Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

 

A ministra anunciou também... ...Afirmou pretender anular a repetência, que considera "um mal que gera conflitualidade" e anunciou que o regime de faltas não irá comprometer a frequência de ano.

 

 

Lista de coisas a acabar, para evitar conflitualidade:

 

1-Tribunais.

2. Ministério da Educação.

3. Governo.

4. Oposição.

5. Meios de comunicação social.

6. Pais e filhos.

...


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:00


telemóveis...

por beatriz j a, em 31.03.10

 

 

Segunda-feira de manhãzinha, peguei no telefone para chamar um táxi...boing! O telefone morreu. De repente e sem aviso. Pôs um ecran fixo com um número de 7 dígitos a piscar. Um código de anomalia, pensei eu. Tentei desligar...nada. Tirei a tampa, tirei a bateria, voltei a pôr... aparece-me outra vez aquela cena a piscar. Liguei para os serviços da marca, expliquei o problema. Resposta do assistente: ah, isso é um código de erro...daa. Ok, mas que erro e como se resolve? Ah, isso não sei. Não é um daqueles erros normais. Tem que trazer à assistência técnica, na praça de Alvalade, em Lisboa, ou então no Porto.

Isto é um massacre. E se eu morasse no Algarve? Chateei o homem ao telefone, sem necessidade nenhuma, só para descompensar. Bem, entretanto tirei o cartão e pus num telefone que comprei à pressa umas horas depois. Descobri que não tinha um único número no cartão. Estavam todos no telefone. Ou seja, perdi todos os números da agenda telefónica, mais as fotografias e 3 filmezinhos. Espero que o pessoal da marca consiga ligar aquela porcaria porque há números que não tenho outro modo de recuperar.

Sim, eu sei, que devia ter feito um backup da lista telefónica para o computador. Mas não fiz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:18


notícias inacreditáveis

por beatriz j a, em 31.03.10

 

 

Tutela reúne-se com parceiros sociais

Fenprof satisfeita com alterações propostas ao Estatuto do Aluno

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) considerou hoje “positivas” as alterações propostas pelo Governo ao Estatuto do Aluno, sublinhando a importância da agilização dos processos e a maior autonomia dada às escolas.

A ministra da Educação revelou ontem no Parlamento que os alunos com excesso de faltas não vão reprovar automaticamente, mas apenas por decisão do conselho de turma, caso se verifiquem insuficiências na aprendizagem.

Sentimos que não devemos associar a ausência da escola à repetência», reiterou.

Isabel Alçada anunciou também que o pessoal não docente vai poder aplicar medidas correctivas e rejeitou a possibilidade de expulsão do aluno. Segundo a ministra, o novo estatuto agiliza os procedimentos disciplinares, reintroduz a repreensão como medida correctiva imediata, simplifica o procedimento de suspensão até três dias e reforça a exigência de pontualidade e assiduidade dos alunos.

A ministra explicou ainda que as provas de recuperação, actualmente realizadas pelos alunos que ultrapassam o limite de faltas, serão substituídas por “medidas de apoio diferenciado”.

 

Eu leio e não acredito. Não acredito que a FENPROF esteja e de acordo e não acredito que tanta conversa vá deixar tudo na mesma, um bocadinho pior até, pois que agora os professores terão de dar explicações (apoio diferenciado) aos alunos que deveriam chumbar por faltas, o que é pior que fazer-lhes uma prova de recuperação. Dar apoio a alunos faltistas profissionais??!! Não sei como se poderá exigir pontualidade e assiduidade se os alunos não vão ser responsabilizados pelo não cumprimento, mas é o professor, sim, que será castigado.

Um aluno que mostre uma aprendizagem não chumbará por faltas? Se por exemplo mostrar que já é capaz de fazer uma operação aritmética as faltas já não contam para nada? Não se deve associar a ausência à repetência? Então para que raio servem todas as disciplinas e discursos que põem na escola a responsabilidade da formação do indivíduo, do cidadão, da pessoa, se depois na prática, muito contraditoriamente, se desvaloriza todo o comportamento no âmbito da formação da pessoa? Então isso não é uma aprendizagem? Ou é algo de desprezável?

E leio que as escolas vão escolher se os alunos têm história ou geografia seis meses ou um ano? Quer dizer que haverá escolas onde os alunos estarão a zero sobre a história do seu país? Como é que alunos sem conhecimentos podem fazer exames, escolher áreas de estudo...ou o objectivo é acabar com os historiadores? Ou com os geógrafos? 

