Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Citação deste dia

por beatriz j a, em 31.07.14

 

 

 

"   Heaven’s not beyond the clouds, it’s just beyond the fear.   "


Garth Brooks

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 19:08


Sabia que pode doar cabelo ao IPO?

por beatriz j a, em 31.07.14

 

 

 

Sabiam que podem doar cabelo ao IPO?

 
Este é um tema muito pouco falado mas que tenho visto a ganhar algum terreno nas redes sociais (soube mais sobre este tema neste vídeo muito informativo duma Youtuber). É possível doar cabelo ao IPO/Liga Portuguesa Contra o Cancro. Por isso, se estão a pensar em fazer um novo corte ou, simplesmente, ajudar quem precisa, este gesto pode fazer a diferença e servir para fazer perucas de cabelo verdadeiro para quem, devido a tratamentos oncológicos, ficou sem ele.
É uma realidade que tem sido muito pouco transmitida pelos devidos meios de comunicação social, e se calhar o próprio IPO e a Liga Portuguesa Contra o Cancro não têm sabido divulgar essa informação mas sim, é possível doarmos o nosso próprio cabelo, desde que o dito preencha alguns requisitos, como por exemplo: 
1 - O cabelo tem de vir num rabo-de-cavalo ou em trança
2 - O pedaço de cabelo tem de ter um mínimo de 25cm ou 30cm (já li as duas medidas mas penso que a mais recente seja de 30cm)
3 - Não pode ter tintas ou restos de coloração
4 - Não pode estar (muito) estragado/seco/espigado 
O cabelo pode ser entregue em mão no IPO de Lisboa, que também dispõe de cabeleireiro que pode fazer o corte no local, ou ser enviado por correio (protegido dentro de um saco de plástico) para a morada da Liga Portuguesa Contra o Cancro: Rua de Lima Bastos 1099 023 Lisboa.
.
(o que acontece quando se doa cabelo?)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:32


Hoje está um lindo dia de Novembro

por beatriz j a, em 31.07.14

 

 

Bom para ir ao cinema. Acho que vou ver isto. Cheira-me que deve ter piada :)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:48


O que é? Agora não.

por beatriz j a, em 31.07.14

 

 

I'm booked!

 

 

imagem da net

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:19


Justiça instantânea

por beatriz j a, em 30.07.14

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:52

 

 

 

O director executivo da Associação Empresarial dos Sectores Eléctrico, Electrodoméstico, Fotográfico e Electrónico considerou, esta terça-feira, que a nova proposta de lei para a cópia privada, em discussão no Parlamento, é "inoportuna e ilegal".

 

Como diz o Manel, isto é uma espécie de pagar a taxa do pecado original pois que pagamos a possibilidade de podermos, eventualmente, um dia, vir a fazer alguma cópia ilegal. Já agora, diz ele, porque não pagar uma taxa pelos vasos das plantas na assunção de que é possível, um dia, usarmo-los para plantar marijuana ilegalmente...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:11


stop - מספיק - كفى

por beatriz j a, em 30.07.14

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:56


Blogs por aí

por beatriz j a, em 30.07.14

 

 

 

do blog Um Par de Botas - SERRA D'ARGA . Caminhadas que apetece fazer.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:44

 

 

 

Mais um artigo de um condutor de domingo da educação. Mais um que acredita mesmo que cem mil pessoas são marionetas de sindicalistas. Mais um que trata os professores com a condescendência com que se tratam os putos... não há pachorra para esta gente. Porque é que não se dedica a falar de penteados da moda ou dos capítulos da telenovela que, com certeza, segue?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:13


Damn right!

por beatriz j a, em 30.07.14

 

 

 

imagem da net

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:54


Acordar no planeta

por beatriz j a, em 30.07.14

 

 

 

imagem da net

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:44


Prece

por beatriz j a, em 29.07.14

 

 

 

Jan van Huysum (1682-1749)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:49


Em dissonância cognitiva

por beatriz j a, em 29.07.14

 

 

 

Dissoância cognitiva é uma teoria da Psicologia da autoria de Leon Festinger acerca da nossa necessidade de consistência relativamente ao que pensamos, acreditamos e fazemos. Desse modo, sempre que estes elementos se contradizem -por exemplo, acreditar que fumar é um estúpido hábito e continuar a fazê-lo- a pessoa entra numa situação de desconforto que pode causar vergonha, embaraço, pode incluir racionalizações (por exemplo, dizer a si mesmo, 'que interessa não fumar e ser saudável se morremos todos?', etc.) ou pode levar à negação do que se sabe para atenuar o desconforto da contradição.

