio que a gente vê e interpreta". É isso, nós interpretamos segundo o nosso ponto de vista, nem que seja para vender a revista e lançar confusão! Mas, você foi atrás da conversa, concordou logo com tudo e interrpretou como uma conclusão perfeita! São apenas duas teses, e, qual delas procura a verdade? Compete a cada um de nós refletir!!!
Imagem de perfil

De beatriz j a a 27.07.2010 às 22:06

A vida era baratíssima. Não havia era coisas para comprar porque não estávamos numa sociedade consumista. E as pessoas tinham empregos precários e nenhuns direitos. Estavam à mercê da boa vontade dos ricos.
Obrigada pelo seu conselho para reflectir.

Comentar post



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



PageRank