Esta ministra está a revelar-se, cada vez com maior clareza, um clone da outra em versão sonsinha. A avaliação de professores está intacta, tal como a Lurdes rodrigues a quis. O Ventura já sabíamos o que era. Infelizmente a Fenprof cada vez mostra mais que não é o que devia ser. Deve alguém de lá querer ser secretário de estado da Educação no governo do Passos Coelho...

Isto não é uma reforma, isto é uma merda. Não tem outro nome.



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:34


exposição joana vasconcelos

por beatriz j a, em 31.03.10

 

 

Fui ver a exposição da Joana Vasconcelos ao museu Berardo (só um aparte - não me interessa as razões que levaram este homem a coleccionar arte. O que sei é que a partilha com o povo,o que é mais que todos os outros que também a compram, às vezes com o nosso dinheiro, como no caso do BPN, mas que a guardam egoisticamente a sete chaves).

A exposição é extraordinária.

Todas as peças têm uma raíz portuguesa e partem do quotidiano mas universalizam-se, tanto na forma como no conteúdo. As peças são fortemente provocaticas e inequívocas, o que não é muito comum em de peças em instalação que às vezes requerem conhecimentos prévios e um estado de espírito muito próprio para se entrar dentro da mente do artista. Mas não aqui: o efeito e a compreensão são imediatos e fortes. As peças convocam o pensamento, o sentido de humor e os sentimentos. Todas as peças são excepcionais. Cheias de verdade. E ela tem um estilo muito original.

Gostei da peça 'strangers in the night', - o táxi que anda à noite no meio de outros carros, representados pelos faróis iluminados, pequenas luzes solitárias; gostei do sapato gigante que ao longe tem um brilho e um glamour que evoca o mundo da Marilyn Monroe e que alinal é todo feito de tachos e panelas - o outro lado do glamour feminino. Está genial. Gostei da cadeira, toda feita de aspirinas, perto da cama, toda feita de comprimidos para dormir - o dia e a noite do mundo contemporâneo. Gostei daquela espécie de câmara/cubo/montra com todos os objectos duma casa que mostram uma vida tipicamente portuguesa condensada nas coisas. É demonstrativa.

A matrafona gigante que faz lembrar os contos e os brinquedos da infância, toda feita de retalhos de tecidos, crochet, rendas e panos de cores e padrões portugueses que evocam a infância, de cores alegre e felizes, em contraste com a viúva negra logo à entrada.

Duas peças são muito impressionantes. A primeira é 'A Burka' - uma camada de tecidos (tecidos de feminilidade escondida, proibida) tapados com uma burka sobe lentamente numa grua e quando chega lá acima é largada e cai de borco, estatelada no chão, numa espécie de palco redondo. A primeira vez que se vê é chocante, porque é evidente que é atirada, como se fosse uma boneca de trapos sem valor nenhum, para a morte, depois duma vida de  negação. É dramática, como uma pequena peça teatral trágica que se desenrola em um minuto diante de nós. É tão verdadeira que se vê nela, mais do que em mil livros, o que é ser uma dessas mulheres. Muito impressionante.

A outra chama-se 'perfeito coração', uma frase do poema do O'Neil cantado pela Amália. Entramos numa pequena sala redonda, toda negra (como o vestido e o xaile das fadistas e a cor do destino/fado) e lá dentro estão três corações gigantes, que rodam sobre si, daqueles que as minhotas usam em filigrana ao pescoço - um negro, outro vermelho e outro dourado. São feitos, incrivelmente, de garfos retorcidos. Ouvimos a Amália cantar a Gaivota do O'Neil. Fica-se imediatamente esmagado por aquele ambiente de fado assim que se entra. Convoca os sentimentos e é muito profundo e comovente.

Esta artista, que tem uma peça cheia de humor - uma lambreta com atrelado que na parte de trás está carregada de Nossas Senhoras de Fátimas luminosas daquelas mesmo pirosas- a mostrar o lado provinciano e kitsch de certa cultura portuguesa, depois agarra noutros objectos da cultura popular e com eles mostra a profundidade e a seriedade duma certa alma portuguesa na maneira como confere nobreza e sentimento aos corações.

A saída faz-se por uma instalação que é um jardim nocturno, em labirinto. Uma coisa mágica mesmo, com as flores luminosas a bordear o caminho da noite escura. Lindo.

A mulher tem uma imaginação, uma criatividade, uma capacidade de atirar com a verdade para cima de nós, umas vezes com humor, outras com o drama, mas sempre com inteligência, e beleza.

Tenho que ir ver a exposição outra vez.

Tirei umas fotografias com o telemóvel.