Seja como for, enquanto existir contradição entre estes termos a pessoa está, incomodamente, em dissonância cognitiva. É assim que eu estou em relação às corridas de touros.

 

O problema não são os argumentos a favor e contra (ambas as partes se ofendem uma à outra e se desconhecem; cada uma parte do princípio que a outra é cruel e aberrante ou ignorante e idiota, conforme o lado que defendem) que me põem nesta dissonância. Nenhum argumento, a favor ou contra, como é próprio duma argumentação sobre valores, é definitivo e, a discussão está muito longe de estar fechada.

 

O que me incomoda é que compreendo perfeitamente os dois lados da discussão.

 

Por um lado, gosto de ver corridas como outros gostam de ver futebol e, portanto, sei que uma corrida de touros é mais que espetar animais, como alguns dizem, assim como um jogo de futebol é mais que onze palermas de cada lado a tentar enfiar a bola num buraco, como outros dizem.

Também percebo os que reduzem as corridas a espetar animais, assim como percebo os que reduzem o futebol a um jogo idiota e de escapatória de frustrações (só um aparte, li que durante o jogo Alemanha-Portugal a audiência dos sites de pornografia, em ambos os países, baixou 30% e, depois do jogo, voltou ao normal na Alemanha mas, em Portugal, a audiência subiu 10% acima do normal, o que é muito interessante para pensar sobre a relação entre pornografia e futebol. Mas isso não vem agora ao caso).

 

Cresci nesse meio dos cavalos e touros, vejo corridas desde miúda, tenho uma visão das corridas um bocado Heraclitiana - o combate, a luta...- e vejo toda a beleza envolvida nesse fatal (geralmente, apenas para o touro) confronto entre um animal com aquelas características e um homem com um pano. Aprecio a estratégia e a psicologia, tanto do homem como do animal.

 

Por outro lado, vejo bem que é um espectáculo digno do circo romano, um espectáculo com sangue e morte e violência. Não compatível com uma sociedade que quer caminhar e educar para a não-violência. É como o boxe. Eu também gosto de ver boxe, a estratégia e a psicologia dos lutadores mas, também acho um espectáculo de circo romano que educa para a violência. As crianças que assistem a combates de boxe e a corridas de touros absorvem o ambiente de violência e agressão como uma coisa normal, pois que os adultos estão entusiasmados a assistir àquelas descargas de violência.

 

Enfim, o que quero dizer é que a corrida de touros já não é compatível com muitas das minhas próprias convicções. No entanto, gosto de vê-la. Daí a minha dissonância cognitiva. Não há racionalização possível que atenue a contradição destes elementos e não sei bem qual é a saída desta situação.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:08

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:33


Uma situação que não espanta

por beatriz j a, em 29.07.14

 

 

 

Pois, à frente dos hospitais estão gestores não interessados em medicina mas em poupar dinheiro e à frente do governo estão pessoas que dedicam os dinheiros públicos a 'dar liquidez' a bancos e banqueiros. Os altos funcionários públicos, enquanto em funções, deviam ser obrigados a frequentar, exclusivamente, serviços públicos - hospitais e escolas públicas [os filhos] - acabavam-se logo estas situações. Mas como só frequentam instituições privadas estão-se nas tintas para os serviços públicos.  

 

diretores-de-servico-do-garcia-de-orta-denunciam-situacoes-graves-no-hospital

.

Mais de 40 diretores de serviço do Hospital Garcia de Orta, em Almada, subscreveram um documento que revela situações graves na instituição, como o adiamento de cirurgias, consultas e exames por falta de profissionais e equipamentos ultrapassados

.