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:42


intervalo

por beatriz j a, em 28.03.10

 

 

Vou estar uns dias sem pc

 

I'll be back. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:19


Smoth - make it real, or else...

por beatriz j a, em 28.03.10

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:43


pensamentos para quem os quiser...

por beatriz j a, em 28.03.10

 

 

♣ As pessoas são solitárias porque constroem muros em vez de pontes. (Joseph Newton)

 

♥ A glória da amizade não é a mão estendida, nem o sorriso carinhoso, nem mesmo a delícia da companhia. É a inspiração espiritual que vem quando você descobre que alguém acredita e confia em você. (Emerson)

 

♦ Um amigo é uma pessoa com a qual se pode pensar em voz alta. (Emerson)

 

♣ Toda violação da verdade não é somente uma espécie de suicídio do enganador, mas também uma apunhalada na saúde da amizade. (Emerson)

 

♥ O problema não é o problema - o problema é a atitude com relação ao problema. (Kelly Toung)

 

Vá com freqüência à casa de teu amigo, pois a maldade prolifera num caminho não percorrido. (E. D.)

 

A única maneira de ter amigos é ser amigo. (Emerson)

 

♥ Os anos ensinam muitas coisas que os dias desconhecem. (Emerson)

 

♦ O maior enganado é o que se engana a si próprio. (Emerson)

 

As pessoas entram na nossa vida por acaso; mas não é por acaso que elas permanecem. (?)

 

♥ Um amigo é um outro eu (Zenão)

 

♦ Conhecer alguém aqui e ali que pensa e sente como nós, e que embora distante, está perto em espírito, eis o que faz  da Terra um jardim habitado. (Goethe)

 

Não sejas tão... susceptível. - Magoas-te por qualquer coisa. - É preciso medir as palavras para falar contigo do assunto mais     insignificante. (José M. E:)

 

♥ Apenas pelas palavras o ser humano alcança a compreensão mútua.(Montaigne)

 

A amizade nasce com o gosto, com a empatia ou com a identidade mas só cresce com a intimidade do conhecimento. Quando se quebram as pontes ficamos sós perante os abismos. (beatriz j. a.)

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:43


pfff...

por beatriz j a, em 28.03.10

 

 

Governo aposta na ciência e na qualificação

Sócrates pede aos jovens que tenham confiança no país

O primeiro-ministro exortou hoje os jovens a terem confiança no futuro do país e na retoma da economia, afirmando que o Governo vai continuar a apostar na ciência e na qualificação dos cidadãos.

 


Até para motivar temde dizer mentiras. Quando é que ele apostou na qualificação de cidadãos? Só se está a falar do'novas oportunidades'. E, como é que se pode ter confiança no país com ele à frente do governo? Porque é que, ao menos, não se cala?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:33


i'm looking for...

por beatriz j a, em 27.03.10

 

 

 

vasnetsov

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:12


poesia de Bruno Amoroso

por beatriz j a, em 27.03.10

 

 

O Bruno Amoroso, que neste momento deve estar a chegar ao destino da viagem de finalistas, deixou-me dois poemas. Um vou pôr aqui, o outro vou pôr na Revista de Filosofia que faço sempre durante as férias para sair à venda no primeiro dia de aulas. Gosto do que ele escreve. É tudo muito sentido.

 

 

 

Olhar mudo,

Olhar surdo,

Olhar de rancores, ódios e invejas

Espelho da tua alma, adormecida, escondida

Por estes monstros da realidade que te consomem e destroem.

Têm a chama de quem sente, de quem ama, de quem deseja!!

Mostram a vontade que aprisionas dentro de ti!

E esse olhar chora em silêncio

Chora uma nada que é tudo,

Tudo o que ambicionas!!!

E é esse olhar que me enfeitiça, que me prende

Deixa-me ser os teus olhos, deixa-me segurar toda essa dor que te atormenta

Deixa-me ser teu nada, para que sejas tudo…

Respira!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:14


conversa de mafiosos

por beatriz j a, em 27.03.10

 

 

Face Oculta
O que disseram Sócrates e Vara
Numa conversa telefónica interceptada pelos investigadores do processo Face Oculta, a 6 de Agosto de 2009, já depois de Armando Vara saber que estaria sob escuta, José Sócrates e Vara falam numa estranha linguagem cifrada. O SOL reproduz a conversa

Esta conversa entre o sócrates e o Vara faz lembrar um filme de mafiosos de classe B. Por quanto tempo mais vamos ter que aturá-los? Cada dia que passa com eles no poder é menos um dia que temos para salvar este país.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:46


Hoje é o dia...

por beatriz j a, em 27.03.10

 

 

“Hoje é o dia mais especial da nossa vida, querido Sancho;
Os maiores obstáculos: as nossas próprias indecisões;
O nosso inimigo mais forte: o medo perante o poderoso e nós mesmos;
a coisa mais fácil: equivocarmo-nos;
a mais destrutiva: a mentira e o egoísmo;
a pior derrota: o desalento;
os defeitos mais perigosos: a soberba e o rancor;
as sensações mais gratas: a boa consciência, o esforço
para sermos melhores sem sermos perfeitos e sobretudo, a
disposição para fazer o bem e combater a injustiça onde
quer que ela esteja.”

Miguel de Cervantes, Dom Quixote de la Mancha

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:55


headbangers

por beatriz j a, em 26.03.10

 

 

Wild!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:00


bonjour tristesse

por beatriz j a, em 26.03.10

 

 

michael angel


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:34


hoje obcecada com a poesia de Walt Whitman 1

por beatriz j a, em 25.03.10

 

 

A TERRÍVEL DÚVIDA DAS APARÊNCIAS

 

Da terrível dúvida das aparências,

da incerteza afinal de que possamos estar iludidos,

de que talvez a confiança e a esperança não sejam afinal senão especulações,

de que talvez a identidade para além do túmulo seja apenas uma linda fábula,

de que talvez as coisas que observo, os animais, plantas, homens, colinas, águas brilhantes a fluir,

o céu do dia e da noite, cores, densidades, formas, talvez tudo seja (como sem dúvida é) apenas aparições, e a coisa real ainda esteja por conhecer

(quão frequentemente se desligam de si mesmas como se para me confundir e zombar de mim!

quão frequentemente penso que não sei nem homem nenhum sabe nada a respeito delas),

talvez me parecendo aquilo que são (como sem dúvida parecem) no meu presente ponto de vista e podendo revelar-se depois (como naturalmente poderiam) como não sendo nada daquilo que parecem, ou nada enfim, a partir de pontos de vista totalmente diferentes;

para mim essas e outras questões semelhantes são de algum modo respondidas pelos meus amantes, meus queridos amigos,

quando aquele que eu amo viaja comigo ou se senta segurando longamente minha mão,

quando o ar sutil, o impalpável, o sentido que as palavras e a razão não detêm, nos cercam e nos perpassam,

então me sinto invadir por uma sabedoria indizível, inaudita, e fico em silêncio, e não me falta mais nada,

não posso resolver a questão das aparências ou a da identidade para além do túmulo,

mas caminho ou me sento, indiferente, e estou satisfeito;

ele, a segurar minha mão, satisfez-me completamente.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:53


hoje obcecada com a poesia de Walt Whitman

por beatriz j a, em 25.03.10

 

 

Filhos de Adão

"já percebi
que estar com aqueles de quem eu gosto
é quanto basta,
parar em companhia
de quem se deixa ficar ao cair da tarde
é quanto basta,
passar pelo meio deles
ou tocar em algum deles,
pousar meu braço tão de leve sempre
em torno do pescoço dele ou dela
por um momento - então
que será isso?
eu não peço nenhuma outra delícia,
nisso eu me banho como nas águas de um mar.
existe no estar perto
de homens e de mulheres,
e no olhar para eles
e em sentir o contato e o cheiro deles,
alguma coisa que faz bem à alma:
à alma todas as coisas fazem bem,
mas isso faz à alma um grande bem"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:47


isto é grave

por beatriz j a, em 25.03.10

 

 

Igreja concentrou-se em evitar o escândalo e não nas vítimas P

Vaticano não agiu contra padre americano que abusou de 200 rapazes

Altos responsáveis do Vaticano – incluindo o Papa Bento XVI – não tomaram medidas contra um padre que abusou de mais de 200 rapazes, noticia o “The New York Times”.

 

Isto é mesmo grave. É que não se trata de um ou outro padre pedófilos. Trata-se do Arcebispos e outros Bispos que, ao ocultarem uma série de crimes durante anos a fio, não só são cúmplice desses crimes (o Papa é uma dessas pessoas que encobriram milhares de crimes) como são traidores de tudo aquilo que representam e defendem, porque defendem, acima de tudo, uma ética, uma moral e uma virtude cristãs.

É muito diferente, no que respeita a este caso, serem talhantes ou médicos, por exemplo, do que serem padres, porque estes se assumem como modelos sociais do que deve ser o homem - sem complacências, já que ameaçam com o Inferno e a Eterna Danação. As pessoas ouvem o que eles dizem, fazem o que eles fazem. São guias espirituais e de conduta de milhares. São pessoas que julgam os seus semelhantes e, por isso, se põem acima deles em termos morais.