Os médicos referem que "a saída de muitos médicos e enfermeiros do hospital, o impedimento da ação gestionária do Conselho de Administração e das estruturas intermédias de gestão do hospital, por via da centralização administrativa, no que concerne a políticas de recursos humanos e compras, afetará gravemente a prossecução da missão do Hospital Garcia de Orta e da sua atividade assistencial".
.

"Não nos assiste outro objetivo se não o de chamar a atenção aos órgãos da tutela, para a degradação, em termos de recursos humanos, que esta unidade hospitalar, mercê de causas internas e externas, tem vindo a sofrer, na esperança de que da análise do mesmo resultem recomendações que possam contribuir, para a melhoria da equidade e acesso a cuidados de saúde com qualidade no nosso hospital em particular e na Península de Setúbal, em geral", prossegue a Comissão.

 

Outra preocupação destes chefes de serviço -- entre os quais a ex-ministra da Saúde Ana Jorge -- prende-se com o estado dos equipamentos médicos, "em muitos casos completamente obsolescentes e com necessidade de substituição ou modernização urgente".

"Existem casos gritantes, como o da pediatria médica, com incubadoras, ventiladores mecânicos e monitores com 20 anos de uso, que pese embora ainda funcionantes, têm taxas de operacionalidade que comprometem a qualidade dos cuidados prestados", refere a comissão no documento.

 

Também nos cuidados intensivos de adultos há dificuldades, com "camas de 20 anos de uso, completamente inadequadas às necessidades atuais daquele tipo de doentes em termos de posicionamento ideal, não só pondo em causa a qualidade de assistência prestada como condicionando igualmente um elevado índice de lesões músculo-esqueléticas dos seus profissionais de enfermagem e assistentes operacionais". 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:20


É por isto que gosto de mapas

por beatriz j a, em 29.07.14

 

 

 

É que explicam imediatamente muita coisa...

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:05


BESgate

por beatriz j a, em 29.07.14

 

 

 

O banco central deu apoios de liquidez ao BES durante as semanas de instabilidade que decorreram entre a renúncia de Ricardo Salgado e a entrada de Vítor Bento. Nos primeiros três meses do ano, o BES já tinha aumentado a exposição ao BCE.

 

'Apoios de liquidez'...lol  Gosto desta maneira português suave de dizer que deu ao banco milhões. Milhões que terá ido buscar aos funcionários públicos, por exemplo, ou aos reformados... porque cair das núvens não caem...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:32


Férias :))

por beatriz j a, em 29.07.14

 

 

 

 

 

Entreguei os exames, acabei o que tinha a fazer, disse adeus e boas férias ao pessoal e agora... férias :))) que este ano foi excelente no que respeita aos alunos e mau para (não)esquecer no que respeita ao resto.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:49


stop - מספיק - كفى

por beatriz j a, em 29.07.14

 

 

 

Prominent Jews and Palestinians and others stand for Palestine in this heartbreaking video.

 

 

.
Ana Arendt about the Sionist project :
"And even if the Jews were to win the war, its end would find the unique possibilities and the unique achievements of Zionism in Palestine destroyed. The land that would come into being would be something quite other than the dream of world Jewry, Zionist and non-Zionist. The ‘victorious’ Jews would live surrounded by an entirely hostile Arab population, secluded into ever-threatened borders, absorbed with physical self-defense to a degree that would submerge all other interests and acitvities. The growth of a Jewish culture would cease to be the concern of the whole people; social experiments would have to be discarded as impractical luxuries; political thought would center around military strategy…. And all this would be the fate of a nation that — no matter how many immigrants it could still absorb and how far it extended its boundaries (the whole of Palestine and Transjordan is the insane Revisionist demand) — would still remain a very small people greatly outnumbered by hostile neighbors."
- From To Save the Jewish Homeland, 1948

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:33


stop - מספיק - كفى

por beatriz j a, em 29.07.14

 

 

 

Life under fire in Gaza: the diary of a Palestinian

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:12

g.a


3-8-12


Pág. 1/10



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



PageRank