Acho isto mesmo grave e se essas pessoas tivessem de facto uma moral cristã coerente e vivida, abandonavam os cargos e iam fazer penitência paraqualquer sítio.

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:34


às vezes é preciso paciência

por beatriz j a, em 25.03.10

 

 

Há dias em que é preciso muita paciência para dar aulas. Quinta-feira é dia de ter seis aulas. Chego ao último bloco já cansada e por azar tenho uma turma do 10º ano quase só de miúdas que têm uma tendência para a tragédia diária. Geralmente por causa de exemplares do sexo oposto. Miúdas de 15 e 16 anos. Três ou quatro têm mesmo vocação para o drama. De vez em quando uma sai a chorar sem mais nem ontem com ar de heroína trágica em palco, outra logo pede para ir com ela para 'ajudar', tudo no meio de uma núvem climática de conspiração e tragédia.

Hoje, pelos vistos, houve uma cena de pancada ao portão da escola. Três das miúdas ficaram a ver e chegaram atrasadíssimas. Andam sempre juntas, em trio. Nem há cinco minutos estavam na aula quando uma delas começou aos 'ais' e suspiros - disse que estava a sentir-se mal. Queria ir lá fora apanhar ar. Foi com outra, mas saíram com ar de o mundo ir acabar. Voltaram com o mesmo ar de caso. A terceira desata num choro. Agora precisam as três de ir desmaiar ou algo parecido...os rapazes da turma em alvoroço com as idas e vindas das 'stars' em ar de desmaio vitoriano...opá, que paciência para lidar com estas coisas.

Ponho-me a pensar se alguma vez fui assim - mas não, nunca. Alguma vez me punha em choros dentro das aulas? Nem morta. É claro, que se calhar sou capaz de ter feito outras coisas piores...enfim...o que fiz já paguei, ah isso já!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:55


coincidências

por beatriz j a, em 25.03.10

 

 

 

 

 

Numa das Tasco sessions, como lhes chama a Joana estivémos com o Camolas  que veio de vez e está muito diferente...mas igual. Entre muita coisa falámos dos que cá ficaram e entre eles, do Marinho. Então não é que na terça feira, estava eu no meio duma aula, quando batem à porta e vejo entrar um rapaz, olha para mim: 'pode-se interromper?' Fiquei assim um momento a situá-lo e ele não achou graça nenhuma. 'Então? Não há beijinhos não há nada?' Aí é que eu o reconheci. Claro que houve beijinhos. Achei piada à coincidência. O Marinho todos os anos faz isto de ir à escola e entrar por uma aula a dentro para dizer olá. Mas este ano está mais com ar de de homem. Perdeu o ar agarotado. Quase não o reconhecia. Está a trabalhar, já tem uma casa...grandes novidades. Fiquei um bocadinho à conversa e falei do Camolas (claro) e de termos estado no Tasco a falar dele também. Combinámos ir beber um café ou comer uma pizza ou algo assim.

Disse-me 'eu vou sabendo de si. Tenho uns amigos que são seus alunos e dizem que você é muito exigente e que no primeiro perído acharam que você intimidava bué.' Ai,sim? - disse eu. E o que lhes disse? 'Isso é de estarem no 10º ano e ainda não a conhecerem bem. Depois é outra coisa'.

Por acaso, isto que ele disse, é mesmo verdade. De início é preciso que todos os pontos fiquem nos is; depois quando já ninguém se engana sobre quem ali é o quê, tudo muda de figura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:49


pilares corrompidos

por beatriz j a, em 25.03.10

 

 

Pai do SNS diz que Saúde está «corrompida pelo capitalismo»
O 'pai' do Serviço Nacional de Saúde (SNS), António Arnault, admitiu esta quarta-feira que «sonhava com um serviço que funcionasse um pouco melhor. Um serviço que, pelo menos, não fosse corrompido pelo capitalismo selvagem que hoje tenta dominar a sociedade portuguesa», disse António Arnault à agência Lusa.
«Sonhava com um SNS que respondesse prevalecentemente às necessidades da população, sem prejuízo de actividades privadas, mas não pensava que as actividades privadas, que eram há 30 anos rudimentares, viessem a transformar-se em grandes grupos económicos», declarou.

A saúde já está corrompida. Segue-se a Educação, rapidinho, que a Justiça já está na fila, à espera. Com os pilares corrompidos a casa acaba por ruir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:29

g.a


3-8-12


Pág. 1/6



no cabeçalho, pintura de Paul Béliveau. mail b.alcobia@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


subscrever feeds


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



PageRank